Agostino Casaroli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Agostino Casaroli
Cardeal da Santa Igreja Romana
Cardeal Secretário de Estado
Vice-Decano do Sagrado Colégio de Cardeais
200px

Título

Cardeal-bispo de Porto-Santa Rufina
Atividade Eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Nomeação 1 de julho de 1979
Predecessor Dom Jean-Marie Cardeal Villot
Sucessor Dom Angelo Cardeal Sodano
Mandato 1979 - 1990
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 27 de maio de 1937
Nomeação episcopal 4 de julho de 1967
Ordenação episcopal 16 de julho de 1967
por Papa Paulo VI
Nomeado arcebispo 4 de julho de 1967
Cardinalato
Criação 30 de junho de 1979
por Papa João Paulo II
Ordem Cardeal-presbítero
Título Santos Doze Apóstolos
Brasão
Coat of arms of Agostino Casaroli.svg
Lema PRO FIDE ET JUSTITIA
Dados pessoais
Nascimento Castel San Giovanni
24 de novembro de 1914
Morte Roma
9 de junho de 1998 (83 anos)
Nacionalidade Italiano
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Agostino Casaroli (Castel San Giovanni, 24 de novembro de 1914 - Roma, 9 de junho de 1998) foi um cardeal italiano da Igreja Católica Romana.

Foi Secretário de Estado Vaticano de 1979 até 1990.

Segundo o livro da escritora Clarence Sterling (Tempos Assassinos), o atirador Ali Ağca, do atentado ao Papa João Paulo II, teria confessado que o fez a mando do Cardeal Casaroli, num complô sórdido que envolveu o Departamento de Segurança da República Popular da Bulgária e Markus Wolf, há época chefe do Serviço Secreto da Alemanha Oriental, todos a mando da KGB. Tudo isso em retaliação ao apoio dado pelo Papa para a organização Solidariedade, movimento católico de trabalhadores pró-democracia na Polônia.

O Cardeal Casaroli demonstrava simpatia à Teologia da Libertação e ao Governo da URSS.

Bibliografía[editar | editar código-fonte]

  • Carlo Felice Casula (colaboração), Agostino Casaroli, Il martirio della pazienza. La Santa Sede e i paesi comunisti (1963-1989), Einaudi, Turim 2000
  • Alberto Melloni (colaboração), Il filo sottile. L'Ostpolitik vaticana di Agostino Casaroli, il Mulino, Bolonha 2006
  • Alberto Melloni, Silvia Scatena (colaboração), L'America Latina fra Pio XII e Paolo VI. Il cardinal Casaroli e le politiche vaticane in una chiesa che cambia, Bologna 2006
  • Alberto Melloni, Maurilio Guasco (colaboração), Un diplomatico vaticano fra dopoguerra e Ostpolitik. Mons. Mario Cagna (1911-1986), Bologna 2003
  • Alberto Melloni (colaboração), Angelo Dell'Acqua, prete, diplomatico e e cardinale al cuore della politica vaticana (1903-1972), Bologna 2004
  • Marco Lavopa, La diplomazia dei 'piccoli passi'. L’Ostpolitik vaticana di Mons. Agostino Casaroli, GBE, Ginevra Bentivoglio Editoria, Roma 2013

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Agostino Casaroli