Ana da Borgonha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ana da Borgonha
Duquesa de Bedford
Reinado 1423 - 14 de novembro de 1432
Cônjuge João, duque de Bedford
Pai João, duque da Borgonha
Mãe Margarida da Baviera
Nascimento 1404
Morte 14 de novembro de 1432
Torre de João sem Medo, Paris, França
Enterro Igreja dos Celestinos, Paris
Monastério de Champmol, Dijon[1]

Ana de Valois (em francês: Anne de Bourgogne; Arras 1404 - Paris, 14 de novembro de 1432), era filha de João, Duque da Borgonha, e de Margarida da Baviera.

Família[editar | editar código-fonte]

Seus avós paternos eram Filipe II, Duque da Borgonha, o Audaz, filho de João II de França e a condessa Margarida III da Flandres. Seus avós maternos eram Alberto I da Baviera, filho do imperador do Sacro Império Romano-Germânico, Luís IV da Baviera e Margarida de Brieg.

Ana teve vários irmãos, tais como: Maria da Borgonha, duquesa consorte de Cleves, mãe de Maria de Cleves, a mãe do rei Luís XII de França; Margarida da Borgonha, foi esposa de Luís, Delfim de França; Filipe III, Duque da Borgonha, sucessor de seu pai como duque, conde de Artois e Flandres, e conde palatino da Borgonha; Inês da Borgonha, duquesa consorte de Bourbon.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Casou-se, em 14 de junho de 1423, na Catedral de Troyes, com João de Lencastre, Duque de Bedford, filho do rei Henrique IV da Inglaterra e de Maria de Bohun, como sinal de reaproximação entre o Duque da Borgonha (então personificado por Filipe III) e o Reino da Inglaterra.

Ana faleceu nove anos depois, durante um parto mal-sucedido, no Hotel da Borgonha, em Paris, cuja criança veio também a falecer pouco depois. Depois da morte de sua irmã, de quem era muito próximo, Filipe rompeu com Bedford, deixando o então regente da França sem aliados.

Seu corpo foi sepultado primeiramente na igreja dos celestinos em Paris, e depois transferido para o Monastério de Champnol, em Dijon.

Estátua de Ana da Borgonha.

Sua tumba foi feita por Guillaume Vluten, e de acordo com um historiador, está entre as mais importantes efígies parisienses da primeira metade do século XV.[2] Atualmente, apenas a estátua sobrevive, e está localizada no Museu de Cluny, em Paris.

Ancestrais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Ana (find a grave)
  2. Chipps Smith, p. 39
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ana da Borgonha