Charles Dutoit

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde agosto de 2013)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Charles Dutoit (1984) by Erling Mandelmann.jpg
Charles Dutoit (1984) by Erling Mandelmann - 2.jpg

Charles Édouard Dutoit (7 de Outubro de 1936) é um maestro suíço, particularmente notado pelas suas interpretações de músicas francesas e russas do século XX.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Dutoit nasceu em Lausanne, Suíça, estudando na cidade e graduando-se no Conservatório de Gênova, onde ele recebeu o primeiro prêmio em condução e foi convidado por Alceo Galliera, para trabalhar na Academia de Música em Siena. Ele também trabalhou com Herbert von Karajan em Lucerne e estudou com Charles Munch em Tanglewood.

Dutoit começou sua carreira profissional em 1957 tocando viola em várias orquestras da Europa e da América do Sul. EM Janeiro de 1959 ele fez sua estréia como maestro profissional com a Orquestra da Rádio de Lausanne e a Orquestra da Rádio de Martha Argerich. Em 1959 ele também foi feito o maestro convidado da Orquestra da Suíça Romande e da Orquestra de Câmara de Lausanne. Após isso, ele foi o maetro da Orquestra da Rádio de Zurique até 1967 e da Orquestra Sinfônica de Bern, onde ficou por onze anos. Nesse período ele também conduziu a Orquestra Sinfônica Nacional do México (1973 - 1975) e da Orquestra Sinfônica de Gothenburg (1975 - 1978). No início da década de 1980 ele foi o maestro convidado da Orquestra de Minnesota. Em 1977 ele tornou-se diretor artístico da Orquestra Sinfônica de Montreal.

Em 1980 ele estreou com a Orquestra da Filadélfia, tornando-se diretor musical dos concertos de verão da orquestra entre 1990 e 1999. Desde 1990 Dutoit dirige o Festival de Música do Pacífico no Japão. De 1991 até 2001 ele foi o diretor musical da Orquestra Nacional da França. Em 1996 ele foi apontado como maestro principal da Orquestra Sinfônica NHK de Tóquio. Em Fevereiro de 2007 ele foi nomeado o maestro chefe e conselheiro artístico da Orquestra da Filadélfia. Em Abril de 2007 Dutoit foi nomeado maestro principal e diretor artístico da Orquestra Filarmônica Real. Em Outubro de 2008 Dutoit foi apontado como diretor musical da Orquestra do Festival de Verbier.

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

Dutoit foi casado três vezes, incluindo o casamento com a mundialmente renomada pianista Martha Argerich e com a economista Maria-Josée Drouin. Ele tem um filho, Ivan, e uma filha, Anne-Catherine.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • "Charles Dutoit (...) is credited with transforming a decent regional ensemble into an internationally respected orchestra"
  • Anthony Tommasini (2002-04-28). "Is Tyranny A Thing Of the Past?".
  • "Dutoit has managed the extraordinary feat of making it the leading orchestra in the French-speaking world."
  • "Charles Dutoit", The New Grove Dictionary of Music and Musicians, 2nd edition, ed. Stanley Sadie. London, Macmillan Publishers Ltd., 2001.
  • Krauss, Clifford (2002-04-18), "Dissonance in Montreal After Rare Orchestral Uprising", The New York Times
  • Dobrin, Peter (2007-03-03), "Positivity on the podium", The Philadelphia Inquirer: D01, ISSN 0362-4331
  • Cullingford, Martin (2007-04-20), "Charles Dutoit takes over Royal Philharmonic Orchestra", Gramophone, archived from the original on 2007-09-27.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Charles Dutoit