Angelique

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Dinamarca "Angelique"
Festival Eurovisão da Canção 1961
País
Artista(s)
Língua
Dinamarquês
Compositor(es)
Aksel V. Rasmussen
Letrista(s)
Aksel V. Rasmussen
Performance das finais
Resultado da final
5.º
Pontos da final
12
◄ "Det var en yndig tid" (1960)   
"Vuggevise" (1962) ►

"Angelique" foi a canção da Dinamarca no Festival Eurovisão da Canção 1961 que teve lugar em Cannes, França, em 18 de março desse ano.

A canção foi interpretada em dinamarquês por Dario Campeotto. Foi a décima-terceira canção a ser interpretada na noite do evento, a seguir à canção da Noruega "Sommer i Palma" , cantada por Nora Brockstedt e antes da canção do Luxemburgo "Nous les amoureux", interpretada por Jean-Claude Pascal. Terminou a competição em quinto lugar (entre 16 participantes), recebendo um total de 12 pontos. No ano seguinte, em 1962, a Dinamarca foi representada por Ellen Winther que interpretou a canção "Vuggevise"

Autores[editar | editar código-fonte]

AUTORES
Letrista: Aksel V. Rasmussen
Compositor: Aksel V. Rasmussen
Orquestrador: Kai Mortensen

Letra[editar | editar código-fonte]

A canção é uma balada de amor dirigida à personagem-título, com Campeotto cantando sobre as várias coisas que ele faria para ela se tivesse a habilidade - como escrever poesia se tivesse William Shakespeare ou a tocar violino se ele fosse Yehudi Menuhin . Ele explica, no entanto, que "a Musas disseram não" às suas tentativas de dominar as artes (incluindo o canto, excecionalmente para uma cantora profissional), então ele está simplesmente a sonhar com ela.

Versões[editar | editar código-fonte]

Campeotto gravou versões em inglês e italiano, com o mesmo título "Angelique"

Fontes e ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma canção é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Portal A Wikipédia possui o
Portal da Música