Ateles paniscus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Como ler uma infocaixa de taxonomiaMacaco-aranha-preto[1]
Ateles paniscus.jpg
Estado de conservação
Espécie vulnerável
Vulnerável (IUCN 3.1) [2]
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Primates
Subordem: Haplorrhini
Infraordem: Simiiformes
Parvordem: Platyrrhini
Família: Atelidae
Subfamília: Atelinae
Género: Ateles
Espécie: Ateles paniscus
Nome binomial
Ateles paniscus
( Linnaeus , 1758)
Distribuição geográfica
Distribuição geográfica de Ateles paniscus.
Distribuição geográfica de Ateles paniscus.

Macaco-aranha-preto (Ateles paniscus) é um mamífero primata da família Atelidae, a espécie mais conhecida do gênero Ateles.

Durante uma fuga, os machos ficam na vanguarda protegendo os demais do bando. Em meio a confusão, quando os filhotes não acham as mães, agarram-se a qualquer adulto e são ajudados por eles, passado o perigo, o bando retorna a sua rotina como se nada houvesse acontecido.

O macaco-aranha, também nomeado como quatá (coatá), praticamente privado do polegar, tem uma capacidade descomunal com a cauda. A cauda funciona com a força e a agilidade dos outros membros, podendo ser considerada uma quinta mão.

Alimentação[editar | editar código-fonte]

O macaco-aranha alimenta-se dos frutos das árvores tropicais. Alguns cientistas associam a sua dieta frugívora ao padrão "desinquieto" de seu comportamento contrastando-se com espécies que se alimentam de folhas feito o macaco-barrigudo (Lagothrix lagotricha).

Características[editar | editar código-fonte]

Ateles Paniscus

O macaco-aranha habita a Floresta Amazônica, ocupando quase sempre a copa das árvores, auxiliado pela sua cauda pênsil utilizada para locomoção e equilíbrio, e raramente descendo para se alimentar. Possui hábitos frugívoros, alimentando-se de mel, frutas, folhas novas e outras partes de árvores e plantas.

Os machos da espécie possuem um chamado que pode ser ouvido a cerca de 500 metros pelos outros, sendo utilizada para alertas de predadores e localização de alimentos.

Os grupos da espécie geralmente contam com 18 membros e as fêmeas têm apenas 1 filhote por ano que é totalmente dependente durante seus primeiros 10 meses.

Medem cerca de 60 centímetros, pesando em média 8 kg. As fêmeas são menores que os indivíduos machos.

Conservação[editar | editar código-fonte]

O macaco-aranha-preto encontra-se em risco de extinção devido a sua caça predatória e a instabilidades climáticas na Floresta Amazônica.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Groves, C.P. (2005). Wilson, D.E.; Reeder, D.M. (eds.), ed. Mammal Species of the World 3 ed. Baltimore: Johns Hopkins University Press. 151 páginas. ISBN 978-0-8018-8221-0. OCLC 62265494 
  2. Mittermeier, R. A., Rylands, A. B. & Boubli, J.-P. (2008). Ateles paniscus (em Inglês). IUCN {{{anoIUCN1}}}. Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN de {{{anoIUCN1}}} . . Página visitada em 30 de setembro 2012..
Ícone de esboço Este artigo sobre Macacos do Novo Mundo, integrado ao WikiProjeto Primatas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ateles paniscus