Brejetuba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Brejetuba
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Brejetuba
Bandeira
Brasão de armas de Brejetuba
Brasão de armas
Hino
Gentílico brejetubense
Localização
Localização de Brejetuba no Espírito Santo
Localização de Brejetuba no Espírito Santo
Brejetuba está localizado em: Brasil
Brejetuba
Localização de Brejetuba no Brasil
Mapa de Brejetuba
Coordenadas 20° 08' 45" S 41° 17' 24" O
País Brasil
Unidade federativa Espírito Santo
Municípios limítrofes Ibatiba, Muniz Freire, Conceição do Castelo, Afonso Claudio, Mutum (Minas Gerais) e Aimorés (Minas Gerais)
Distância até a capital 147 km
História
Fundação 15 de dezembro de 1995 (27 anos)
Administração
Prefeito(a) Levi Marques de Souza[1] (PDT, 2021 – 2024)
Vereadores 9
Características geográficas
Área total IBGE/2020[2] 354,404 km²
População total (estimativa IBGE/2020[3]) 12 427 hab.
Densidade 35,1 hab./km²
Clima Não disponível
Altitude 915 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[4]) 0,656 médio
PIB (IBGE/2018[5]) R$ 244 587,30 mil
PIB per capita (IBGE/2018[5]) R$ 19 755,05
Sítio www.brejetuba.es.gov.br (Prefeitura)
www.camarabrejetuba.es.gov.br (Câmara)

Brejetuba é um município brasileiro do estado do Espírito Santo. Faz divisa com Afonso Cláudio, Ibatiba e Mutum. Sua população, conforme estimativas do IBGE de 2020, era de 12 427 habitantes.[3]


Área:342,5 km²

Tempo: 28 °C, vento NE a 13 km/h, umidade de 48%

População: 12.427 (2020)

Altitude: 915 m

Hora local: segunda-feira, 15:14

Hotéis: 3 estrelas por uma média de R$ 163.

Aniversário: 15 de dezembro

História[editar | editar código-fonte]

Brejetuba, Terra fértil, valorosa, de gente humilde e trabalhadora. Povo de garra, que em busca de seu ideal maior, transformou um vilarejo em cidade.

Por volta do ano 1880 as terras onde hoje se situa a sede do município de Brejetuba foram doadas pelo Estado do Espírito Santo à companhia Brasileira Torrens, como em todo o território Brasileiro os primeiros habitantes dessa região foram os índios, após a colonização e com o desaparecimento quase que total dos índios que viviam na região sudeste, pessoas de várias regiões que buscavam terras férteis para o cultivo de grãos e cereais, bem como a criação de gado e outros, fixaram residência na região, nessa época a agricultura era na maioria de subsistência.

Com a criação do município de Afonso Claudio em 20 de novembro de 1890, a vila ainda chamada de Brejaúba, passou a integrar o município recém criado. A missa celebrada pelo padre Carlos José Ernesto Leduc é considerada por muitos o primeiro passo para a criação da pequena vila de Brejaúba, não existe uma data correta para este acontecimento, nesse período as famílias Cardoso, Dias, Valeriano, Belarminio, Firmino e Mariano povoavam a vila. A primeira mulher a lecionar na vila foi à professora Dalila, que era esposa do primeiro militar o cabo Alfredo, ambos vieram da cidade de Castelo.

Pela lei estadual nº 1739, de 11 de Janeiro de 1930, é criado o distrito de Brejaúba e anexado ao município de Afonso Cláudio, muitos lutaram por essa conquista destacando-se os cidadãos Antônio Silvério Filho, Apolinário Dias Pimenta, Almo Teixeira de Queiros, José Olinto Badaró e João Olinto Badaró. Em 31 de dezembro de 1943 pelo decreto-lei estadual nº 15177, o distrito de Brejaúba, passou a se chamar Brejetuba.

No ano de 1931 foi instalado o Cartório de notas e registro civil de propriedade do senhor Manoel Ângelo de Oliveira, o primeiro Juiz Distrital foi o senhor Cassiano José Custódio.

Com a expansão da lavoura cafeeira que cobriam vales, morros e chapadas com o verde de suas folhas, o branco de suas flores, o vermelho e amarelo de seus frutos, e os corações dos proprietários cheios de esperança de um futuro cada vez melhor a pequena vila se desenvolveu, tornando-se um dos principais produtores de café do Estado, o distrito de Brejetuba inicia a luta pela sua emancipação.

Desde a criação do distrito de Brejaúba em 1930, o sonho de tornar Brejetuba município pairava na cabeça de seus moradores, com a criação do distrito de São Jorge do Oliveira em 30 de novembro de 1992 esse sonho se fortalecia, em 15 de Dezembro de 1995 o sonho tornou-se realidade, Brejetuba se desmembrou do município de Afonso Claudio, juntamente com o distrito de São Jorge através da lei estadual nº 5146, nasceu assim à cidade de Brejetuba. Muitos que lutaram para esse acontecimento infelizmente não puderam ver o sonho realizado, mais seus filhos e netos presenciaram a criação da cidade do café, como é conhecido o município de Brejetuba.

O nome Brejaúba foi herdado de uma palmeira cheia de espinhos típica da região, já Brejetuba que é o atual nome do município segundo alguns moradores mais antigos da região em tupi-guarani quer dizer bosque de Brejaúbas, mais há controversas, outras versões para o nome Brejetuba é que seria uma variação do nome Brejaúba.

O município de Brejetuba é constituído de três distritos que são eles: Brejetuba, Santa Rita de Brejetuba e São Jorge de Oliveira.

Existem outras curiosidades a respeito da história de Brejetuba, uma delas é a criação da Primeira Igreja Batista do Estado do Espírito Santo, a história dos Batistas Capixabas teve o seu início em 21 de agosto de 1903, data em que os missionários Zacarias Clay Taylor e A. L. Dunstan dois dos cinco primeiros missionários batistas a pisarem em solo brasileiro fundaram, com 60 pessoas, o que hoje é a Primeira Igreja Batista em Alto Firme, o local de fundação da igreja hoje é chamado de Marapé e fica distante da sede de Brejetuba cerca de 8 km.

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia de Brejetuba concentra-se principalmente na produção de café arábica.[6]

Administração[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Prefeito e vereadores de Brejetuba tomam posse Portal G1 - acessado em 22 de abril de 2021
  2. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2020). «Área da unidade territorial - 2020». Consultado em 22 de abril de 2021 
  3. a b «Estimativa populacional 2020 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 28 de agosto de 2020. Consultado em 22 de abril de 2021 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 31 de agosto de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2018». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2018. Consultado em 22 de abril de 2021 
  6. «Conheça Brejetuba, a cidade que faz a maior coagem de café do mundo». Belezas do sul. 26 de junho de 2019. Consultado em 7 de maio de 2021 
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Espírito Santo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.