Edsel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Edsel
Logotipo da divisão Edsel
Visão Geral
Nomes
alternativos
Ford Edsel
Produção 1958 - 1960
Fabricante Ford Motor Company
Matriz Estados Unidos da América Estados Unidos
Modelo
Classe Sedan de luxo
Carroceria Sedã duas ou quatro portas, conversível duas ou quatro portas, perua
Ficha técnica
Transmissão Manual
Modelos relacionados Citation
Corsair
Pacer
Ranger

Edsel foi uma marca de automóvel produzido pela Ford Motor Company na década de 1950.[1][2][3]

História[editar | editar código-fonte]

No início da década de 1950, a Ford tornou-se uma sociedade anônima de capital aberto e na tentativa de crescer suas vendas no mercado de sedans, dominadas pelos concorrentes General Motors e Chrysler, lançou em 1955 o projeto "Carro E" (nome código de carro experimental). Com o projeto do automóvel desenvolvido, optaram em denominar o produto homenageando o filho de fundador da empresas, Edsel Bryant Ford.[3][1]

Em 4 de setembro de 1957, o Edsel foi introduzido no mercado publicitário, tanto na imprensa como na televisão, além de eventos shows e o lançamento oficial da marca ocorreu em 1958.[4][3][1]

O veículo foi produzido como um sedam de luxo em quatro modelos (Citation, Corsair, Pacer e Ranger), entre conversível, quatro e duas portas e em potências entre 300 e 345 cv, num motor V8.[5][3][1]

As projeções de vendas nunca foram alcançadas e o projeto que delineava um carro campeão de vendas, não se concretizou desde o primeiro ano de lançamento. A previsão era de vender 200.000 mil unidades no seu primeiro ano de e teriam que construir novas fábricas pra satisfazer a demanda do carro que afirmavam ter investido 250 milhões de dólares no desenvolvimento.[6] O Edsel nunca ganhou popularidade no mercado norte-americano, muito em função de defeitos de acabamento e principalmente pelo seu design, quando a grade do radiador remetia à genitália feminina.[7][1]

Com um acumulo de milhões de dólares em prejuízos, a Ford anunciou em novembro de 1959, o fim da produção do Edsel, com quase 3.000 unidades do modelo 1960 já produzidos, sendo estes enviados para a sua rede de concessionárias para serem comercializados nos primeiros meses do ano seguinte.[8][1]

A empresa contabilizou aproximadamente 116.000 unidades vendidas das 118.287 produzidas nos três anos em que esteve no mercado, atingindo menos da metade do ponto de equilíbrio projetado para o produto.[1]

Atualidade[editar | editar código-fonte]

Considerado um dos grandes fracassos do mercado automobilístico norte-americano,[9] na atualidade o Edsel é um produto cobiçado no mercado de colecionadores. São aproximadamente 10.000 unidades do modelo existente e considerados objetos valiosos, tendo, quando comercializados, valores na ordem de US$ 100.000,00.[1]

Galeria de imagens[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h The Flop Heard Round the World, The Washington Post, consultado em 25 de julho de 2015 
  2. 1959 Edsel Ads Edsel.Net - acessado em 29 de julho de 2015 (em inglês)
  3. a b c d Popular Mechanics mar. 1958, Google Books, consultado em 12 de julho de 2015 (em inglês)  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  4. Revista Life Google Bokks - acessado em 29 de julho de 2015 (em inglês)
  5. Edsel Old Car Brochures - acessado em 29 de julho de 2015 (em inglês)
  6. Willson, Quentin (1995; 1997). O Livro dos Carros Clássicos. [S.l.]: DK Publishing; Ediouro. pp. 114 – 115  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  7. The 50 Worst Cars of All Time Revista Time - acessado em 29 de julho de 2015 (em inglês)
  8. AUTOS: A $ 250 milhões Flop Revista Time - acessado em 29 de julho de 2015 (em inglês)
  9. Confira a lista dos dez carros mais feios da história! - Ford Edsel Portal Paraná-Online - acessado em 29 de julho de 2015

Ligações externas[editar | editar código-fonte]