Ana Maria da Saxônia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ana Maria da Saxônia
Princesa da Saxônia
Princesa da Áustria
Arquiduquesa da Áustria
Princesa da Hungria e Boêmia
Anna Maria of Saxony.jpg
Duquesa da Saxônia
Reinado 4 de janeiro de 183624 de novembro de 1856
Grã-duquesa Hereditária da Toscana
Reinado 24 de novembro de 185610 de fevereiro de 1859
 
Cônjuge Fernando IV da Toscana
Descendência Maria Antonieta de Áustria-Toscana
Casa Wettin
Habsburgo-Lorena
Nome completo
em alemão: Anna Maria Maximiliane Stephania Karoline Johanna Luisa Xaveria Nepomucena Aloysia Benedicta von Wettin
Nascimento 4 de janeiro de 1836
  Dresden, Flagge Königreich Sachsen (1815-1918).svgSaxônia
Morte 10 de fevereiro de 1859 (23 anos)
  Nápoles, Flag of the Kingdom of the Two Sicilies 1816.gifDuas Sicílias
Enterro Basílica de São Lourenço, Florença, Itália
Pai João da Saxónia
Mãe Amélia Augusta da Baviera


Ana Maria Maximiliana Estefânia Carolina Joana Luísa Xavier Nepomucena Aloísia Benedita de Wettin (Dresden, 4 de janeiro de 1836Nápoles, 10 de fevereiro de 1859), foi princesa da Saxônia e, por casamento, princesa da Toscana e arquiduquesa da Áustria.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ana Maria era filha do rei João da Saxónia e de Amélia Augusta da Baviera. Seus avós paternos eram o príncipe Maximiliano, eleitor da Saxônia, e Carolina de Bourbon-Parma; enquanto que seus avós maternos eram o rei Maximiliano I José da Baviera e Carolina de Baden. Dois dos seus irmãos foram reis da Saxônia: Alberto I e Jorge I.

Casou-se em Dresden em 24 de novembro de 1856 com o príncipe Fernando de Austria-Toscana, herdeiro do trono da Toscana, filho de Leopoldo II e Maria Antonia de Bourbon-Duas Sicílias. Várias princesas da Saxônia já haviam casado com membros do ramo toscano dos Habsburgo-Lorena, como suas tias Maria Ana (primeira esposa de Leopoldo II) e Maria Fernanda (segunda esposa de Fernando III).

Ana Maria e Fernando tiveram uma filha, Maria Antonieta, nascida em Florença em 10 de janeiro de 1858. A princesa voltou a engravidar, mas sofreu um aborto espontâneo durante uma viagem a Nápoles, provocado por complicações da febre tifóide. Poucos dias depois, em 10 de fevereiro de 1859, Ana Maria morreu, aos 22 anos de idade. Em 17 de março seu corpo foi solenemente sepultado na Basílica de San Lorenzo, em Florença. Em Nápoles foi construído um cenotáfio em homenagem à princesa na cripta dos príncipes do Reino das Duas Sicílias, na Basílica de Santa Clara.

Pouco depois de sua morte os levantes revolucionários de Florença obrigaram Leopoldo II a se exilar na Áustria, onde abdicou em favor de seu filho. Fernando foi proclamado Grão-duque (como Fernando IV) em 21 de julho de 1859, mas não chegou a reinar. Casou-se novamente em 1868, com a princesa Alice de Bourbon-Parma, filha de Carlos III, Duque de Parma e Piacenza, com quem teve dez filhos.

Títulos e estilos[editar | editar código-fonte]

  • 4 de janeiro de 1836 - 24 de novembro de 1856: Sua Alteza Real Princesa Ana da Saxônia, Duquesa da Saxônia
  • 24 de novembro de 1856 - 10 de fevereiro de 1859: Sua Alteza Imperial e Real A Grã-duquesa Hereditária da Toscana, Arquiduquesa e Princesa Imperial da Áustria, Princesa Real da Hungria e Boêmia, Princesa e Duquesa da Saxônia


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ana Maria da Saxônia

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.