Ahlat

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Turquia Ahlat

Khlat • Khliat

 
—  Distrito (ilçe)  —
Mapa dos distritos da província de Bitlis
Mapa dos distritos da província de Bitlis
Ahlat está localizado em: Turquia
Ahlat
Localização de Ahlat na Turquia
Coordenadas 38° 45' 17" N 42° 30' E
Região Anatólia Oriental
Província Bitlis
Administração
 - Governador (kaymakam) Bülent Tekbiyikoğlu [1]
 - Prefeito (belediye başkanı) Abdulalım Mümtaz Çoban (2009, AKP)[2]
Área [3]
 - Distrito (ilçe) 989 km²
Altitude 1 650 m
População (2012) [4]
 - Distrito (ilçe) 37 358
    • Densidade 37,8 hab./km²
 - Urbana 21 122
Código postal 13400
Prefixo telefónico 434
Sítio Governo distrital: www.ahlat.gov.tr
Prefeitura: www.ahlat.bel.tr

Ahlat (em arménio: Խլաթ; transl.: Khlat; em turco otomano: اخلاط), também conhecida como Chliate (Khliat) durante o Império Bizantino, é uma cidade histórica e distrito na província de Bitlis e na região do Anatólia Oriental da Turquia. O distrito tem 989 km² de área e em 2012 a sua população era de 37 358 habitantes (densidade: 37,8 hab./km²), dos quais 21 122 moravam na cidade.[4]

Entre 1929 e 1926 o distrito pertenceu à província de Van. A cidade situa-se na margem ocidental do lago de Van.

História[editar | editar código-fonte]

A localidade remonta pelo menos a 900 a.C., quando pertenceu ao Reino de Urartu.[5] Khlat ou Khliat, o nome arménio da cidade na Antiguidade e na Idade Média, fez parte do distrito de Bizinunique (Bznunik'). Durante o início do século VIII d.C., instalaram-se tribos árabes na região, que se situava na fronteira com o Império Bizantino e passou a fazer parte do Emirado Caisita.[6] Ibn Hauqal menciona-o como um ponto de passagem importante na rota comercial entre Úrmia e Maiafariquim (Mayyafariqin). No inverno de 998, o curopalata David III de Tao cercou Khliat mas não logrou conquistá-la, em parte devido ao seu tratamento desdenhoso para com a população arménia.[7]

A cidade aparece nos relatos de Nasir Khusraw (século XI): «E dali (Van) chegamos a Akhlat no 18º dia do Jumada al-awwal (5º mês do calendário islâmico) e esta cidade marca as fronteiras entre arménios e muçulmanos [...} um emir governava aqui, a quem chamavam Nassr-ol-dolat e tinha muitos filhos and tinha-os nomeado governadores distritais no seu reino. Nesta cidade são faladas três línguas: taazi (árabe), persa e arménio e penso que é por isso que eles chamam à cidade Akhlat (palavra árabe cuja raiz é "kha-la-ta", que significa mistura ou misturar). Usavam moedas que valiam 300 dirrãs cada uma.».[carece de fontes?]

Alguns anos depois da Batalha de Manziquerta (1071), que marcou o início à invasão seljúcida da Anatólia bizantina, Ahlat tornou-se o centro de um beilhique (principado turco) governado pela dinastia Ahlatshah (em turco: Ahlatşahlar ou dinastia de Xá Armã). O beilhique desapareceu em 1207, quando foi conquistado pelos Aiúbidas.[carece de fontes?]

Na atualidade[editar | editar código-fonte]

Ahlat e os arredores são conhecidos pela existência de numerosas pedras tumulares da dinastia Ahlatshah. No chamado cemitério seljúcida encontram-se 8 000 pedras tumulares com quatro metros de altura datadas dos séculos XII e XIII.[8] Há mais cinco cemitérios medievais importantes em Ahlat, além de vários túmulos e mausoléus mais dispersos na região, sendo o seu conjunto considerado o mais importante do primeiro período turco na Anatólia, tanto pela sua importância histórica como pelo seu valor artístico, além de serem uma fonte valiosa para o estudo da arte daquele período e das respetivas técnicas arquitetónicas. Desde 2000 que o sítio "As Pedras Tumulares de Ahlat a Urartiana e a cidadela otomana" está inscrito na lista do Património Mundial da UNESCO.[5]

Nos anos mais recentes a área tem vindo a tornar-se conhecida também pela qualidade das suas batatas, cuja produção tem um peso assinalável no mercado de produtos agrícolas turcos.[9]

Clima[editar | editar código-fonte]

Dados climatológicos para Ahlat
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 1 2 5 11 16 22 27 27 23 16 9 3 13
Temperatura média (°C) -1 -1 1 7 11 16 21 21 17 11 5 9
Temperatura mínima média (°C) -4 -4 -1 2 6 10 15 14 11 6 1 -2 4
Precipitação (mm) 50 65 68 85 75 32 6 7 14 65 65 51 582
Fonte: Weatherbase[10]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Ahlat», especificamente desta versão.
  1. «Kaymakamımız». www..gov.tr (em turco). Sítio oficial do governador de Ahlat. Consultado em 3 de abril de 2015. 
  2. «Ahlat Beledıyesı». www.yerelnet.org.tr (em turco). YerelNET. Consultado em 3 de abril de 2015. 
  3. «Districts of Turkey». www.statoids.com (em inglês). Administrative Divisions of Countries ("Statoids"). 2 de fevereiro de 2008. Consultado em 26 de maio de 2010.. Cópia arquivada em 26 de maio de 2010 
  4. a b «Base de dados do sistema de registo de população baseada em moradas (ABPRS)». www.tuik.gov.tr (em turco). Instituto de Estatística da Turquia (TURKSTAT) 
  5. a b The Tombstones of Ahlat the Urartian and Ottoman citadel. UNESCO World Heritage Centre - Tentative Lists (whc.unesco.org). Em inglês ; em francês. Páginas visitadas em 13 de abril de 2015.
  6. Ter-Ghevondyan, Aram N.; Garsoïan, Nina G. (trad.) (1976), The Arab Emirates in Bagratid Armenia (em inglês), Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, p. 32, 144 
  7. Ter-Ghevondyan 1976, p. 113, 139
  8. Oktay, Yüksel (8 de maio de 2007). «On the Roads of Anatolia - Van» (em inglês). Los Angeles Chronicle. www.losangeleschronicle. Arquivado do original em 7 de janeiro de 2008 
  9. «Türkiye'nin en kaliteli patatesi Ahlat'ta» (em turco). Kent Haber — Associação de Jornais Locais da Turquia, www.kenthaber.com. 9 de junho de 2007. Consultado em 13 de abril de 2015.. Arquivado do original em 29 de setembro de 2007 
  10. «Ahlat». www.Weatherbase.com (em inglês). Canty and Associates LLC. Consultado em 13 de abril de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]