Anglicanorum Coetibus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Constituição Apostólica Anglicanorum Coetibus é a resposta do Vaticano para as preocupações e pedidos vindos de dentro da Igreja Católica, particularmente das paróquias de Uso Anglicano; das Igrejas anglicanas que estão fora da Comunhão Anglicana; e dos sectores anglo-católicos dentro da Comunhão Anglicana como o o movimento Forward in Faith.

Os ordinariatos pessoais "são erigidos pela Congregação para a Doutrina da Fé dentro dos confins territoriais de uma determinada Conferência Episcopal, depois de ter consultado a própria Conferência".[1] Os ordinariatos têm uma "personalidade jurídica pública" e são "juridicamente assimilados a uma diocese", sendo constituídos por "fiéis leigos, clérigos e membros de Institutos de Vida Consagrada ou de Sociedades de Vida Apostólica, originariamente pertencentes à Comunhão Anglicana e agora em plena comunhão com a Igreja Católica, ou que recebem os Sacramentos da Iniciação na jurisdição do próprio Ordinariato".[2]

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. PAPA BENTO XVI (2009). «Anglicanorum Coetibus» (I, 1). Santa Sé. Consultado em 4 de Outubro de 2010. 
  2. PAPA BENTO XVI (2009). «Anglicanorum Coetibus» (I, 3-4). Santa Sé. Consultado em 4 de Outubro de 2010.