Augusto da Costa Dias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Augusto da Costa Dias
Nome completo Augusto Palhinha da Costa Dias
Nascimento 1919
Trouxemil
Morte 1976 (57 anos)
Lisboa
Nacionalidade Portugal Português
Cônjuge Maria Helena da Costa Dias
Ocupação Escritor e investigador (historiador e sociólogo)
Principais trabalhos Os Cavaleiros da Távola Redonda (1960)

Augusto Palhinha da Costa Dias (Trouxemil, Arganil, 1919 - Lisboa, 1976) foi um escritor e investigador da literatura e cultura portuguesa.

Casado com Maria Helena da Costa Dias.

Obras publicadas[editar | editar código-fonte]

  • A crise da consciência pequeno-burguesa: O nacionalismo literário da geração de 90. Lisboa: Estampa, 1964 (1ª e 2ª edições), 1977 (3ª edição).
  • La crisis de la conciencia pequeño-burguesa en Portugal/ El nacionalismo literario de la generación del 90. (Traducção de Juan Eduardo Zúñiga). Madrid: Ediciones Peninsula, 1966
  • Discursos sobre a liberdade de imprensa no primeiro Parlamento Português (1821); textos integrais. Lisboa: Portugália Editora, 1966.
  • Viagens na minha terra (de) Almeida Garrett. Lisboa: Estampa, 1977. Introdução e notas de Augusto da Costa Dias.
  • O roubo das Sabinas (de) Almeida Garrett: Reprodução facsimilada do manuscrito. Edição crítica, fixação de texto, introdução e notas de Augusto da Costa Dias.
  • O roubo das sabinas (de) Almeida Garrett / Augusto da Costa Dias. Lisboa : Editorial Estampa, imp. 1979
  • Narrativas e lendas (de) Almeida Garrett. Lisboa: Estampa, 1979. Edição crítíca, fixação do texto, prefácio e notas de Augusto da Costa Dias. Recolha de textos, organização Maria Helena da Costa Dias.
  • Obra política : escritos do Vintismo 1820-23 (de) Almeida Garrett. Lisboa: Estampa, 1985. Augusto da Costa Dias; Maria Helena da Costa Dias; Luís Augusto Costa Dias.
  • Memórias políticas (de) Basílio Teles ; fixação de texto, prefácio e índices por Augusto da Costa Dias. - Lisboa: Portugália, 1969.
  • O senhor Sete: dispersos folclóricos e de doutrina literária (de) Trindade Coelho ; recolha, apresent. e notas de Augusto da Costa Dias. Lisboa: Portugália, 1961.
  • Memórias políticas (de) Basílio Teles ; fixação de texto, prefácio e índices de Augusto da Costa Dias. Lisboa: Portugália, imp. 1969.
  • Do ultimatum ao 31 de Janeiro : esboço de história política de Basílio Teles; prefácio de Augusto da Costa Dias. 2ª ed. Lisboa: Portugália, 1968.


Traduções e adaptações[editar | editar código-fonte]

  • Os cavaleiros da Távola redonda; adapt. act. da matéria da Bretanha por Augusto da Costa Dias. Lisboa: Portugália, imp. 1960.
  • Os cavaleiros da Távola Redonda; adapt. e act. da matéria da Bretanha por Augusto da Costa Dias. Porto: Público Comunicação Social (distrib.), 2004. ISBN 84-9789-501-0.
  • Ania Francos - Palestina : liberdade ou morte; trad. Augusto da Costa Dias. Lisboa: Seara Nova, 1970.
  • Georges Mongrédien - A vida quotidiana no tempo de Luís XIV; trad. Augusto da Costa Dias. Lisboa: Livros do Brasil, 197-?.
  • Jean Robiquet - A vida quotidiana no tempo da Revolução Francesa; trad. Augusto da Costa Dias. Lisboa: Livros do Brasil, D.L. 1962.

Artigos[editar | editar código-fonte]

Alguns artigos escritos por Augusto da Costa Dias:

“A situação política e as eleições”. In Seara Nova, nº 1554 (1975), p. 5-10. Cota: PP442|AHM

“Leitura política das eleições: a tentativa de ditadura pequeno-burguesa de tanga-socialista como forma de preservação do capitalismo”. In Seara Nova, nº 1556 (1975), p. 3-5. Cota: PP442|AHM

“Algumas questões cadentes no processo revolucionário Português”. In Seara Nova, nº 1557 (1975), p. 11-16. Cota: PP442|AHM [1]

Referências

  1. Memória de África [1]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.