Caetanópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Caetanópolis
  Município do Brasil  
Vista da torre da igreja
Vista da torre da igreja
Símbolos
Bandeira de Caetanópolis
Bandeira
Brasão de armas de Caetanópolis
Brasão de armas
Hino
Lema Inteligência e ordem
Gentílico caetanopolitano
Localização
Localização de Caetanópolis em Minas Gerais
Localização de Caetanópolis em Minas Gerais
Caetanópolis está localizado em: Brasil
Caetanópolis
Localização de Caetanópolis no Brasil
Mapa de Caetanópolis
Coordenadas 19° 17' 42" S 44° 25' 08" O
País Brasil
Unidade federativa Minas Gerais
Municípios limítrofes Paraopeba e Sete Lagoas
Distância até a capital 100 km
História
Fundação 1 de janeiro de 1954
Aniversário 13 de junho
Administração
Prefeito(a) Romário Vicente Alves Ferreira (PSDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [2] 156,231 km²
População total (IBGE/2010[3]) 10 218 hab.
Densidade 65,4 hab./km²
Clima Tropical de Altitude
Altitude 720 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 35770-000 a 35773-999[1]
Indicadores
IDH (PNUD/2000 [4]) 0,798 alto
PIB (IBGE/2008[5]) R$ 77 069,435 mil
PIB per capita (IBGE/2008[5]) R$ 7 776,15
Outras informações
Padroeiro(a) Santo Antônio[6]

Caetanópolis é um município brasileiro do estado de Minas Gerais.

História[editar | editar código-fonte]

O povoamento de Caetanópolis iniciou-se no século XVIII, com a instalação de fazendas de criação de gado na região localizada nas margens do córrego do Cedro, que durante muitos anos foi o nome do povoado.

Na década de 1.870, os irmãos Bernardo, Caetano e Antônio Cândido Mascarenhas inauguram ali, com 18 teares importados dos Estados Unidos, uma fábrica de tecidos (que em alguns anos viria a se chamar Cia. Cedro e Cachoeira, até hoje existente), a primeira do Estado de Minas Gerais e a segunda do Brasil. Com a instalação da fábrica, os operários passaram a habitar nos arredores, formando, efetivamente, uma vila na região, distante poucos quilômetros da cidade vizinha de Paraopeba. A vila se tornou distrito de Paraopeba, e passou a se chamar Cedro.

A emancipação do Município ocorreu em 1.954, por iniciativa de Padre Chaves, Antônio Joaquim Mascarenhas (que foi seu primeiro prefeito) e autoridades locais. Com a emancipação político-administrativa, a cidade teve o nome mudado para Caetanópolis, em homenagem a Cel. Caetano Mascarenhas, um dos fundadores da fábrica de tecidos, e o antigo proprietário do terreno que hoje constitui a cidade.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A Casa de Cultura em Caetanópolis.

A sua população em 2017 era de 11.399 habitantes (Estimativa IBGE para 01/07/2017). Caetanópolis está situada a 100 km de Belo Horizonte pela BR-040 em direção a Brasília. O município ocupa uma área de 156,25 km², tendo como vizinhos os municípios de Paraopeba e Sete Lagoas. As principais atividades econômicas do município são: indústria têxtil, extração e beneficiamento de pedra ardósia, agricultura e pecuária.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Os principais pontos turísticos do município são o Memorial Clara Nunes, inaugurado em 2.012; a Igreja Matriz de Santo Antônio, um dos maiores templos dedicados ao santo no Estado de Minas Gerais, e o Museu da Indústria Têxtil, localizado nas dependências da centenária fábrica de tecidos.

Clara Nunes[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2.006 a Prefeitura Municipal de Caetanópolis lançou o 1º Festival Cultural Clara Nunes, com o objetivo de desenvolver a cultura no município e região, bem como resgatar a obra fonográfica da cantora. O Festival Cultural Clara Nunes faz parte dos eventos culturais da cidade e todo ano é realizado no mês de agosto, mês de nascimento de Clara Nunes. Em 04 de agosto de 2.007, na abertura do 2º Festival Cultural Clara Nunes, a Prefeitura Municipal de Caetanópolis inaugurou a Casa de Cultura Clara Nunes, onde havia sido o cinema da cidade e onde Clara se apresentou pela primeira vez. Administrada pela Secretaria Municipal de Cultura, é o local onde se realizam oficinas de dança, música, pintura e teatro, oferecidas gratuitamente à população.

Em agosto de 2.012 foi inaugurado na cidade o Memorial Clara Nunes, que abriga um rico acervo com mais de 7.000 peças, catalogadas por uma equipe de historiadores da Universidade Federal de São João del Rei e do Centro de Ensino Superior de Conselheiro Lafaiete - CEL-CL. Os objetos foram cuidadosamente guardados pela irmã mais velha e madrinha da cantora, Maria Gonçalves da Silva, conhecida como dona Mariquita. Muitos deles foram doados pelo marido de Clara, Paulo César Pinheiro: fotografias, matérias de jornais e revistas, documentos pessoais, discos de ouro, santos, colares, vestidos, sapatos, bolsas, objetos de decoração. O Memorial é administrado pelo Instituto Clara Nunes - ICN, fundado em 19 de maio de 2.005, estabelecido na Rua Fernando Lima, 250, Centro. Há também a Creche Clara Nunes e o Artesanato Ponto de Luz, que produz tapetes, cuja venda ajuda na manutenção da Creche.

Museu da Indústria Têxtil[editar | editar código-fonte]

Museu do Cedro.

O Museu Têxtil Décio Mascarenhas, mantido pela Cedro (uma das pioneiras da indústria têxtil brasileira), funciona desde 1983 com um acervo de mais de 1.000 peças. É o mais completo museu têxtil do país.

Referência para estudantes, historiadores, estudiosos e empresários do setor, além da comunidade local, o espaço recebe aproximadamente 1.500 visitantes por ano, cumprindo o papel de preservar e perpetuar a história da indústria têxtil nacional.

Festas e eventos[editar | editar código-fonte]

  • Festival Cultural Clara Nunes - 1a. quinzena de agosto
  • Encontro Folclórico de Folias de Reis e Pastorinhas
  • Festa de N. Sra. das Graças - 26 de novembro
  • Festa de Santo Antônio - Centro - 13 de Junho
  • Feira de Arte, artesanato e comidas típicas - todos os domingos
  • Folia de Reis, Congada e Pastorinhas
  • Carnaval de rua
  • Festa de São Sebastião - Bairro Cedrolândia - 20 de Janeiro
  • Festa de São Vicente de Paulo - Centro - 3º final de semana de Maio
  • Festa de N. Sra. Aparecida - Bairro das Acácias - 12 de Outubro
  • Festa de São Francisco - Bairro Mangueiras - 04 de Outubro
  • Festa de São Judas Tadeu - Bairro Santo Antônio - 28 de Outubro
  • Festa da Imaculada Conceição (Igreja Matriz) - 08 de Dezembro

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  6. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). «Lista por santos padroeiros» (PDF). Descubra Minas. p. 4. Consultado em 14 de setembro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 14 de setembro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.