Agildo Barata

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Agildo Barata
Vereador do Rio de Janeiro
Período janeiro de 1947
a janeiro de 1948
Dados pessoais
Nome completo Agildo da Gama Barata Ribeiro
Nascimento 1 de julho de 1905
Rio de Janeiro
Morte 14 de agosto de 1968 (63 anos)
Rio de Janeiro
Progenitores Mãe: Maria Gabriela da Gama Barata Ribeiro
Pai: Atanagildo Barata Ribeiro
Cônjuge Maria Barata Ribeiro
Filhos Agildo Ribeiro
Partido PCB (1935-1957)
Profissão militar
Serviço militar
Apelido(s) Carioquinha, Moleque
Lealdade Exército do Brasil
Anos de serviço 1928-1932
1934-1935
1946-1967
Graduação capitão
Batalhas/guerras Revolução de 1930
Revolução Constitucionalista de 1932
Intentona Comunista

Agildo da Gama Barata Ribeiro (Rio de Janeiro, 1 de Julho de 1905 — Rio de Janeiro, 14 de Agosto de 1968) foi um militar e político brasileiro, um dos tenentes revolucionários liderado por Juarez Távora.[1]

Foi colega de turma e amigo pessoal de Ernesto Geisel durante o curso na Escola Militar do Realengo e no governo da Paraíba, onde era chefe de polícia.[2] Com a guinada de Agildo para o comunismo, Geisel se afastou dele.[2]

Aderiu a Revolução Constitucionalista de 1932, um levante contra regime ditatorial então vigente e que visava a reconstitucionalização do país. Contudo, foi preso no Rio de Janeiro após o início do conflito e ficou preso até o fim do movimento, quando então foi enviado para o exílio em Portugal junto de outros líderes do movimento, tendo retornado em 1934 com a anístia. Naquele país, continuou seus estudos que o fizeram se aproximar do socialismo.[3]

Em 27 de novembro de 1935 o capitão Barata fazia parte do 3° Regimento de Infantaria em na Praia Vermelha, participando da Intentona Comunista, comandada por Luís Carlos Prestes.[2]

Eleito vereador do Rio de Janeiro em janeiro de 1947, teve seu mandato cassado no ano seguinte após o PCB ter sido colocado na ilegalidade.

Deixou o PCB após uma tentativa de reforma nas estruturas partidárias, depois de ter ficado abalado com a divulgação do relatório de Nikita Kruschev no XX Congresso do Partido Comunista da União Soviética, que havia denunciado os crimes de Stálin.[4]

Pai do ator e humorista Agildo Ribeiro.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • O Generalíssimo Stalin, chefe militar (1949);
  • Figuras do Movimento Operário: Hermenegildo de Assis Brasil (1950);
  • Vida de um revolucionário (1962).

Referências

  1. Biografia na página do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (CPDOC) - Fundação Getulio Vargas (FGV)
  2. a b c Gaspari, Elio (2014). A Ditadura Derrotada 2 ed. Rio de Janeiro: Editora Intrínseca. 544 páginas. ISBN 978-85-8057-432-6 
  3. «Agildo Barata | CPDOC». cpdoc.fgv.br. Consultado em 4 de janeiro de 2018 
  4. Marxists Internet Archive - Secção em Português: Agildo da Gama Barata Ribeiro. Consultado em 28 de abril de 2018.
Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.