Câncer de vesícula biliar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Câncer de vesícula biliar
Classificação e recursos externos
CID-10 C23-C24
CID-9 156
MeSH D005706

Câncer de vesícula biliar (português brasileiro) ou cancro da vesícula biliar (português europeu) é um tipo relativamente incomum de câncer. Se é diagnosticado precocemente, pode ser curado com a remoção da vesícula biliar (colecistectomia). Geralmente é encontrado após o aparecimento de sintomas como dor abdominal e icterícia, e após ter se espalhado para outros órgãos, como o fígado.

Fatores de risco[editar | editar código-fonte]

  • Sexo e idade: As mulheres são mais afetadas que os homens, geralmente entre as idades de 50 e 60 anos.
  • A obesidade aumenta o risco para o câncer de vesícula biliar.
  • O carcinoma primária está relacionado à colecistite e colelitíase.
  • O álcool é um fator de risco"[1][2]

Tratamento[editar | editar código-fonte]

Se descoberto precocemente, o câncer é tratado cirurgicamente, com a remoção da vesícula biliar (colecistectomia) e dissecção dos linfonodos. Além da cirurgia pode ser utilizado quimioterapia e radioterapia.

Referências

  1. Ji, J; Hemminki K (2005 Sep). «Variation in the risk for liver and gallbladder cancers in socioeconomic and occupational groups in Sweden with etiological implications». Int Arch Occup Environ Health [S.l.: s.n.] 78 (8): 641–9. PMID 16001211. Consultado em 28 May 2007. 
  2. Ji J, Couto E, Hemminki K. Incidence differences for gallbladder cancer between occupational groups suggest an etiological role for alcohol Int J Cancer 2005 Sep 1;116(3):492-3.