Projeto Calha Norte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Projeto Calha Norte é um programa de desenvolvimento em defesa da Região Norte do Brasil idealizado em 1985 durante o governo Sarney, que previa a ocupação militar de uma faixa do território nacional situada ao Norte da Calha do Rio Solimões e do Rio Amazonas. Atualmente, é subordinado ao Ministério da Defesa do Brasil, sendo implementado pelas Forças Armadas.[1]

Com 160 quilômetros de largura ao longo de 6,5 mil quilômetros de fronteiras com a Guiana Francesa, Suriname, Guiana, Venezuela e Colômbia, essa faixa abriga quase 20 milhões de pessoas e ocupa 3.123.986 km², uma área correspondente a 44,8% do território nacional. O Programa, atualmente, atende a 379 municípios em seis estados, sendo que destes, 167 municípios ficam nos 13.938 Km de área de fronteira.[2]

O argumento usado para a implementação desse projeto é "fortalecer a presença nacional" ao longo da fronteira amazônica, tida como ponto vulnerável do território nacional.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b «Programa Calha Norte». Ministério da Defesa. Consultado em 15 de julho de 2019 
  2. «Área de atuação do Programa Calha Norte». Ministério da Defesa. Consultado em 15 de julho de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.