Capela de São Brás (Bombarral)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Camera-photo.svg
Ajude a melhorar este artigo sobre Arquitetura ilustrando-o com uma imagem. Consulte Política de imagens e Como usar imagens.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Fevereiro de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde agosto de 2011). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A Capela de São Brás ou Ermida de São Brás, situa-se no actual cemitério do Bombarral. Data do século XV e foi reconstruída após o terramoto de 25 de janeiro de 1531.

Destaca-se na capela, além da imagem de São Brás, o túmulo de Luís Henriques, fidalgo do século XIV-XV, um dos vinte homens a cavalo que acompanharam o Condestável D. Nuno Álvares Pereira em 1382, aquando do cerco de Lisboa pelo Rei de Castela D. João I, como conta a Crónica de D. João I, 1.ª parte, CXL, da autoria de Fernão Lopes.

Luís Henriques integrou a Ala dos Namorados na Batalha de Aljubarrota foi depois mantieiro-mor do mesmo Rei de Portugal D. João I, tendo recebido várias mercês no Bombarral, entre as quais se conta o Paço ou Casa da Coutada, onde hoje está sedeada a Câmara Municipal do Bombarral.

Luís Henriques foi tronco de uma extensa descendência até à actualidade, que se pode conhecer nas obras Luso-Descendentes da Índia Portuguesa, de Jorge Forjaz, edição da Fundação Oriente, ou em Gorjão Henriques, de Nuno Gorjão Henriques e Miguel Gorjão Henriques, 2 vols., Lisboa, 2006.

Os Henriques, do Bombarral usava as armas de Henriques, conforme consta de Carta de Brasão de Armas concedida em 1631 a Bartolomeu Soares Henriques, publicada nos Brasões Inéditos, de José de Sousa Machado, em 1906, e republicada em 2003 por Nuno Borrego.

Ícone de esboço Este artigo sobre Património de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.