Clang

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Clang
Desenvolvedor Apple, Google, entre outros.
Plataforma multiplataforma
Lançamento 2003 (12–13 anos)
Versão estável 3.3 (17 de junho de 2013; há 2 anos)
Linguagem C++
Sistema operacional tipo Unix
Gênero(s) Compilador
Licença NCSA
Página oficial clang.llvm.org/

Clang é um front-end de um compilador para as linguagens C, C++, Objective-C e Objective-C++ que utiliza o LLVM como back-end[1] desde a versão 2.6 do LLVM. Tem como objetivo oferecer um substituto open source ao GCC, o conjunto de compiladores da GNU. O desenvolvimento do Clang conta com o envolvimento de grandes empresas como o Google[2] e a Apple[3] [4] .

Seu código fonte está disponível sob uma licença da Universidade de Illinois[5] que combina as licenças MIT e BSD[4] . Implementa na totalidade a especificação C++11[6] .

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. "LLVM-3.3". Linux from Scratch. Consult. 1 de outubro de 2013.  Ligação externa em |publicado= (Ajuda)
  2. Chandler Carruth (23 de maio de 2011). "C++ at Google: Here Be Dragons". LLVM Project Blog. Consult. 1 de outubro de 2013. }}
  3. Prince McLean (20 de junho de 2008). "Apple's other open secret: the LLVM Compiler". Apple Insider. Consult. 1 de outubro de 2013. 
  4. a b John Timmer (28 de abril de 2010). "LLVM project’s 2.7 release out with a Clang". Ars Technica. Consult. 1 de outubro de 2013. 
  5. "Copyright, License, and Patents". LLVM. Consult. 1 de outubro de 2013.  Ligação externa em |publicado= (Ajuda)
  6. Michael Larabel (19 de abril de 2013). "LLVM's Clang Compiler Is Now C++11 Feature Complete". phoronix. Consult. 1 de outubro de 2013.  Ligação externa em |publicado= (Ajuda)
Ícone de esboço Este artigo sobre computação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.