Cattleya granulosa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Cattleya granulosa
Cattleya granulosa.jpg
Classificação científica edit
Reino: Plantae
Clado: Tracheophytes
Clado: Angiospermas
Clado: Monocots
Ordem: Asparagales
Família: Orchidaceae
Subfamília: Epidendroideae
Gênero: Cattleya
Subgénero: Cattleya subg. Intermediae
Espécies:
C. granulosa
Nome binomial
Cattleya granulosa
Lindl.
Sinónimos
  • Epidendrum granulosum (Lindl.) Rchb.f.
  • Cattleya granulosa var. russelliana Lindl.
  • Cattleya granulosa var. buyssoniana O'Brien

Cattleya granulosa é uma orquidea[1]

Cattleya Granulosa, é uma espécie de orquídea nativa da região nordeste, sua distribuição se estende nos estados do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e o estado da Bahia.

A planta em geral, é de médio a grande porte, indo de 30 Cm e podendo chegar a 1,20 metros de altura com duas as três folhas por pseudobulbos, podendo portar de 1 a 20 flores, com cerca de 12 centímetros.

Seu cultivo é de média experiência, apreciando muita luminosidade( em algumas regiões como no RN, as plantas vegetam em sol Pleno)

Variedades quanto ao colorido da flor:

Quando vamos classificar uma variedade de Cattleya granulosa é importante observar a maior predominância do colorido em seus elementos florais, pétalas,sépelas e labelo.

Exemplo: Quando vamos classificar uma variedade aurea oque vai caracterizar sua variação é a maior predominância de amarelo nas pétalas e sépalas.

Alba: Pétalas e sépalas inteiramente verdes, sem máculas, e labelo branco. (podendo ou não haver amarelo no centro)

Albescens: Pétalas e sépalas verde, e labelo inteiramente branco (ou com sopro quase imperceptível).

Semi-alba: Pétalas e sépalas de colorido verde, e labelo entre rosa ou lilas.

Coerulea: Pétalas e sépalas com ou sem maculas, e labelo em tom azulado.

Rubra: Pétalas e sépalas vermelhas com ou sem maculas, e labelo variando do rosa ao carmesim

Vinicolor: Pétalas e sépalas de cor vinho, labelo variando do rosa ao vinho

Aurea: Pétalas e sépalas amarelas, e labelo de colorido variado do rosa ao vermelho.

Marginata: Pétalas e sépalas de qualquer cor com união das maculas nas margens das pétalas, labelo rosa ou lilas

Pelorica: pétalas de colorido imitando o labelo.

Variedades quanto a forma da flor:

Trilabelo: Pétalas idênticas ao labelo.

Glosario:

Alba:Significado do latim, branca, alva, do religioso pura

Albescens: (lat albescente), que branqueja, esbranquecendo, tornando-se branco

Semi-alba: quase branco

Coerulea: azul da cor do céu, tom azulado

Rubra:vermelho rubro, vermelho sangue

Vinicolo:vermelho vinho

Aurea: amarelo

Marginata: margem

Macula:Significado do latim, mancha ou nodoa em um corpo branco, do religioso mancha, impura.

Pelorica: seria uma coloração imitando a cor do labelo,  Bot. Da, ou relativo à peloria. forma pelóricavariedade pelórica.

Trilabelo: três labelo idênticos

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

A espécie foi decrita em 1842 por John Lindley.[2]

Os seguintes sinônimos já foram catalogados:[3]

  • Cattleya granulosa banneri Rolfe
  • Cattleya granulosa buyssoniana O'Brien
  • Cattleya granulosa russelliana Lindl.
  • Cattleya granulosa schofieldiana (Rchb.f.) H.J.Veitch
  • Cattleya schofieldiana Rchb.f.
  • Cattleya schofieldiana banneri (Rolfe) Fowlie
  • Epidendrum granulosum (Lindl.) Rchb.f.

Forma de vida[editar | editar código-fonte]

É uma espécie epífita, terrícola e herbácea.[3]

Conservação[editar | editar código-fonte]

A espécie faz parte da Lista Vermelha das espécies ameaçadas do estado do Espírito Santo, no sudeste do Brasil.[4]

Distribuição[editar | editar código-fonte]

A espécie é endêmica do Brasil e encontrada nos estados brasileiros de Alagoas, Bahia, Espírito Santo, Paraíba , Pernambuco e Rio Grande do Norte.[3] A espécie é encontrada no domínio fitogeográfico de Mata Atlântica, em regiões com vegetação de floresta estacional semidecidual, floresta ombrófila pluvial e restinga.[3]

Referências

  1. «NCBI:txid142262». NCBI Taxonomy (em inglês). Consultado em 3 de abril de 2021 
  2. «Cattleya granulosa». www.gbif.org (em inglês). Consultado em 18 de abril de 2022 
  3. a b c d «Cattleya granulosa Lindl.». floradobrasil2020.jbrj.gov.br. Consultado em 18 de abril de 2022 
  4. «IEMA - Espécies Ameaçadas». iema.es.gov.br. Consultado em 12 de abril de 2022 

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Cattleya granulosa
Ícone de esboço Este artigo sobre plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.