Aldoar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Portugal Aldoar 
  Freguesia portuguesa extinta  
Junta da U.F. de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde
Junta da U.F. de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde
Símbolos
Brasão de armas de Aldoar
Brasão de armas
Localização
LocalFregPorto-Aldoar.svg
Aldoar está localizado em: Portugal Continental
Aldoar
Localização de Aldoar em
Mapa de Aldoar
Coordenadas 41° 10' 19" N 8° 40' 17" O
Concelho primitivo Porto
Concelho (s) atual (is) Porto
Freguesia (s) atual (is) Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde
História
Fundação 1895
Extinção 2013
Características geográficas
Área total 2,36 km²
População total (2011[1]) 12 843 hab.
Densidade 5 441,9 hab./km²
Outras informações
Orago São Martinho

Aldoar é uma antiga freguesia portuguesa do concelho do Porto que, pela Lei n.º 11-A/2013 de 28 de janeiro,[2] foi integrada na União das Freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde.

História[editar | editar código-fonte]

Aldoar tem origens remotas, anteriores aos Romanos, provavelmente num castro ou povoado galaico.

A povoação encontrava-se a meio caminho entre o Porto e Bouças, atual concelho de Matosinhos. Por aqui passava a estrada que saía do Porto e chegava a Bouças, e que hoje desapareceu, encoberta em parte pela rua da Vilarinha. Aldoar era então atravessada por vários regatos e ribeiros, a maioria dos quais entroncava num ribeiro, a Ribeira de Aldoar, que corria pela atual Avenida da Boavista indo desaguar ao mar, junto ao Castelo do Queijo. A vila de Aldoar era muito campestre, uma vila de quintas, cuja principal ocupação era a terra, e era de Aldoar que saiam muitos dos produtos hortícolas que depois eram vendidos no Porto.

Foi uma antiga possessão da Baliagem de Leça, da Ordem do Hospital de São João de Jerusalém, de Rodes e de Malta, ou apenas Ordem de Malta, como é hoje mais conhecida e teve a sua primeira sede em Portugal no Mosteiro de Leça do Balio. Razão pela qual o seu brasão autárquico ostenta a cruz da Ordem de Malta em chefe.[3]

A reforma administrativa de 1836 anexou Aldoar, na altura uma povoação parte do concelho de Leça do Balio com apenas 75 fogos, ao de Bouças.[4]

A expansão da cidade do Porto acabou por afetar Aldoar, sendo este incluído oficialmente na cidade do Porto a 21 de novembro de 1895. Desde então, tornou-se parte da malha urbana da cidade. O urbanismo foi incrementado com novas zonas habitacionais e transportes.

Atualmente, a freguesia mistura o mundo rural com o urbano. Tem crescido muito a todos os níveis, e mostra progressos. A nível de equipamentos, o Hospital Psiquiátrico Magalhães Lemos e o Parque da Cidade, dos mais bonitos espaços verdes do Porto, e o maior parque urbano da Europa.

População[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Aldoar [5]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
553 720 869 1 056 1 358 1 306 1 874 1 749 2 835 6 050 11 625 12 708 15 079 13 957 12 843
Distribuição da População por Grupos Etários
Ano 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos
2001 2 170 2 035 7 580 2 172 15,5% 14,6% 54,3% 15,6%
2011 1 795 1 495 7 059 2 494 14,0% 11,6% 55,0% 19,4%

Pertencia ao concelho de Bouças nos censos de 1864 e 1890. Os atuais limites de Aldoar foram fixados pelo decreto nº 40.526, de 8 de fevereiro de 1956.

Arruamentos[editar | editar código-fonte]

A antiga freguesia de Aldoar contém 104 arruamentos. São eles:

1Partilhada com as freguesias da Cedofeita e Massarelos.

²Partilhada com a freguesia de Lordelo do Ouro.

³Partilhada com a freguesia de Nevogilde.

4Partilhada com a freguesia de Ramalde.

5Partilhada com as freguesias da Campanhã e Paranhos.

6Partilhada com a freguesia da Foz do Douro.

Referências

  1. «População residente, segundo a dimensão dos lugares, população isolada, embarcada, corpo diplomático e sexo, por idade (ano a ano)». Informação no separador "Q601_Norte". Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 22 de Março de 2014. Cópia arquivada em 4 de dezembro de 2013 
  2. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Lei n.º 11-A/2013 de 28 de janeiro (Reorganização administrativa do território das freguesias). Acedido a 2 de janeiro de 2014.
  3. PINHO, António Brandão de (2017). A Cruz da Ordem de Malta nos Brasões Autárquicos Portugueses. Lisboa: Chiado Editora. 426 páginas. Consultado em 28 de agosto de 2017 
  4. «Nova organização dos distritos Administrativos do Reino : Decreto de 6 de Novembro de 1836». Arquivo Municipal do Porto. 24 de dezembro de 1836. pp. 181–185 
  5. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Aldoar