Ford Motor Company

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Ford)
Ford Motor Company
Ford logo flat.svg
FordGlassHouse.jpg
Sede da empresa em Dearborn, Michigan
empresa de capital aberto
Slogan Go Further (Ir além)
Cotação
Atividade indústria automobilística
Gênero incorporation
Fundação 16 de junho de 1903 (119 anos)
Fundador(es) Henry Ford
Sede Dearborn, Condado de Wayne, Michigan,  Estados Unidos
Proprietário(s) Família Ford (2% capital; 40% poder de voto)
Pessoas-chave
Empregados Baixa c.183 000 (2021)[1]
Produtos automóveis
caminhões
utilitários
Subsidiárias
Ativos Baixa US$257.03 bilhões (2021)[1]
Lucro Aumento US$17.91 bilhões (2021)[1]
LAJIR Aumento US$17.78 bilhões (2021)[1]
Faturamento Aumento US$136.34 bilhões (2021)[1]
Antecessora(s) Henry Ford Company
Website oficial www.ford.com

Ford Motor Company (geralmente referida simplesmente como Ford) é uma fabricante de automóveis multinacional estadunidense sediada em Dearborn, Michigan, um subúrbio de Detroit. Foi fundada por Henry Ford e incorporada em 16 de junho de 1903. A companhia vende carros e veículos comerciais sob a marca de Ford e a maioria de seus carros de luxo sob a marca Lincoln. Ford também possui o fabricante brasileiro de jipes e fora de estrada Troller, o fabricante de carros australiano FPV e a fabricante brasileira de caminhões Ford Caminhões. No passado, também produziu tratores e componentes automotivos. A Ford detém uma participação de 2,1% na Mazda do Japão, uma participação de 8% na Aston Martin do Reino Unido e uma participação de 49% na Jiangling da China. Também tem uma série de joint-ventures, sendo uma na China (Changan Ford), Taiwan (Ford Lio Ho), Tailândia (AutoAlliance Tailândia), Turquia (Ford Otosan) e Rússia (Ford Sollers). É listada na Bolsa de Valores de Nova York e é controlado pela família Ford, embora eles tenham propriedade minoritária (mas a maioria do poder de voto).[2]

A Ford introduziu métodos para a fabricação em grande escala de carros e gestão em larga escala através de uma força de trabalho industrial que usa linhas de montagem em movimento; em 1914 esses métodos eram conhecidos em todo o mundo como fordismo. As antigas subsidiárias britânicas da Ford, a Jaguar e a Land Rover, adquiridas em 1989 e 2000, respectivamente, foram vendidas à Tata Motors em março de 2008. A Ford foi proprietária da montadora sueca Volvo de 1999 a 2010.[3] Em 2011, a Ford descontinuou a marca Mercury, sob a qual tinha comercializado carros de luxo nos Estados Unidos, Canadá, México e Oriente Médio desde 1938.

Durante a crise financeira no início do século XXI, a empresa chegou perto de falência, mas desde então voltou a ter rentabilidade. A Ford é a segunda maior fabricante de automóveis norte-americana (precedida pela General Motors) e a quinta maior do mundo com base nas vendas de veículos em 2010.[4] No final de 2010, a Ford era a quinta maior fabricante de automóveis na Europa[5] e no Brasil em 2019.[6] No mesmo ano, a Ford era a oitava empresa estadunidense na lista Fortune 500, com base nas receitas globais em 2009 de 118,3 bilhões de dólares.[7] Em 2008, a Ford produziu 5,532 milhões de automóveis[8] e empregou cerca de 213 mil funcionários em cerca de 90 fábricas e instalações em todo o mundo.

Em 2022, a empresa figurou na vigésima-segunda posição no ranking das 500 maiores empresas dos Estados Unidos, da Fortune.[9]

História[editar | editar código-fonte]

Henry Ford (ca. 1919)

A primeira companhia fundada por Henry Ford levava seu nome Henry Ford Company, em 3 de novembro de 1901. Em 11 de Agosto do ano seguinte ela se tornou a Cadillac Motor Company, logo depois Henry Ford deixa a companhia e carrega os direitos de seu nome. A Ford Motor Company foi fundada em 1903 com um investimento de 28 mil dólares de 12 investidores, dentre eles os irmãos John Dodge e Horace Dodge (que futuramente sairiam da Ford e fundariam a Dodge). Durante os primeiros anos, a companhia produzia apenas alguns carros por dia em sua fábrica na Mack Avenue em Detroit, Michigan. Grupos de dois ou três homens trabalhavam em cada carro, fazendo a montagem com partes que em sua maioria eram produzidas por fornecedores contratados pela Ford. Na década seguinte a companhia passou a liderar o mundo com a expansão e refinamento com o seu conceito na área de linha de montagem. Ford trouxe a grande parte da produção das peças para dentro da fábrica em uma integração vertical que se mostrou um caminho muito melhor naquela era.[10]

Em 1908, H. Ford introduz o primeiro motor com cabeça de cilindro removível no Modelo T. Após o primeiro carro moderno ter sido criado em 1886 pelo alemão Karl Benz (Benz Patent-Motorwagen), métodos de produção mais eficientes eram necessários para tornar o automóvel mais acessível para a classe média. Com o isso, em 1913 Henry Ford desenvolveu a primeira linha de montagem móvel, decaindo os preços na produção. Tão eficiente que a ideologia de produção de Ford é usado até hoje, 100 anos depois e sendo administrado pela família durante todo esse tempo. Henry Ford tinha 39 anos quando fundou a Ford Motor Company, que logo se tornou a maior e mais lucrativa companhia do mundo, além de sobreviver a grande depressão de 1929.[10]

Um Ford Model T, fotografado em Salt Lake City em 1910

Já na década de 30, Ford apresenta o Modelo A, o primeiro carro com o vidro para-brisa temperado para maior segurança. Lança o primeiro motor V8 de baixo custo em 1932. Mais de 20 anos depois, em 1956, a fábrica passa a oferecer o primeiro pacote de segurança automotiva que incluía inovações como volante com regulagem de profundidade, grade frontal, os primeiros cintos-de-seguranças dos bancos traseiros e um painel de instrumentos opcional. Além das travas de seguranças para crianças na porta em 1957 e nesse mesmo ano a primeira capota rígida retrátil e um carro de seis lugares produzido em massa. O Ford Mustang é introduzido na linha produção em 1964 e no ano seguinte a inovadora luz-de-aviso do cinto de segurança.[10]

Nos anos 80, vários veículos de sucesso são apresentados pela Ford ao redor do mundo. Com isso a Ford surge com o seu primeiro grande slogan "Have you driven a Ford, lately" (Você tem dirigido um Ford, ultimamente?) com a intenção de trazer novos consumidores para a marca e fazer com que seus veículos parecessem mais modernos. Respectivamente em 1990 e 1994, a Ford compra a Jaguar Cars e a Aston Martin, ambas marcas britânicas. Nos meados do anos 90, a companhia continua a vender uma grande quantidade de veículos, em uma economia americana estável e com baixo preço de combustível. Com a chegada do novo milênio, os gastos com planos de saúde, aumento do preço de combustível e a economia se desfazendo em um mercado em quedas, ocasionou o declínio das vendas e a redução da margem de lucros. A maior parte do lucro da empresa hoje vem do crédito de financiamento fornecido pela Ford Motor Credit Company.[10]

Século XXI[editar | editar código-fonte]

A Ford nos últimos anos vem passando por uma reformulação e reestruturação com vistas a redução de folha de pagamento e custos de produção. Vendeu algumas marcas do seu acervo, tais como a Aston Martin, Land Rover, Jaguar e Volvo.[10]

O conceito de carro global atualmente é uma coisa necessária em função de redução de custos de produção e ciente disso a Ford já elegeu seu carro chefe dessa nova fase: O Ford Fiesta. Carro elaborado com base no conceito Verve é o novo projeto global da marca, a Ford disse recentemente em nota oficial de que o novo Ford Fiesta é o Ford T do século XXI.

Esse lançamento vem com certeza firmar a boa participação da Ford no velho continente. No ano de 2008 a Ford lidera as vendas de automóveis por lá vendendo até agosto mais de um milhão de automóveis. Com relação ao seu principal mercado, os Estados Unidos, a Ford coloca o Fiesta europeu neste mercado, porém fabricado no México. Recentemente foi anunciado o enxugamento da sua linha de veículos, com veículos que dão prejuízo saindo de linha, além do fechamento de algumas fábricas como a de São Bernardo do Campo, com foco e apostando cada vez mais no compartilhamento de veículos, veículos elétricos, híbridos e conectados, além das pickups e SUV's.[11]

Aquisições e desinvestimentos[editar | editar código-fonte]

Em junho de 2020, reduziu sua participação igualitária junto a Volkswagen AG na empresa de tecnologia de veículos autônomos Argo AI, vendendo $500 milhões para a Volkswagen.[12][13][1]

Em março de 2021, adquiriu as ações que a Magna International mantinha na Getrag Ford Transmissions (GFT), joint-venture com propósito de desenvolver, produzir e vender transmissões para o setor automotivo por $273 milhões.[13] A planta industrial de Sanand, Índia continuará sendo um empreendimento conjunto da Ford e Magna, ao passo que as plantas de Halewood no Reino Unido[14] e Colônia na Alemanha passam a ser de controle da Ford.[15][13][1]

Em abril de 2021, concluiu a venda de sua participação acionária na Ford Lio Ho Motor e sua subsidiária FLH Marketing & Service Limited, o que resultou na desconsolidação da subsidiária Ford de Taiwan. A FLH continuará importando, produzindo e vendendo veículos Ford até 2025.[13][1]

Em junho de 2021, adquiriu a californiana Electriphi, empresa com foco em software de gerenciamento de sistemas energia e recarga e de monitoramento de frotas de veículos elétricos.[16][13][1]

Em maio de 2022, vendeu 15 milhões de ações que mantinha na empresa de veículo elétrico Rivian por $402 milhões, com a venda passa a ter 86.9 milhões de ações.[17][18][19][13][20][1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h i j «2021 Annual Report» (PDF) (em inglês). Ford Motor Company. 3 de fevereiro de 2022. pp. 1, 5, 9, 10, 31, 35, 147, 171. Consultado em 1 de setembro de 2022 
  2. Joann Muller (2 de dezembro de 2010). «Ford Family's Stake Is Smaller, But They're Richer And Still Firmly In Control». Forbes. Consultado em 31 de agosto de 2016 
  3. «Ford Motor Company Completes Sale of Volvo to Geely». Ford Motor Co. 2 de agosto de 2010. Consultado em 2 de agosto de 2010 
  4. «Hyundai 4th Largest Automaker, Overtakes Ford». The Truth about Cars. 2011. Consultado em 28 de janeiro de 2011 
  5. ACEA. «NEW PASSENGER CAR REGISTRATIONS BY MANUFACTURER EUROPEAN UNIUM (EU)». ACEA. Consultado em 28 de janeiro de 2011. Arquivado do original em 27 de setembro de 2011 
  6. www.bmoraes.com, Bruno Moraes-. «Ford perde quarto lugar em 2019, GM Chevrolet sustenta liderança com folga» 
  7. «Fortune 500». CNN. Consultado em 27 de novembro de 2010 
  8. «Ford Motor Company / 2008 Annual Report, Operating Highlights» (PDF). p. 1. Consultado em 19 de setembro de 2010. Arquivado do original (PDF) em 19 de abril de 2011 
  9. «Fortune 500». Fortune (em inglês). Consultado em 19 de novembro de 2022 
  10. a b c d e «History». Ford Motor Company. Consultado em 21 de janeiro de 2017 
  11. Lucena, Glauco (2 de maio de 2018). «Ford passa por momento delicado no Brasil e no mundo - AutoBuzz - iG» 
  12. «Self-driving vehicle startup Argo AI completes $2.6B deal with Volkswagen, expands to Europe». TechCrunch (em inglês). 2 de junho de 2020. Consultado em 1 de setembro de 2022 
  13. a b c d e f «Ford Acquisitions and Divestitures». SEC (em inglês). Consultado em 1 de setembro de 2022 
  14. «Ford takes full control of Halewood transmission plant». Autocar (em inglês). 1 de março de 2021. Consultado em 1 de setembro de 2022 
  15. «Ford takes full control of Halewood, Cologne transmission plants from Magna JV». MarkLines Automotive Industry Portal (em inglês). 3 de março de 2021. Consultado em 1 de setembro de 2022 
  16. «Ford™ Acquires Electriphi to Provide Ford Pro Commercial Customers With Seamless Charging and Energy Management». Ford Media Center (em inglês). 17 de junho de 2021. Consultado em 1 de setembro de 2022 
  17. «Ford sells shares in EV maker Rivian for $188.2 million». Reuters (em inglês). 14 de maio de 2022. Consultado em 1 de setembro de 2022 
  18. «Ford sells shares in EV maker Rivian for $214 million». Nasdaq (em inglês). 10 de maio de 2022. Consultado em 1 de setembro de 2022 
  19. «Ford unloads another 7 million shares in EV startup Rivian for $188.2 million». The Detroit News (em inglês). 16 de maio de 2022. Consultado em 1 de setembro de 2022 
  20. «Ownership Information: FORD MOTOR CO». SEC (em inglês). Consultado em 1 de setembro de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Ford Motor Company