Blood from the Mummy's Tomb

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Blood from the Mummy's Tomb
Sangue no Sarcófago da Múmia (PT)
 Inglaterra
1971 •  cor •  94 min 
Direção Seth Holt
Produção Howard Brandy
Roteiro Christopher Wicking
Elenco Valerie Leon
Andrew Keir
Mark Edwards
James Villiers
Hugh Burden
Aubrey Morris
Género Terror
Música Tristram Cary
Distribuição United Artists
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Blood from the Mummy's Tomb (no Brasil: Sangue no Sarcófago da Múmia) é um filme Inglês de terror lançado em 1971 pela Hammer Films. E baseado no livro The Jewel of Seven Stars de Bram Stoker. Faz parte da franquia de filmes A Múmia

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Uma expedição inglesa liderada pelo Professor Julian Fuchs (Andrew Keir), encontra em escavações arqueológicas no Egito a tumba da múmia da Rainha Tera (Valerie Leon), conhecida em seu tempo pelo envolvimento com poderes malignos. Tera era chamada de a "Rainha das Trevas" e uma lenda diz que foi assassinada por sacerdotes, tendo a mão direita decepada, a que carregava uma misteriosa jóia num dos dedos, cujo brilho cintilante simulava a formação de uma constelação de sete estrelas (daí o título da obra de Bram Stoker).

O grupo de arqueólogos é ainda formado pelo inescrupuloso Corbeck (James Villiers), o esquizofrênico Prof. Berigan (George Coulouris), o cientista Geoffrey Dandridge (Hugh Burden) e a visionária Helen Dickerson (Rosalie Crutchley), os quais encontram ao redor do sarcófago da múmia três relíquias misteriosas, tornando-se seus guardiões. Os objetos são as estátuas de uma serpente e de um gato, além de um crânio de um chacal, e uma vez enfeitiçados com a incrível descoberta, eles decidem levar a tumba e as relíquias para a Inglaterra. O Prof. Fuchs ficou com a múmia e a mão decepada com o anel, o Prof. Berigan se apossou da serpente, Dandridge guardou o crânio do chacal sagrado e a única mulher da expedição se encarregou de ficar com a estátua do gato.

Em Londres vive a bela filha do Prof. Fuchs, Margaret (também feita por Valerie Leon), que pretende se casar com o jovem Tod Browning, interpretado por Mark Edwards (o nome do personagem é uma homenagem ao cineasta homônimo, diretor de filmes como Dracula e Freaks no início dos anos 30). Porém, a vida de Margaret transforma-se radicalmente a partir do momento em que ela ganha de presente de aniversário de seu pai o anel que pertencia à Rainha Tera. Todos as relíquias que estavam ao redor do túmulo passam também a exercer uma influência maligna em seus novos donos e Margaret parece possuída pelo espírito da perversa rainha egípcia, protagonizando uma série de eventos trágicos, derramando "sangue no sarcófago da múmia" ao vingar-se dos profanadores de seu túmulo e que ousaram perturbar seu sono eterno, tentando reencarnar no corpo de uma outra mulher e voltar a viver entre a humanidade, contando para isso com o auxílio de Corbeck.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]