GNU

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja GNU (desambiguação).
GNU
Versão do sistema operativo Unix
Logótipo
Modelo Software livre
Núcleo GNU Hurd, GNU Linux-libre
Licença GNU General Public License entre outras
Página oficial www.gnu.org/
Estado de desenvolvimento
Em desenvolvimento

GNU é um sistema operacional tipo Unix cujo objetivo desde sua concepção é oferecer um sistema operacional completo e totalmente composto por software livre - isto é, que respeita a liberdade dos usuários[1]. Foi iniciado por Richard Stallman, em 1984, e sua filosofia e Licença Pública Geral (do inglês, General Public License (GPL)) formam o foco original da Free Software Foundation.

História[editar | editar código-fonte]

O desenvolvimento do GNU começou com Richard Stallman em 1984 com o objetivo de criar um "sistema operacional que seja completamente software livre". Este sistema operacional GNU deveria ser compatível com o sistema operacional Unix, porém não deveria utilizar-se do código fonte deste.

A partir de 1984, Stallman e vários programadores que abraçaram a causa, vieram desenvolvendo as peças principais de um sistema operacional, como, compilador de linguagem C, editores de texto, etc.

Em 1992 o sistema operacional já estava quase completo, mas restava o núcleo ( "kernel" ) do sistema operacional. O grupo iniciado por Stallman vinha desenvolvendo um núcleo chamado Hurd. Porém, em 1992, um jovem finlandês chamado Linus Torvalds decidiu mudar a licença de seu núcleo para uma Licença livre compatível com a GPL do GNU[2]. Este núcleo era capaz de usar todas as peças do sistema operacional GNU, o que permitiu que, pela primeira vez desde o fechamento do código do sistema operacional Unix fosse possível executar um sistema completo totalmente livre. Este núcleo ficou conhecido como Linux, contração de Linus e Unix.

Nomenclatura[editar | editar código-fonte]

Stallman escolheu o nome GNU porque este nome, além da coincidência com o mamífero Gnu, é um acrônimo recursivo de: GNU is Not Unix (em português: GNU Não é Unix).

Atualmente, o sistema operacional GNU com o núcleo Linux é conhecido como GNU/Linux, que é como o projeto GNU solicita aos utilizadores que se refiram ao sistema completo, embora a maioria das pessoas se refiram ao sistema completo apenas como Linux por uma questão de comodidade e sonoridade, especialmente depois de vasta cobertura da mídia referenciando o sistema completo apenas como "Linux" por questões estratégicas - uma vez que Linux, atualmente, não é mais sinônimo de software livre e sim do movimento open source.

Distribuições[editar | editar código-fonte]

As seguintes distribuições são oficialmente suportadas pelo projeto GNU[3]. Todas elas são construídas com versões do kernel Linux sem firmware proprietário ou blob:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «The GNU Operating System and the Free Software Movement». Free Software Foundation. 22/03/2015. Consultado em 14/04/2015. 
  2. «Release notes for the version 0.12 of the Kernel Linux». Linus. 23/06/1993 às 00:00. Consultado em 14/04/2015. 
  3. Site de downloads do projeto GNU