Anatólio de Laodiceia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Anatólio de Laodiceia
Bispo de Laodiceia
Nascimento Início do século III em Alexandria, Egito
Morte 3 de julho de 283 em Laodiceia, província da Síria, (atual Lataquia, Síria)
Veneração por Igreja Católica
Igreja Ortodoxa Oriental
Festa litúrgica 3 de julho
Gloriole.svg Portal dos Santos

Anatólio de Laodiceia (início do século III - 3 de julho de 283) foi um clérigo romano de Alexandria, no Egito, do século III. Em 262, auxiliou na supressão pacífica duma rebelião em Alexandria e tempos depois foi ordenado e tornar-se-ia bispo conjunto de Cesareia. Em 268, quando passava por Laodiceia, foi elegido bispo em sucessão do falecido Eusébio. Anatólio é considerado um santo pelas Igrejas Católica e Ortodoxa e seu dia é 3 de julho.

Vida[editar | editar código-fonte]

Anatólio nasceu e foi criado em Alexandria, no Egito, durante o século III. Segundo Eusébio de Cesareia em sua História Eclesiástica, Anatólio desfrutou de considerável prestígio devido a seus grandes conhecimentos de aritmética, geometria, física, retórica, dialética e astronomia,[1] motivo pelo qual foi convidado pelos alexandrinos a fundar conduzir uma escola aristotélica[2] na qual o filósofo pagão Jâmblico estudou brevemente.[3]

Segundo Eusébio de Cesareia, Anatólio envolveu-se em 262 na supressão pacífica duma revolta que eclodira em Brúquio, um dos bairros de Alexandria, onde residia. Essa parte da cidade estava sendo afetada pela fome e doença e os soldados romanos estacionados na região foram convocados para sitiá-la. Anatólio comunicou-se com Eusébio, um diácono que estava fora da zona sitiada, e solicitou que convencesse o general encarregado da expedição para permitir que os não-combatentes de Brúquio atravessassem o bloqueio. O líder rebelde hesitou em permitir que alguém tomasse vantagem desse pedido, mas no fim foi derrotado por Anatólio.[2] [1]

Anatólio subsequentemente dirigiu-se à Palestina, onde seria ordenado e tornar-se-ia assistente do bispo de Cesareia Teotecno (r. antes de 262–302/303) Teotecno pretendia tornar o jovem Anatólio seu sucessor presuntivo na sé de Cesareia, assim assegurando a sucessão episcopal. Ambos exerceram ofício conjuntamente até 268, quando Anatólio foi convocado à Antioquia para participar dum sínodo e foi convencido pelos habitantes de Laodiceia a permanecer ali e suceder o falecido Eusébio, o mesmo que ajudou-o em Alexandria, como bispo;[4] [5] os Bolandistas trabalham com a possibilidade de Eusébio ter administrado conjuntamente a sé com Anatólio por algum tempo.[6] É desconhecido o tempo de duração do episcopado de Anatólio; Herbert J. Thurston, por exemplo, sugeriu até ca. 283.[2]

Legado[editar | editar código-fonte]

Segundo o Martirológio Romano, seus escritos eram admirados não somente pelos religiosos, mas também pelos filósofos. Chegaram a nós (através de Eusébio de Cesareia) fragmentos de duas obras suas: uma obra dedicada ao estudo da data da Páscoa e os dez livros das "Introduções à Aritmética" (em latim: Introductiones arithmeticae).[7] [8]

Referências

  1. a b Eusébio século IV, VII.32
  2. a b c Thurston 1990, p. 10
  3. Eunápio 396, cap. Jâmblico
  4. Eusébio século IV, VII.15.21-22
  5. Simonetti 2002, p. 97
  6. Campbell 1907
  7. Englebert 1994, p. 256
  8. Thurston 1990, p. 11

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Englebert, Omer (1994). Lives of the Saints (Nova Iorque: Barnes & Noble Books). 
  • Simonetti, M. (2002). «Anatólio de Laodiceia». Dicionário de Patrística e Antiguidades Cristãs (Petrópolis: Vozes). 
  • Thurston, Herbert J.; Attwater, Donald (1990). Butler's Lives of the Saints (Westminster, Marilândia: Christian Classics). 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]