Arrentela

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portugal Arrentela  
—  freguesia portuguesa extinta  —
Concelho primitivo Seixal
Extinção 28 de janeiro de 2013
Área
 - Total 9,58 km²
Gentílico: arrentelense, seixalense
Orago Nossa Senhora da Consolação

Arrentela é uma antiga freguesia portuguesa do concelho do Seixal, com 9,58 km² de área e 28 886 habitantes (2011). A sua densidade populacional era 3 015,2 hab/km². Foi extinta e agregada às freguesias de Seixal e Aldeia de Paio Pires, criando a União das freguesias do Seixal, Arrentela e Aldeia de Paio Pires.

Desta antiga freguesia fazem parte as seguintes localidades: Torre da Marinha, Casal do Marco, Pinhal de Frades, Cavaquinhas, Casal de Santo António e Cavadas.

População[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Arrentela [1]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
1 195 1 289 1 393 1 410 2 021 2 259 2 510 3 289 4 022 5 390 8 944 18 765 25 779 28 609 28 886

Em 1993 são destacados lugares desta freguesia para consituir a freguesia de Fernão Ferro

Distribuição da População por Grupos Etários
Ano 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos
2001 5 079 4 112 16 469 2 949 17,8% 14,4% 57,6% 10,3%
2011 4 837 3 311 16 438 4 300 16,7% 11,5% 56,9% 14,9%

Média do País no censo de 2001: 0/14 Anos-16,0%; 15/24 Anos-14,3%; 25/64 Anos-53,4%; 65 e mais Anos-16,4%

Média do País no censo de 2011: 0/14 Anos-14,9%; 15/24 Anos-10,9%; 25/64 Anos-55,2%; 65 e mais Anos-19,0%

História[editar | editar código-fonte]

Arrentela está situada na margem sul do estuário do rio Tejo, em local alto e debruçado sobre o esteiro do Judeu. O seu nome provirá eventualmente de “Aventella”, por ser terra varrida por muitos ventos, ou de “Arreentella”, por causa de estar implantada em areais ou ainda, segundo a tradição popular, de “além terra”, desde que foi avistada do rio por pescadores.

Toda a região da margem sul do estuário do Tejo, integra na grande mancha terciária denominada Península de Setúbal, assenta, por isso, sobre uma vasta área compreendendo formações do Miocénio Marinha e Pliocénico. O Pliocénico ocupa, no entanto, a grande totalidade da Península de Setúbal e os terrenos quaternários constituem as orlas marginais do Tejo e dos seus esteiros. Quase toda a área do Concelho do Seixal, a que pertence a freguesia de Arrentela, se estende sobre a formação Pliocénica da Bacia do Tejo, a qual é bordada por uma larga faixa de depósitos recentes ao longo da orla fluvial.

A povoação de Arrentela está implantada em terrenos do Pliocénico excepto junto das margens do esteiro em que o subsolo é formação natural recente ou artificial.

Em 1384, a Arramtella era referida por Fernão Lopes, na crónica de D. João I. Em 1399, o Convento da Trindade trocava a sua Quinta de Arrentela por bens em Lisboa. Data de 1403 o aforamento do esteiro de Arrentela a Nuno Álvares Pereira, que o doou, conjuntamente com outras terras, ao Convento do Carmo, em 1404.

Datam de 1581 os primeiros assentos de Baptismo, Casamentos e Óbitos lavrados na Paróquia de Arrentela.

Como outros povoados ribeirinhos da região, a Arrentela desenvolveu-se com base nas potencialidades do rio, quer a nível dos seus recursos naturais, quer das actividades proporcionadas pela localização geográfica, como a construção naval, sobretudo a partir do período dos descobrimentos e expansão marítima portuguesa.

A Arrentela perdeu progressivamente o poder local passando de sede de freguesia importante (que englobava o Seixal e as actuais localidades de Aldeia de Paio Pires e Fernão Ferro), a uma simples freguesia pertencente ao concelho do Seixal e, com a freguesia do Seixal, forma a Cidade do Seixal.

Com a reorganização administrativa territorial autárquica prevista pelo Lei 22/2012 de 30 de Maio,[2] a Arrentela irá perder a autonomia de freguesia,[3] passando a englobar a freguesia de Aldeia de Paio Pires-Arrentela-Seixal.

Festas[editar | editar código-fonte]

  • 1 de Novembro - Procissão Solene em honra de Nossa Senhora da Soledade, que fez o milagre de recuar a água da baía no maremoto que sucedeu o terramoto de 1755.

Saúde[editar | editar código-fonte]

Centos de saúde - (Estado)

  • Extensão de saúde da Torre da Marinha

Saúde privada

No sector privado, existe uma ampla oferta de empresas, que prestam cuidados de saúde.

Farmácias

  • A freguesia de Arrentela tem 6 (seis) farmácias. Estas farmácias efectuam serviços permanentes.

A informação de saúde acima referida, tem por fonte a Janela da Saúde.

Património[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  2. «Lei 22/2012» (PDF). Diário da República 
  3. AF Arrentela. «Parecer» (PDF). Jf-arrentela.pt 
Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]