Avi Loeb

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Avi Loeb
Nascimento 1962
Israel
Cidadania Israel, Estados Unidos
Alma mater
Ocupação físico, astrofísico, professor universitário
Prêmios
  • Bolsa Guggenheim (2002)
  • Membro da Academia Americana de Artes e Ciências (2012–)
Empregador Universidade Harvard, Instituto de Estudos Avançados de Princeton, Observatório Astrofísico Smithsonian, Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics

Abraham (Avi) Loeb (em hebraico: אברהם (אבי) לייב; Beit Hanan, Israel, 1962) é um físico teórico israelita-estadunidense que trabalha com astrofísica e cosmologia. Loeb é Frank B. Baird Jr. Professor of Science na Universidade Harvard. É catedrático do Harvard Astronomy department[1] (desde 2011), catedrático do projeto Advisory Committee for the Breakthrough Starshot – que visa lançar espaçonaves leves em direção às estrelas mais próximas usando um poderoso laser (desde 2016),[2] diretor fundador da Black Hole Initiative em Harvard – o primeiro centro interdisciplinar mundial dedicado ao estudo de buracos negros[3] (desde 2016), e diretor do Institute for Theory and Computation (ITC)[4] (desde 2007) no Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics. Loeb foi eleito fellow da Academia de Artes e Ciências dos Estados Unidos, da American Physical Society e da International Academy of Astronautics. Em julho de 2018 foi nomeado membro do Board on Physics and Astronomy (BPA)[5] da National Academy, que é o principal fórum das academias para questões relacionadas com os campos da física e astronomia, incluindo a supervisão das suas pesquisas. Em dezembro de 2012 a revista TIME selecionou Loeb como uma das 25 pessoas mais influentes em relação a pesquisas espaciais.[6] Em 2015 Loeb foi apontado como o Diretor de Teoria da Ciência para as Iniciativas Breakthrough da Fundação Breakthrough Prize.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Loeb nasceu em Beit Hanan, Israel, em 1962, e participou do Talpiot program nacional antes de receber um diploma de graduação em física de plasma aos 24 anos na Universidade Hebraica de Jerusalém. Entre 1988 e 1993 Loeb foi membro de longa data do Instituto de Estudos Avançados de Princeton, onde começou a trabalhar em astrofísica teórica. Em 1993 foi para a Universidade Harvard como professor assistente no departamento de astronomia, onde foi contratado (tenure) três anos depois.

O mais recente eBook da Loeb no Kindle[7] detalha sua carreira desde a infância em uma fazenda com interesse em filosofia até a cátedra no Departamento de Astronomia de Harvard e direção do ITC, e inclui ensaios de opinião sobre a importância de assumir riscos na pesquisa e promover a diversidade. Loeb escreve regularmente ensaios sobre ciência e política.[8]

Referências

  1. «Avi Loeb, Harvard astronomer and alien hunter». Astronomy.fas.harvard.edu. Consultado em 5 de janeiro de 2019 
  2. «Breakthrough Starshot». breakthroughinitiatives.org/Leaders/3/. Consultado em 5 de janeiro de 2019 
  3. «Black Hole Initiative». bhi.fas.harvard.edu/. Consultado em 5 de janeiro de 2019 
  4. «Institute for Theory and Computation - Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics». cfa.harvard.edu. Consultado em 5 de janeiro de 2019 
  5. «BPA». nationalacademies.org. Consultado em 5 de janeiro de 2019 
  6. David Bjerklie. «The 25 Most Influential People in Space» (PDF). cfa.harvard.edu. Consultado em 5 de janeiro de 2019 
  7. «From the First Star to Milkomeda, Abraham Loeb, Dror Burstein, Todd Hasak-Lowy, Noa Moav». Amazon.com. Consultado em 5 de janeiro de 2018 
  8. «Opinion Essays by Abraham Loeb». cfa.harvard.edu~/loeb/Opinion.html. Consultado em 5 de janeiro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]