Cerejeira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Cereja e Cerasus redireciona para este artigo. Para o cardeal português, veja Manuel Gonçalves Cerejeira. Para cidade da Antiguidade, veja Giresun. Para outros significados, veja Cereja (desambiguação).
Tango-nosources.svg
Esta página não cita nenhuma fonte ou referência (desde setembro de 2012)
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes confiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto ou em notas de rodapé. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Plantas.

Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Como ler uma caixa taxonómicaCerejeira
Cerejeiras junto à lagoa "Tidal Basin", em Washington, D.C

Cerejeiras junto à lagoa "Tidal Basin", em Washington, D.C
Estado de conservação
Segura
Classificação científica
Reino: Plantae
Clado: angiospérmicas
Clado: eudicotiledóneas
Clado: rosídeas
(sem classif.) Magnoliopsida

Magnoliophyta

Classe: Magnoliopsida
Ordem: Rosales
Família: Rosaceae
Subfamília: Prunoideae
Género: Prunus
Subgénero: Cerasus
Espécies
Ver texto

Cerejeira é o nome dado a várias espécies de árvores frutíferas de clima temperado cuja maioria são originárias da Ásia, algumas frutíferas, outras produtoras de madeira nobre. Estas árvores classificam-se no subgênero Cerasus incluído no gênero Prunus (Rosaceae). Os frutos da cerejeira são conhecidos como cerejas, algumas delas comestíveis. Três espécies são originárias da Europa e duas da América.[1]

As cerejas são frutos pequenos e arredondados que podem apresentar várias cores, sendo o vermelho a mais comum entre as variedades comestíveis. A cereja-doce, de polpa macia e suculenta, é servida ao natural, como sobremesa. A cereja-ácida ou ginja, de polpa bem mais firme, é usada na fabricação de conservas, compotas e bebidas licorosas, como o kirsch, ginjinha e o marasquino. As cerejas contém proteínas, cálcio, ferro e vitaminas A, B, e C. Quando consumida ao natural, tem propriedades refrescantes, diuréticas e laxativas. Como a cereja é muito rica em tanino, consumida em excesso pode provocar problemas estomacais, não sendo aconselhável consumir mais de 200 ou 300 gramas da fruta por dia.

O cultivo da cerejeira é realizado em regiões frias.[vago] Necessitam de 800 a 1000 horas de frio para que possam produzir satisfatoriamente em áreas com Invernos frios e chuvas.[vago]

Entre as espécies deste gênero estão:

Outras cerejeiras[editar | editar código-fonte]

A amburana é uma árvore brasileira da família Fabaceae, produtora de madeira nobre.

O Jatobazeiro Jatobá é uma árvore da família Fabaceae, produtora de madeira nobre.

A cereja-do-rio-grande é uma árvore frutífera brasileira, da família Myrtaceae.

O pêssego-do-mato é outra árvore frutífera brasileira da família Myrtaceae.

Simbologia[editar | editar código-fonte]

Originária da Ásia, na cultura japonesa (chamada de sakura [], identificando tanto a cerejeira quanto a flor de cerejeira), a cerejeira era associada ao samurai cuja vida era tão efémera quanto a da flor que se desprendia da árvore. Já o fruto tem o significado de sensualidade. Por seu vermelho intenso e maduro, a cereja suculenta é talvez o exemplo mais proeminente. O suco de cereja madura é de tão intenso sabor e cor que tem sido freqüentemente comparado ao primeiro gosto do amor. Na aparência, das cerejas têm sido dito que lembram os lábios de uma amante, e quando mordê-lo em uma cereja, o fruto dá a aparência de sangrar. Há muito tempo existe uma ligação erótica para o fruto da árvore de cereja. Há um costume japonês, chamado hanami (literalmente: ver as flores) de ir aos parque contemplar as flores, especialmente a flor de cerejeira, na época de florescimento

Como tatuagem, a cereja representa a castidade feminina e a pureza do amadurecimento da fruta. Uma vez arrancada, no entanto, a cereja representa a perda da inocência e da virtude. Uma cereja provada, sua carne perfurada pelo apetite, não é mais virgem. Uma cereja em chamas fala do desejo insaciável, paixão e luxúria.

A flor da cerejeira já foi considerada uma das flores mais belas, tanto pelo seu formato como pela delicadeza e espessura das suas pétalas. Na Índia essa flor é considerada sagrada, e nas casas que tem essa flor nunca falta nada, diz a lenda da flor de cerejeira da Índia.

Produção[editar | editar código-fonte]

Portugal[editar | editar código-fonte]

A produção de cerejas em Portugal alcançou, em 2015, as 17,7 mil toneladas, muito acima da média dos últimos anos, apresentando os frutos boa qualidade[2].

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Harri Lorenzi, Árvores Brasileiras, vol. 1, Instituto Plantarum.

Referências

  1. Goncalves, Berta; Carlos M. Correia; Ana Paula Silva; Eunice A. Bacelar; Alberto Santos; José M. Moutinho-Pereira (20 May 2008). «Leaf structure and function of sweet cherry tree (Prunus avium L.) cultivars with open and dense canopies». Scientia Horticulturae. Scientia Horticulturae [S.l.: s.n.] 116 (4): 381–387. doi:10.1016/j.scienta.2008.02.013. 
  2. INE, Estatísticas Agrícolas - 2015, pág. 21.
Ícone de esboço Este artigo sobre a ordem Rosales, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.