Augusto da Costa Dias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Augusto Palhinha da Costa Dias (Trouxemil, Arganil, 1919 - Lisboa, 1976) foi um escritor e investigador da literatura e cultura portuguesa.

Casado com Maria Helena da Costa Dias.


Obras publicadas[editar | editar código-fonte]

  • A crise da consciência pequeno-burguesa: O nacionalismo literário da geração de 90. Lisboa: Estampa, 1964 (1ª e 2ª edições), 1977 (3ª edição).
  • La crisis de la conciencia pequeño-burguesa en Portugal/ El nacionalismo literario de la generación del 90. (Traducção de Juan Eduardo Zúñiga). Madrid: Ediciones Peninsula, 1966
  • Discursos sobre a liberdade de imprensa no primeiro Parlamento Português (1821); textos integrais. Lisboa: Portugália Editora, 1966.
  • Viagens na minha terra (de) Almeida Garrett. Lisboa: Estampa, 1977. Introdução e notas de Augusto da Costa Dias.
  • O roubo das Sabinas (de) Almeida Garrett: Reprodução facsimilada do manuscrito. Edição crítica, fixação de texto, introdução e notas de Augusto da Costa Dias.
  • O roubo das sabinas (de) Almeida Garrett / Augusto da Costa Dias. Lisboa : Editorial Estampa, imp. 1979
  • Narrativas e lendas (de) Almeida Garrett. Lisboa: Estampa, 1979. Edição crítíca, fixação do texto, prefácio e notas de Augusto da Costa Dias. Recolha de textos, organização Maria Helena da Costa Dias.
  • Obra política : escritos do Vintismo 1820-23 (de) Almeida Garrett. Lisboa: Estampa, 1985. Augusto da Costa Dias; Maria Helena da Costa Dias; Luís Augusto Costa Dias.
  • Memórias políticas (de) Basílio Teles ; fixação de texto, prefácio e índices por Augusto da Costa Dias. - Lisboa: Portugália, 1969.
  • O senhor Sete: dispersos folclóricos e de doutrina literária (de) Trindade Coelho ; recolha, apresent. e notas de Augusto da Costa Dias. Lisboa: Portugália, 1961.
  • Memórias políticas (de) Basílio Teles ; fixação de texto, prefácio e índices de Augusto da Costa Dias. Lisboa: Portugália, imp. 1969.
  • Do ultimatum ao 31 de Janeiro : esboço de história política de Basílio Teles; prefácio de Augusto da Costa Dias. 2ª ed. Lisboa: Portugália, 1968.


Traduções e adaptações[editar | editar código-fonte]

  • Os cavaleiros da Távola redonda; adapt. act. da matéria da Bretanha por Augusto da Costa Dias. Lisboa: Portugália, imp. 1960.
  • Os cavaleiros da Távola Redonda; adapt. e act. da matéria da Bretanha por Augusto da Costa Dias. Porto: Público Comunicação Social (distrib.), 2004. ISBN 84-9789-501-0.
  • Ania Francos - Palestina : liberdade ou morte; trad. Augusto da Costa Dias. Lisboa: Seara Nova, 1970.
  • Georges Mongrédien - A vida quotidiana no tempo de Luís XIV; trad. Augusto da Costa Dias. Lisboa: Livros do Brasil, 197-?.
  • Jean Robiquet - A vida quotidiana no tempo da Revolução Francesa; trad. Augusto da Costa Dias. Lisboa: Livros do Brasil, D.L. 1962.

Artigos[editar | editar código-fonte]

Alguns artigos escritos por Augusto da Costa Dias:

“A situação política e as eleições”. In Seara Nova, nº 1554 (1975), p. 5-10. Cota: PP442|AHM

“Leitura política das eleições: a tentativa de ditadura pequeno-burguesa de tanga-socialista como forma de preservação do capitalismo”. In Seara Nova, nº 1556 (1975), p. 3-5. Cota: PP442|AHM

“Algumas questões cadentes no processo revolucionário Português”. In Seara Nova, nº 1557 (1975), p. 11-16. Cota: PP442|AHM 1


Referências

  1. Memória de África [1]


Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Memória de África [2]
  • Bibliotecas Municipais de Lisboa [3]


Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um(a) escritor(a), poeta ou poetisa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.