Alexandre dos Países Baixos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Alexandre
Príncipe dos Países Baixos
Príncipe de Orange-Nassau
Casa Orange-Nassau
Nome completo
Guilherme Alexandre Frederico Constantino Nicolau Miguel de Orange-Nassau
Nascimento 2 de agosto de 1818
  Palácio de Soestdijk, Países Baixos
Morte 20 de fevereiro de 1848 (29 anos)
  Funchal, Ilha da Madeira
Enterro Cripta Real de Nieuwe Kerk, Delft
Pai Guilherme II dos Países Baixos
Mãe Ana Pavlovna da Rússia
Religião Protestantismo

Alexandre dos Países Baixos, Príncipe de Orange-Nassau, (Soestdijk, 2 de agosto de 1818Funchal, 20 de fevereiro de 1848) foi o segundo filho do rei Guilherme II dos Países Baixos e de sua esposa, a grã-duquesa Ana Pavlovna da Rússia, filha do czar Paulo I da Rússia. Nasceu no Palácio de Soestdijk e era apelidado "Sasha" pelos familiares. Era um excelente cavaleiro, servindo como Tenente e Inspetor da Cavalaria, um posto que assumiu até a sua morte. O regimento "Huzaren Prins Alexander" do exército neerlandês é assim chamado em sua homenagem.

Possíveis casamentos[editar | editar código-fonte]

Em 1840, cogitou-se que Alexandre deveria se casar com a rainha Isabel II da Espanha quando ela alcançasse a idade, tornando-o regente. Entretanto, a oposição de outras coroas e a objecção do rei Guilherme II à religião de Isabel (que era católica) impediram o casamento.

Guilherme IV do Reino Unido, tio paterno da futura rainha Vitória do Reino Unido, preferia seu casamento com Alexandre, pois não queria nenhum vínculo com os Saxe-Coburgo-Gota (família do então marido de Vitória).

O casamento não aconteceu porque, como temia Guilherme IV, Vitória apaixonou-se pelo príncipe Alberto de Saxe-Coburgo-Gota e pediu-o em casamento, que, por sua vez, aceitou.

Enquanto que sobre Alberto escreveu: "Ele é extremamente bonito; seu cabelo tem a mesma cor que o meu; seus olhos são grandes e azuis, e ele tem um lindo nariz e uma boca muito doce com belos dentes; mas o charme de seu semblante é a sua expressão, a mais deleitável", sobre Alexandre apenas escreveu: "Alexandre, por outro lado, era "muito comum".

Morte[editar | editar código-fonte]

Alexandre contraiu tuberculose e, por razão de sua saúde, mudou-se, em novembro de 1847 para a Ilha da Madeira, devido ao clima mais seco, instalando-se na Quinta das Angústias, no Funchal.[1] Ali morreu a 20 de Fevereiro de 1848, aos 29 anos. Foi enterrado na cripta real em Nieuwe Kerk, em Delft.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Ascendência[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Alexandre dos Países Baixos

Referências

  1. «Illustrated London News». Illustrated London News. 26 de Março de 1853 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]