Change UK - O Grupo Independente

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Change UK - O Grupo Independente
Change UK – The Independent Group
Líder Chuka Umunna
Fundação 18 de fevereiro de 2018
Sede Londres,  Reino Unido
Ideologia Centrismo
Europeísmo
Liberalismo
Terceira Via
Espectro político Centro
Antecessor Partido Trabalhista
Partido Conservador (cisão)
Grupo no Parlamento Europeu Grupo do Partido Popular Europeu
Cores Preto e Branco

Change UK - O Grupo Independente ou Change UK - The Independent Group (TIG) é um partido político britânico pró-europeísta fundado em fevereiro de 2019 e oficialmente registado em abril de 2019[1].

Fundação[editar | editar código-fonte]

O grupo foi fundado por 7 deputados do Partido Trabalhista que resignaram simultaneamente do partido a 18 de fevereiro. A mídia britânica comparou esta cisão com a ocorrida em 1981 em que deputados trabalhistas se separam do partido para fundar o Partido Social Democrata[2][3][4]. Ao anunciarem as suas resignações, Lucie Berger descreveu o Partido Trabalhista como um partido que se tornou "institucionalmente antissemita", enquanto Chris Leslie afirmou que o partido foi "capturado pelas máquinas políticas da extrema-esquerda" e Mike Gapes a dizer que "estava furioso que a liderança trabalhista se tenha tornado cúmplice em facilitar o Brexit."[5][6]

Importa referir que 5 dos 7 deputados trabalhistas tinham recentemente perdido a confiança política das secções locais trabalhistas dos distritos que representavam[7][8].

Dois depois, seria a vez de 3 deputados conservadores a juntarem o recém-formado partido, citando como razões para tal separação a condução do Brexit por Theresa May (que incluía "linhas vermelhas" inaceitáveis para os anti-Brexit); a relevância dada pelo Partido Conservador ao "European Research Group" (um grupo que apoia um Brexit sem acordo), bem como, a dependência conservadora no Partido Democrático Unionista em aprovar legislação relacionada com o Brexit, com os deputados conservadores a verem nisto como uma captura do Partido Conservador por elementos "da direita dura e eurocética"; e por fim a falta de preocupação dos conservadores pelos mais vulneráveis na sociedade britânica[9][10].

Estrutura e políticas[editar | editar código-fonte]

O grupo não fundado como um partido político registado com um líder, mas sim como um grupo de deputados independentes com um convocador (Gavin Shuker[11]) e um porta-voz (Chuka Umunna)[12]. O Change UK foi estabelecido sem um conjunto de políticas definido, embora seja claramente europeísta, apoiando um segundo referendo sobre a pertença do Reino Unido à União Europeia, e é considerado ideologicamente como centrista[13][14].

O slogan do grupo é "A política está quebrada. Vamos mudá-la (em inglês: "Politics is broken. Let’s change it")[15], e afirma uma vontade em seguir políticas baseadas em evidências e factos em vez de definir em termos ideológicos, com o grupo a ser tolerante com diferentes pontos de vista e opiniões. Políticas defendidas do grupo incluem uma Economia social de mercado, Liberdade de imprensa, Ambientalismo, Devolução, Princípio da subsidiariedade e a oposição total ao Brexit[16], com todos os deputados do TIG a defenderem um segundo referendo[16]. Embora o grupo não tenha publicado um manifesto, listou um conjunto de 11 "princípios", entre eles que o governo britânico deve fazer tudo o que seja necessário para proteger a segurança nacional, pois o Reino Unido "é um grande país cujos cidadãos têm razão de serem orgulhosos."[16] Shuker afirmou que "[nós] apoiamos empreendedorismo bem regulado mas em troca esperamos que ofereçam trabalhos decentes, seguros e bem-pagos", enquanto Leslie reforçou que o partido é a favor da NATO[16]. Além de mais, o grupo afirma que apoia "uma economia diversa, mista e social de mercado."[17]

Referências

  1. «View registration - The Electoral Commission». search.electoralcommission.org.uk. Consultado em 5 de maio de 2019 
  2. Howse, Christopher (26 de janeiro de 2006). «Can anyone explain? The Gang of Four». www.telegraph.co.uk (em inglês). Consultado em 5 de maio de 2019 
  3. Maidment, Jack (18 de fevereiro de 2019). «Labour backlash begins as 'Gang of Seven' MPs branded 'traitors' and told by John McDonnell to trigger by-elections». The Telegraph (em inglês). ISSN 0307-1235 
  4. Nandy, Lisa; Foster, Dawn; Moore, Suzanne; Harker, Joseph; Sodha, Sonia; Balls, Katy (18 de fevereiro de 2019). «Are the gang of seven right to split from Labour? Our panel responds | Lisa Nandy and others». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077 
  5. «Seven MPs leave Labour in Corbyn protest» (em inglês). 18 de fevereiro de 2019 
  6. Serhan, Yasmeen (20 de fevereiro de 2019). «About a Dozen Lawmakers Just Made Brexit More Complicated». The Atlantic (em inglês). Consultado em 5 de maio de 2019 
  7. «Who are the Tory and Labour MPs now sitting as independents?». Sky News (em inglês). Consultado em 5 de maio de 2019 
  8. «LFI chair Joan Ryan loses local no confidence vote by 94 votes to 92». jewishnews.timesofisrael.com (em inglês). Consultado em 5 de maio de 2019 
  9. «Three Tory MPs join breakaway group» (em inglês). 20 de fevereiro de 2019 
  10. Stewart, Heather; Elgot, Jessica; Mason, Rowena (21 de fevereiro de 2019). «Conservative split as rebels denounce grip of hardline Brexiters». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077 
  11. «Independent Group elects Shuker as 'convener'» (em inglês). 25 de fevereiro de 2019 
  12. «Umunna made Independent Group spokesman» (em inglês). 1 de março de 2019 
  13. editor, Toby Helm Political (2 de fevereiro de 2019). «Rebel Labour MPs set to quit party and form centre group». The Observer (em inglês). ISSN 0029-7712 
  14. Clark, Tom. «Could the new Independent Group bring down the government—and prompt a general election?» (em inglês). Consultado em 5 de maio de 2019 
  15. «How social media can help launch a new political party». We Are Social UK - Global Socially-Led Creative Agency (em inglês). 13 de março de 2019. Consultado em 5 de maio de 2019 
  16. a b c d «Q&A: Who are the Independent Group and what do they stand for?». www.newstatesman.com (em inglês). Consultado em 5 de maio de 2019 
  17. «Seven Labour MPs break from party to form Independent Group». www.newstatesman.com (em inglês). Consultado em 5 de maio de 2019