Iauareté

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Cachoeira de Iauaretê)
Ir para: navegação, pesquisa
Under construction icon-yellow.svg
Este artigo carece de caixa informativa ou a usada não é a mais adequada.

Iauareté, ou Iauaretê, é um povoado do município brasileiro de São Gabriel da Cachoeira, no estado do Amazonas.

O nome[editar | editar código-fonte]

Seu nome, como o de várias outras dessa região de fronteira, é definido nas inúmeras narrativas míticas até hoje guardadas pela memória social dos povos indígenas da área. Iauareté é a "cachoeira das onças", local onde em um passado remoto viveu uma gente-onça, propensa à guerra e ao canibalismo, e cujo extermínio coube aos irmãos Diroá, personagens-deuses dos mitos indígenas, que legariam aos homens de hoje vários rituais e conhecimentos xamânicos.

História[editar | editar código-fonte]

Iauaretê foi também uma povoação de grande importância durante a história mais recente de colonização da região. Situada no ponto de confluência dos rios Uaupés e Papuri, sub-regiões densamente povoadas pelos índios Tariano, Tukano, Pira-Tapuia, Wanano, Arapasso, Tuyuka e outros, serviu como ponto de referência para inúmeros viajantes que percorreram a área desde o final do século XVIII, para seringueiros e comerciantes que exploravam a mão-de-obra indígena e, finalmente, como base para os missionários salesianos que em 1930 implantaram ali uma grande missão dedicada à catequese dos índios. Em cinco décadas de funcionamento, seus internatos receberam centenas de alunos indígenas. No fim dos anos 1980, foram construídos em Iauaretê um pelotão do Exército e uma pista de pouso, no âmbito de um programa de defesa e colonização da fronteira norte-amazônica, o chamado Projeto Calha Norte.

A população local é de cerca de 3 mil pessoas, e o aspecto do lugar é o de uma pequena cidade, com energia elétrica, telefonia, televisão, colégios e comércio.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Maiores acumulados de chuva em 24 horas
registrados em Iauaretê por meses
Mês Acumulado Data Mês Acumulado Data
Janeiro 124 mm 07/01/1971 Julho 100,7 mm 25/07/1967
Fevereiro 146,8 mm 01/02/1993 Agosto 98,8 mm 15/08/2005
Março 132,9 mm 21/03/1997 Setembro 172,1 mm 26/09/1999
Abril 189,9 mm 24/04/2002 Outubro 143 mm 29/10/2003
Maio 158,1 mm 12/05/1977 Novembro 105,4 mm 21/11/1989
Junho 137,6 mm 08/06/2003 Dezembro 153,8 mm 18/12/2002
Fonte: Rede de dados do INMET. Período: 1961 a 1990 e a partir de 1993.[1]

Iauareté está localizado dentro da Terra Indígena Alto Rio Negro, no extremo noroeste da Amazônia brasileira.

A localidade é o ponto onde o rio Uaupés adentra o território brasileiro, após percorrer uma extensa zona desde suas nascentes na Colômbia e delimitar por largo trecho a fronteira entre os dois países.

Clima[editar | editar código-fonte]

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de 1961 a 1990 e a partir de 1993, a menor temperatura registrada em Iauaretê foi de 11,8 ºC em 26 de agosto de 1993, e a maior atingiu 39,8 ºC em 29 de junho de 1995.[2] Os maiores acumulados de precipitações em 24 horas foram 189,9 mm em 24 de abril de 2002, 172,1 mm em 26 de setembro de 1999, 158,1 mm em 12 de maio de 1977 e 153,1 mm em 18 de dezembro de 2002.[1] O mês de maior precipitação foi maio de 1976, quando foram registrados 952,2 mm, seguido por janeiro de 1971 (934,6 mm), março de 1971 (849,7 mm) e janeiro de 1976 (705 mm).[3] O menor índice de umidade relativa foi de 34% em 24 de março de 1995.[4]

Dados climatológicos para Iauaretê
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima absoluta (°C) 38 39,4 39,6 37 36,2 39,8 36 36,8 37,8 39 38,8 38,4 39,8
Temperatura máxima média (°C) 31 31,3 31,1 30,8 30,3 29,8 29,9 30,8 31,4 31,4 31,2 30,9 30,8
Temperatura média (°C) 25,5 25,5 25,5 25,5 25,7 25,1 24,8 25,3 25,6 25,7 25,7 25,8 25,5
Temperatura mínima média (°C) 21,9 22 22 22,2 22 21,7 21,4 21,5 21,6 21,9 22 22 21,9
Temperatura mínima absoluta (°C) 17,7 18,8 19,2 18,8 18,9 16,8 15,8 11,8 18,8 18,4 19,5 18,5 11,8
Precipitação (mm) 292,4 217 299,3 353,1 417,3 368,7 350,6 278,5 255,4 259,1 223,4 241 3 555,7
Dias com precipitação (≥ 1 mm) 15 12 16 18 20 19 20 17 15 14 13 15 194
Umidade relativa (%) 89,3 89,1 89,7 90,4 91,4 91,5 91,2 89,8 88,6 89 89,4 89,4 89,9
Horas de sol 125,3 111,7 109,6 107,3 107,9 106,6 121,4 132,3 132,2 137,6 130,5 126 1 448,4
Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (normal climatológica de 1961-1990;[5][6][7][8][9][10][11] recordes de temperatura de 1961 a 1990 e a partir de 1993).[2]

Patrimônio cultural[editar | editar código-fonte]

A Cachoeira de Itaueretê[editar | editar código-fonte]

Devido às mudanças no cenário e ao novo estilo de vida que os índios passaram a adotar, algumas das lideranças locais solicitaram ao IPHAN, em 2004, o registro da Cachoeira de Iauaretê como patrimônio imaterial no Livro de Lugares, dentro do contexto do Decreto 3551/2000, que dispõe sobre o registro e cria o Programa Nacional do Patrimônio Imaterial.

Atendendo à solicitação dessas lideranças, o IPHAN desenvolveu, entre 2004 e 2005, um extenso trabalho de documentação da cachoeira, que deu origem a um dossiê sobre os significados culturais do lugar e de seus diversos acidentes geográficos (rochas, pedrais, canais e ilhas que cristalizam os feitos dos seres criadores do começo dos tempos).

Em agosto de 2006, o Conselho Consultivo daquele órgão aprovou o pedido de registro, baseando-se na documentação técnica produzida por técnicos do órgão e do ISA. A Cachoeira de Iauaretê é, agora, o primeiro bem cultural que figura do recém-aberto Livro dos Lugares, ato de reconhecimento pelo Estado que implica o desenvolvimento de outras ações de salvaguarda visando à conservação desse patrimônio cultural.

A Serra do Bem-Te-Vi[editar | editar código-fonte]

Porém, no mesmo ano, a Aeronáutica anunciou planos para dinamitar o afloramento rochoso da Serra do Bem-Te-Vi, com vistas a aumentar a pista de pouso local. Tal serra tem importância local semelhante à da Cachoeira do Iauaretê, e os índios tarianos acreditam ser lá a morada espiritual de Kamewa Perisi, ancestral dos principais sibs[nota 1] dos grupos étnicos. Em resposta às manifestações, a Comissão de Aeroportos da Amazônia (COMARA) anunciou a suspensão das obras em outubro.

Referências

  1. a b «BDMEP - Série Histórica - Dados Diários - Precipitação (mm) - Iauaretê». Banco de Dados Meteorológicos para Ensino e Pesquisa. Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 11 de setembro de 2014 
  2. a b «BDMEP - Série Histórica - Dados Diários - Temperatura Máxima (ºC) e Temperatura Mínima (ºC) - Iauaretê». Banco de Dados Meteorológicos para Ensino e Pesquisa. Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 11 de setembro de 2014 
  3. «BDMEP - Série Histórica - Dados Mensais - Precipitação Total (mm) - Iauaretê». Banco de Dados Meteorológicos para Ensino e Pesquisa. Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 11 de setembro de 2014 
  4. «BDMEP - Série Histórica - Dados Horários - Umidade Relativa (%) - Iauaretê». Banco de Dados Meteorológicos para Ensino e Pesquisa. Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 11 de setembro de 2014 
  5. «Temperatura Média Compensada (°C)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961–1990. Consultado em 11 de setembro de 2014. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014 
  6. «Temperatura Máxima (°C)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961–1990. Consultado em 11 de setembro de 2014. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014 
  7. «Temperatura Mínima (°C)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961–1990. Consultado em 11 de setembro de 2014. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014 
  8. «Precipitação Acumulada Mensal e Anual (mm)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961–1990. Consultado em 11 de setembro de 2014. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014 
  9. «Número de Dias com Precipitação Maior ou Igual a 1 mm (dias)». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 11 de setembro de 2014. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014 
  10. «Insolação Total (horas)». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 11 de setembro de 2014. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014 
  11. «Umidade Relativa do Ar Média Compensada (%)». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 11 de setembro de 2014. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014 

Notas

  1. sibs ou fratrias são uma espécie de linhagem social, dentro do grupo étnico

Ligações externas[editar | editar código-fonte]