Ford GT40

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ford GT40
IMG 6449-Ford GT40 Mk1-Le Mans Classic 2018.jpg
Visão Geral
Produção 1964–1969
Fabricante Ford
Modelo
Classe Grupo 4 esportivo
Grupo 6 esportivo protótipo
Carroceria Coupé
Roadster
Ficha técnica
Motor 4 181 cc (255 CID) V8
4 737 cc (289 CID) V8
6 997 cc (427 CID) V8
4 942 cc (302 CID) V8
Transmissão 5 velocidades manual
Dimensões
Comprimento 4 064 mm
Entre-eixos 2 413 mm
Largura 1 778 mm
Altura 1 029 mm
Peso 908 kg
Tanque 30
Cronologia
Ford P68
Ford GT
Ford GT40

O Ford GT40 foi um carro de corrida americano de resistência de alto desempenho da Ford Motor Company, criado por ordens de Henry Ford II para correr nas 24 Horas de Le Mans e destruir o reinado da Ferrari. Isso porque Enzo Ferrari desistiu da venda de sua empresa à Ford na última hora e então, para Henry Ford II era questão de honra bater a Ferrari em seu território de domínio. E conseguiu com louvor.

Foi quatro vezes vencedor das 24 Horas de Le Mans, entre 1966 e 1969. Não só isso, pois ao destronar o domínio da Ferrari, foi a primeira empresa americana a vencer a corrida e, de quebra, de forma invicta, pois venceu todas as vezes em que participou. Após sua sequência de vitórias em Le Mans recebeu o apelido de "matador de Ferraris"!

Correu no Brasil pelo Campeonato Carioca de Automobilismo. Foi criado em 1960 e em 1969 parou de ser produzido.[1][2]

O modelo original, o primeiro a bater a Ferrari em Le Mans, está avaliado em mais de 8 milhões de dólares.

História[editar | editar código-fonte]

Henry Ford II queria um Ford no Le Mans desde o início dos anos 1960. No início de 1963, a Ford teria recebido, através de um intermediário europeu, a notícia de que Enzo Ferrari estava interessado em vender para a Ford Motor Company. A Ford então gastou vários milhões de dólares em uma auditoria dos ativos da fábrica da Ferrari e em negociações legais, apenas para que a Ferrari interrompesse unilateralmente as negociações em um estágio final devido a disputas sobre a capacidade de dirigir corridas de rodas abertas. A Ferrari queria continuar sendo a única operadora da divisão de esportes a motor de sua empresa, mas ficou furiosa quando lhe disseram que não teria permissão para competir no Indianapolis 500 se o acordo fosse concluído, já que a Ford colocou os carros da Indy usando seu próprio motor, assim não queria a concorrência da Ferrari. Enzo interrompeu o negócio por despeito e Henry Ford II, enfurecido, direcionou sua divisão de corridas para encontrar uma empresa que pudesse construir um batedor de Ferrari no circuito mundial de corridas de resistência.[3]

Para esse fim, a Ford iniciou as negociações com a Lotus, Lola e Cooper. Cooper não tinha experiência em GT ou protótipo e seus desempenhos na Fórmula 1 estavam em declínio.[4]

Referências

  1. «Informações sobre Ford GT40». obviousmag.org. Consultado em 1 de agosto de 2011 
  2. «Informações sobre Ford GT40». autoclassic.com.br. Consultado em 1 de agosto de 2011 
  3. Ray., Hutton,. Ford GT40. [S.l.: s.n.] p. 12. ISBN 978-1907085680. OCLC 1019613496 
  4. Lerner, Preston (9 de novembro de 2015). Ford GT: How Ford Silenced the Critics, Humbled Ferrari and Conquered Le Mans (em inglês). [S.l.]: Motorbooks. ISBN 9780760347874 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ford GT40
Ícone de esboço Este artigo sobre Automobilismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.