Catedral de Pedro e Paulo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Catedral de São Pedro e São Paulo

A Catedral de São Pedro e São Paulo é uma catedral ortodoxa russa erguida entre 1712 e 1733 no centro da Fortaleza de São Pedro e São Paulo, São Petersburgo. Assim como a fortaleza que a circunda, a catedral foi projetada por Domenico Trezzini[1] sob as ordens de Pedro, o Grande.

História[editar | editar código-fonte]

Esta é a segunda igreja construída no mesmo local. A primeira foi inaugurada em Abril de 1704, pouco tempo após a fundação da cidade e dedicada pelo arcebispo de Veliky Novgorod. A construção da atual catedral começou em 1712 com os projetos de Domenico Trezzini. Foi concluída somente 20 anos depois, com a colocação de um anjo, símbolo de São Petersburgo, no pináculo da torre. Em 1727, foi concluído o iconóstase com figuras retratando os Evangelhos, resultado do empenho de mais de 40 artesãos russos.

Apesar de sua beleza e delicadeza, a torre da catedral acabou sendo alvo de raios e acabou em chamas na noite de 29 de abril de 1756. Em 1766, Catarina, a Grande ordenou sua reconstrução e a recolocação do iconóstase. Neste mesmo período novos sinos foram comprados da Holanda por Ort Krass, e badalavam o hino real russo "Deus Salve o Tsar" a cada uma hora.

Com a queda do Império, os sinos passaram a badalar o "hino soviético". Atualmente a catedral é designada também um museu, o que não ofusca seu valor religioso. Abriga ainda as tumbas de todos os soberanos russos desde Pedro I, com destaque para as tumbas da Dinastia Romanov.

Referências

  1. "Catedral de São Pedro e São Paulo, São Petersburgo, Rússia" (em português). Biblioteca Digital Mundial. Arquivado desde o original em 11 de maio de 2015. Consult. 29 de julho de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Catedral de Pedro e Paulo