Buraque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Maomé cavalgando o Buraque (miniatura persa do século XVI)

Buraque[1] (em árabe: البراق; romaniz.: Buraq) é uma criatura na qual, segundo a religião islâmica, Maomé foi transportado de Meca para Jerusalém (numa viagem nocturna denominada Isra e Miraj), a partir de onde ascendeu ao céu. A sua viagem pelo céu é conhecida como a Miraj, e segundo os relatos, terá encontrado vários profetas no percurso que antecedeu o seu contacto com Deus.[2]

De acordo com a tradição islâmica o Buraque é um animal branco, metade burro, metade mula, com asas. Algumas tradições artísticas representam-no como uma criatura que é parte cavalo, parte pavão, com uma cara de mulher. É um dos temas mais comuns nas miniaturas persas produzidas a partir do século XIV.


Referências

  1. Dias 1940, p. 292.
  2. «Buraq» (em inglês). Oxford Islamic Studies 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Dias, Eduardo (1940). Árabes e muçulmanos. Lisboa: Livraria clássica editora, A. M. Teixeira & c.a. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]