Anik C1

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Anik C1
Anik C1
Localização orbital 107,5° W (atualmente ele está numa órbita cemitério)
Lançamento 12 de abril de 1985 (33 anos)
Veículo Discovery
Operador CanadáTelesat Canada
Vida útil 10 anos
Fabricante Hughes
Cobertura América do Sul
América do Norte
Órbita Geoestacionária
Peso 1.238 kg
Designação COSPAR 1985-028B

O Anik C1 (também chamado de Telesat 9, Nahuel C1, Nahuel I1 e Brasil 1T) era um satélite de comunicação geoestacionário canadense da série Anik, construído pela Hughes, ele esteve localizado na posição orbital de 107,5 graus oeste e era administrado pela Telesat Canada, com sede em Ottawa no Canadá. O satélite foi baseado na plataforma HS 376 e sua vida útil estimada era de 10 anos.[1] O mesmo ficou fora de serviço em abril de 2003 e foi movido para a órbita cemitério.[2]

História[editar | editar código-fonte]

O Anik C1 foi o primeiro satélite lançado da série Anik C, que foi formada pelos primeiro satélites do Canadá com capacidade para fornecer serviços comerciais ponto-a-ponto nas frequências de banda Ku 14/12 GHz. O satélite triplicou a potência de saída do Anik A1 construído pela Hughes, que foi o primeiro satélite de comunicações do país. O Anik C também permitiu um aumento significativo da capacidade de telecomunicações sobre a série Anik A.

A Telesat Canada ganhou o contrato para a Space and Communications Group, hoje conhecida como Boeing Satellite Systems, em abril de 1978 da Hughes Aircraft Company. O contrato era para construir três satélites de comunicações para atender a expansão da rede de telecomunicações do Canadá.

O Anik C1 concentrava quatro feixes de transmissão para fornecer cobertura regional para as parcelas do sul mais densamente povoadas do Canadá. O satélite fornecia áudio, vídeo e serviços de transmissão de dados.[1]

O satélite foi concebido para um tempo de funcionamento projetado para oito anos. Ele tinha uma forma cilíndrica, com uma altura de 2,16 m de diâmetro e uma altura de 2,82 m no início. Ao alargar a parte interior do cilindro e da antena, que tinha uma altura de 6,43 m em órbita. A energia é fornecida por painéis solares do lado de fora de ambas as partes do cilindro. Ele foi colocado inicialmente na posição orbital de 107.5° W, depois foi transferido para 109,2° W aonde permaneceu até março de 1993 quando foi movido para 72º W e ficou nesta localização até abril de 1997, quando mais uma vez ele foi movido, agora, para 118,6° W, posição aonde ele permaneceu até abril de 1998, em agosto do mesmo ano ele foi colocado em órbita inclinada em 106.3° W até abril de 2000. Em agosto de 2000 o satélite foi levado para a posição orbital de 63° W aonde permaneceu em órbita inclinada até abril de 2003.

Ele foi vendido para Paracomsat um operador argentino (em 1994?). A Telesat obteve uma participação de 10% na Paracomsat e era para manter o satélite em órbita até o final de 1996. Assim, após vários anos pertencendo a Paracomsat o satélite foi comprado de volta pela Telesat em 1997. Em 1999 é anunciado que o satélite volta a prestar serviços para a América do Sul.

Em 2000, o satélite foi comprado pela Loral Skynet do Brasil, para servir o país, e foi renomeado para Brasil 1T e levado para a posição orbital de 63 graus oeste. Nessa data 8 transponders ainda estavam operacionais. Ele iria fornecer cobertura para a região central do Brasil, incluindo São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.[3] Ele ficou permanentemente incapacitado em abril de 2003 e foi enviado para uma órbita cemitério.[2]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

O satélite foi lançado no dia 12 de abril de 1985 às 13:59:05 UTC, abordo do ônibus espacial Discovery durante a missão STS-51-D,[4] a partir do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, EUA, juntamente com o satélite Leasat 3. Ele tinha uma massa de lançamento de 1.238 kg.[1]

Capacidade e cobertura[editar | editar código-fonte]

O Anik C1 era equipado com 16 (mais 4 e reserva) transponders em banda Ku que prestava serviços via satélite que podia ser recepcionado na América do Sul e do Norte.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d «Anik C 1, 2, 3 / Nahuel I1, I2 / Brasil 1T» (em inglês). Gunter's Space Page. Consultado em 1 de fevereiro de 2014. 
  2. a b «Anik C1» (em inglês). TSE. Consultado em 1 de fevereiro de 2014. 
  3. «TSE - Anik C1» 
  4. Mark Wade. «Anik». Encyclopedia Astronautica (em inglês)