Ataques na Nova Escócia em 2020

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ataques na Nova Escócia em 2020
Local Região de Halifax, Nova Escócia, Canadá
Coordenadas 45° 11′ 47″ N, 63° 20′ 16″ O
Data 18 de abril de 2020 a 19 de abril de 2020 ([UTC−03:00)
Tipo de ataque Massacre com arma de fogo e fogo posto
Arma(s)
  • Rifle Ruger Mini-14
  • Rifle Colt Law Enforcement Carbine
  • Pistola Glock
  • Pistola Ruger P89[1]
  • Mortes 23 (incluindo o atirador)
    Feridos 3
    Suspeito(s) Gabriel Wortman
    Motivo Desconhecido

    Um atentado composto por tiroteios e incêndios criminosos ocorreu na província canadense de Nova Escócia, entre 18 e 19 de abril de 2020. Um homem identificado como Gabriel Wortman, de 51 anos, matou pelo menos 23 pessoas, incluindo um agente da Polícia Montada Real do Canadá (RCMP), antes de ter sido abatido por outro agente após uma perseguição de carro.[2] É o ataque mais mortal do gênero na história do Canadá.[3]

    A polícia foi criticada por não usar o Alert Ready para alertar o público sobre os ataques, além de não responder a denúncias sobre o comportamento de Wortman e atos de violência doméstica feitos anteriormente. Uma investigação sobre a resposta da polícia ao tumulto, incluindo a decisão de não usar o Alert Ready, está em andamento.[4][5][6][7]

    Assassinatos[editar | editar código-fonte]

    Na noite de 18 de abril, a polícia respondeu a várias ligações 9-1-1 sobre um incidente relacionado a armas na pequena comunidade de Portapique, 130 quilômetros (81 mi) a norte de Halifax.[8][9][10][11] Eles encontraram vários mortos e feridos dentro e fora de uma casa, mas não o suspeito.[12]

    A investigação durante a noite levou a polícia a muitas cenas de crime espalhadas por pelo menos 50 km.[13] Por volta das 8 horas da manhã de 19 de abril, a polícia anunciou no Twitter que estava lidando com uma situação de atirador ativo. Os residentes foram aconselhados pelo RCMP a ficarem dentro de casa, enquanto uma parte da cidade foi evacuada.[14][15][16] Três prédios e dois carros foram queimados, o que exigiu uma resposta dos bombeiros.[17]

    Gabriel Wortman foi identificado como o atirador às 8h54. Ocorreu uma perseguição e, cerca de duas horas depois, a população foi avisada de que ele poderia estar se passando por um oficial da RCMP e operar um veículo feito para parecer uma viatura da RCMP,[10][18][19] e que ele estava viajando na Estrada 4 perto de Glenholme.[20] Os moradores foram orientados a evitar a área.[21] A polícia twittou ao público para ligar imediatamente para o 9-1-1 se avistassem o veículo.[12] Outra hora depois, eles disseram que ele havia mudado para um veículo utilitário esportivo prateado Chevrolet Tracker.[22]

    Wortman foi visto em Debert, Brookfield e Milford.[18] Quase doze horas depois que a polícia recebeu a denúncia de armas de fogo,[23] Wortman foi morto pela polícia em frente a um restaurante de posto de gasolina na Grande Parada de Irving Oil em Enfield, cerca de 92 quilômetros (57 mi) ao sul de Portapique e cerca de 40 quilômetros (25 mi) ao norte de Halifax.[10]

    Autor[editar | editar código-fonte]

    O atirador foi identificado como Gabriel Wortman, 51 anos, protésico dentário que trabalhava na área de Halifax. Ele possuía imóveis em Portapique e Dartmouth.[24]

    Vítimas[editar | editar código-fonte]

    Inicialmente, 10 pessoas foram dadas como mortas, porém o número logo aumentou para 23, incluindo o atirador. Uma delas uma oficial veterana de 23 anos do RCMP, a agente policial Heidi Stevenson. Um segundo agente do RCMP ficou ferido e está em condições estáveis.[21] Segundo a Comissária Brenda Lucki, algumas das primeiras vítimas tiveram conexões com Wortman, mas, como os assassinatos continuaram, os alvos se tornaram mais aleatórios.[8] Acredita-se que as vítimas tenham morrido por ferimentos a bala, mas outras causas também estão sendo investigadas.[11]

    Reações[editar | editar código-fonte]

    O primeiro-ministro da Nova Escócia, Stephen McNeil, disse à imprensa "Este é um dos atos de violência mais insensatos da história da nossa província". McNeil expressou condolências aos moradores afetados e às famílias das vítimas.[25] O primeiro-ministro Justin Trudeau também expressou suas condolências.

    Ver também[editar | editar código-fonte]

    Referências

    1. «New documents detail the guns — all illegally obtained — used by Canada's worst mass murderer». National Post. 20 de novembro de 2020. Consultado em 21 de novembro de 2020 
    2. «At Least 13 Killed in Nova Scotia Shooting, Police Say». The New York Times 
    3. «Gunman kills 16 in rampage, deadliest in Canadian history». Associated Press 
    4. Gorman, Michael (April 20, 2020). «N.S. premier not ready to question if a public alert should have been issued about gunman». CBC News. Consultado em April 20, 2020. Cópia arquivada em April 21, 2020  Parâmetro desconhecido |url-status= ignorado (ajuda); Verifique data em: |acessodata=, |arquivodata=, |data= (ajuda)
    5. Tasker, John Paul (April 21, 2020). «Questions emerge about RCMP's failure to send emergency alert on gunman's rampage». CBC News. Consultado em April 21, 2020  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
    6. Gatehouse, Jonathon (April 25, 2020). «N.S. gunman's 'advantage': Hours passed before RCMP told public he was disguised as one of them». CBC News. Consultado em April 25, 2020  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
    7. Ankel, Sophia (May 16, 2020). «Evidence mounts that Canada's worst-ever mass shooter was a woman-hater and misogyny fuelled his killing spree that left 22 dead». Business Insider. Consultado em May 24, 2020  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
    8. a b «At Least 13 Killed in Nova Scotia Shooting, Police Say». The New York Times 
    9. «Canadian authorities say at least 10 people, including officer, killed in mass shooting». NBC News 
    10. a b c «Timeline: How an active-shooter situation unfolded in Nova Scotia». CBC News 
    11. a b «Nova Scotia mass killings: What we know and what we don't know». CBC News 
    12. a b «16 dead, including police officer, in deadliest shooting in Canadian history». ABC News 
    13. «Nova Scotia mass killings: What we know and what we don't know». CBC News 
    14. «At Least 13 Killed in Nova Scotia Shooting, Police Say». The New York Times 
    15. «Timeline: How an active-shooter situation unfolded in Nova Scotia». CBC News 
    16. «Nova Scotia shooting: Gabriel Wortman kills 16 including police officer in Canada's deadliest shooting attack». MassLive 
    17. «Gunman killed 16 people in rampage in N.S.; deadliest such attack in Canada: police». CTV News 
    18. a b «Gunman killed 16 people in rampage in N.S.; deadliest such attack in Canada: police». CTV News 
    19. «Timeline of what we know about Nova Scotia killing spree that left RCMP officer, 16 others dead». Global News 
    20. Lopez-Martinez. «A timeline of the deadly shooting incident in Nova Scotia». CTV News (em inglês)  |nome3= sem |sobrenome3= em Authors list (ajuda)
    21. a b «17 dead, including one RCMP officer, after shooting spree in Portapique, N.S.». Global News 
    22. «Canada shooting: Gunman kills at least 16 in rural Canada». BBC News 
    23. «What we know about a mass shooting in Nova Scotia, Canada». Vox 
    24. Cecco. «Nova Scotia shooting: shock at killings by 'quiet, gentle' denturist». The Guardian  |nome3= sem |sobrenome3= em Authors list (ajuda)
    25. «Shooting 'one of the most senseless acts of violence' in Nova Scotia's history: premier». CTV News