Carolyn Shoemaker

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Carolyn Shoemaker
Carolyn Shoemaker no Observatório Palomar, 1994
Nascimento 24 de junho de 1929
Gallup, Novo México, Estados Unidos
Morte 13 de agosto de 2021 (92 anos)
Residência Estados Unidos
Nacionalidade norte-americana
Cônjuge Eugene Merle Shoemaker
Alma mater
Prêmios
Instituições
Campo(s) Astronomia

Carolyn Jean Spellmann Shoemaker (Gallup, Novo México, 24 de junho de 1929[1]13 de agosto de 2021 [2]) foi uma astrônoma e pesquisadora norte-americana.[3]

Foi co-descobridora do Cometa Shoemaker-Levy 9[4] Carolyn foi a detentora do recorde de cometas descobertos por apenas uma pessoa, tendo descoberto 32 cometas e mais de 800 asteroides. Apesar de Carolyn ter uma graduação em história, ciência política e literatura inglesa, seu interesse por ciência era pequeno até conhecer e se casar com o geólogo Eugene Shoemaker.

Apesar de sua relativa inexperiência e sem um título científico na graduação, o Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech) aceitou que ela integrasse a equipe de Eugene e se tornasse pesquisadora assistente. Além disso, ela mostrou ter visão estéreo, o que foi essencial para observar e identificar objetos distantes da Terra.[5]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Carolyn nasceu na cidade de Gallup, no Novo México, em 1929. Era filha de Leonard e Hazel Arthur Spellmann. Quando criança, sua família se mudou para Chico, na Califórnia, onde ela e seu irmão mais velho, Richard, cresceram. Após terminar o ensino médio, Carolyn ingressou na graduação em história, ciências políticas e literatura inglesa, com mestrado na mesma área, pela Universidade do Estado da Califórnia, em Chico.[6]

Quando Richard foi para a Caltech estudar engenharia química, seu colega de quarto no alojamento dos estudantes era um rapaz chamado Eugene Shoemaker, mas Carolyn só o conheceria mais tarde, no verão de 1950, no casamento de Richard. Eugene se mudara para Nova Jérsei para trabalhar em seu doutorado em petrologia pela Universidade de Princeton, mas retornou à Califórnia para ser padrinho no casamento do colega. Assim que retornou para Princeton, ele e Carolyn começaram a trocar cartas, seguido por duas semanas acampando no Colorado. Carolyn e Richard se casaram em 18 de agosto de 1951 e tiveram três filhos: Christy, Linda e Patrick (Pat).[5][7]

Carolyn e a família viveram em vários estados até se assentar em Flagstaff, no Arizona, quando Carolyn e Eugene começaram a trabalhar no Observatório Lowell.[7]

Carreira[editar | editar código-fonte]

O primeiro trabalho de Carolyn depois de casar foi de professora da 7ª série.[8] Infeliz em sua carreira docente, Carolyn largou o emprego para cuidar da família. Aos 51 anos, depois que seus filhos cresceram e se mudaram de casa, Carolyn começou a procurar por um trabalho que preenchesse a sensação de "ninho vazio". Na juventude ela nunca tinha se interessado por ciência, tendo feito um curso de extensão em geologia e achado muito chato.[5]

Observatório Palomar, perto de San Diego, onde Carolyn Gene Shoemaker fizeram várias descobertas astronômicas

Foi um estudante do Observatório Lowell que começou a lhe ensinar astronomia. Em seguida, ela começou a trabalhar como assistente de campo do marido, analisando e mapeando crateras de impacto. Sua carreira na astronomia começou em 1980, aos 51 anos, ao observar asteroides e cometas que passavam próximos à órbita terrestre no Observatório Palomar, em San Diego e na Caltech.[5]

Naquele mesmo ano, 1980, Carolyn foi contratada pelo Serviço Geológico dos Estados Unidos como cientista visitante na área de astronomia e, em 1989, começou a trabalhar como professora assistente na mesma área pela Universidade do Norte do Arizona, onde continuou seu trabalho em busca de cometas e asteroides e por onde recebeu um doutorado em ciências, em 1990.[7] Comandados pelo astrônomo David H. Levy, Carolyn e Eugene identificaram o Cometa Shoemaker-Levy 9 e, 24 de março de 1993.[9] Ele se partiu em vários pedaços e colidiu com Júpiter em julho de 1994.[10]

Durante a década de 1980 e 1990, Carolyn usou filme fotográfico e o telescópio do Observatório Palomar, combinados com estereoscopia para encontrar objetos que se movia contra o fundo de estrelas fixas.[5]

Em 1997, Eugene e Carolyn se envolveram em um grave acidente de carro enquanto mapeavam crateras de impacto na Austrália. Carolyn teve ferimentos graves e Eugene morreu na hora. Depois de se recuperar do acidente, ela retomou seu trabalho no Observatório Lowell.[11] Carolyn participou de várias observações astronômicas importantes até 2002.[5]

Morte[editar | editar código-fonte]

Carolyn morreu em 13 de agosto de 2021, aos 92 anos de idade.[12]

Referências

  1. Stange, Mary Zeiss; Oyster, Carol K.; Sloan, Jane E. (2011). Encyclopedia of Women in Today's World. [S.l.]: SAGE Publications. p. 1344. ISBN 9781412976855 
  2. «American Astronomer Carolyn Shoemaker's Death at 92». US day News. 14 de agosto de 2021. Consultado em 17 de agosto de 2021 
  3. «Carolyn Shoemaker a rejoint son mari dans les étoiles». Blog Futura. Consultado em 17 de agosto de 2021 
  4. Rosie Mestel (ed.). «Carolyn Shoemaker and 'Her Comet'». New Scientist. Consultado em 17 de agosto de 2021 
  5. a b c d e f Mary Chapman (ed.). «Carolyn Shoemaker». Astrogeology USGS. Consultado em 17 de agosto de 2021 
  6. Wayne, Tiffany K. (2011). «Carolyn Shoemaker». Encyclopedia of Women in Today's World. Thousand Oaks: Sage Publications. p. 34. ISBN 9781412976855 
  7. a b c «Shoemaker, Eugene Merle». Enciclopédia Britânica. Consultado em 17 de agosto de 2021 
  8. «Carolyn Shoemaker has discovered 32 comets and more than 500 asteroids». Arizona Central. Consultado em 17 de agosto de 2021 
  9. Susan S. Lang, ed. (11 de abril de 2002). «Comet hunter Carolyn Shoemaker to speak at Cornell April 21». Cornell Chronicle. Consultado em 17 de agosto de 2021 
  10. David H. Levy, ed. (16 de julho de 2014). «Comet Shoemaker-Levy 9: 20 years later». Sky & Telescope. Consultado em 17 de agosto de 2021 
  11. Shoemaker, Carolyn (27 de novembro de 1998). «Space—Where Now, and Why?». Science. 282 (5394): 1637–1638. doi:10.1126/science.282.5394.1637 
  12. «In Memoriam: Carolyn Shoemaker, 1929–2021». Universities Space Research Association. Consultado em 17 de agosto de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Carolyn Shoemaker