Bijan Abdolkarimi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Bijan Abdolkarimi
Nascimento 20 de agosto de 1963 (57 anos)
Teerã
Cidadania Irã
Alma mater Universidade muçulmana de Aligarh, agregação de filosofia, Universidade de Teerã
Ocupação poeta, tradutor, filósofo, escritor
Empregador Universidade Islâmica Azad
Religião Islã

Bijan Abdolkarimi (nascido em 1963, em Teerã) (em persa: بیژن عبدالکریمی ) é um filósofo iraniano, pensador, tradutor e editor.[1][2] Ele é professor de filosofia na Universidade Islâmica Azad.[3] Os seus principais interesses são ontologia, filosofia política, filosofia e crítica de tradições religiosasintelectuais.[4] Ele afirma desafiar o domínio ideológico do discurso no Irão.[5] Ele participou em debates em universidades iranianas e também na IRIB TV4, em que ele se opõe à noção de humanidades islâmicas.

Ele é também um estudioso do pensamento e da filosofia de Heidegger. Abdolkarimi recebeu o seu Doutorado da Universidade Muçulmana de Aligarh em 2001, sob a supervisão de Syed Abdul Sayeed na sua tese sobre a crítica do subjetivismo Kantiano.[6][7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Behnegarsoft.com (15 de janeiro de 2012). «IBNA - Shariati's thought copes with Nihilism: Abdolkarimi». Iran's Book News Agency (IBNA) (em inglês) 
  2. Behnegarsoft.com. «IBNA - Schopenhauer; philosopher of culture and virtue - Print Edition». www.ibna.ir. Consultado em 6 de outubro de 2017 
  3. «اساتید گروه فلسفه ارشد». 6 de janeiro de 2012. Consultado em 6 de outubro de 2017 
  4. «ژورنالیسم و فلسفه در گفتگو با بیژن عبدالکریمی». 10 de outubro de 2011. Consultado em 6 de outubro de 2017 
  5. ارژنگ, امين. «روزنامه شرق 90/9/2: نقد تاسيس علوم انساني اسلامي». www.magiran.com. Consultado em 6 de outubro de 2017 
  6. Bijan, Abdolkarimi, (2001). «The critique of kantian subjectivism, a heideggerian perspective» (em inglês) 
  7. Behnegarsoft.com (10 de fevereiro de 2015). «IBNA - Necesidad de confiar la celebración de los premios de Filosofía a las ONG». Agencia de Noticias del Libro de Irán (IBNA) (em espanhol)