GNU

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2013).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja GNU (desambiguação).
GNU
Versão do sistema operativo Unix
Logótipo
Modelo Software livre
Núcleo GNU Hurd, GNU Linux-libre
Licença GNU General Public License entre outras
Página oficial www.gnu.org/
Estado de desenvolvimento
Em desenvolvimento

GNU é um sistema operacional tipo Unix cujo objetivo desde sua concepção é oferecer um sistema operacional completo e totalmente composto por software livre - isto é, que respeita a liberdade dos usuários[1]. Foi iniciado por Richard Stallman, em 1984, e sua filosofia e Licença Pública Geral (do inglês, General Public License (GPL)) formam o foco original da Free Software Foundation.

História[editar | editar código-fonte]

O desenvolvimento do GNU começou com Richard Stallman em 1984 com o objetivo de criar um "sistema operacional que seja completamente software livre". Este sistema operacional GNU deveria ser compatível com o sistema operacional Unix, porém não deveria utilizar-se do código fonte deste.

A partir de 1984, Stallman e vários programadores que abraçaram a causa, vieram desenvolvendo as peças principais de um sistema operacional, como, compilador de linguagem C, editores de texto, etc.

Em 1992 o sistema operacional já estava quase completo, mas restava o núcleo ( "kernel" ) do sistema operacional. O grupo iniciado por Stallman vinha desenvolvendo um núcleo chamado Hurd. Porém, em 1992, um jovem finlandês chamado Linus Torvalds decidiu mudar a licença de seu núcleo para uma Licença livre compatível com a GPL do GNU[2]. Este núcleo era capaz de usar todas as peças do sistema operacional GNU, o que permitiu que, pela primeira vez desde o fechamento do código do sistema operacional Unix fosse possível executar um sistema completo totalmente livre. Este núcleo ficou conhecido como Linux, contração de Linus e Unix.

Nomenclatura[editar | editar código-fonte]

Stallman escolheu o nome GNU porque este nome, além da coincidência com o mamífero Gnu, é um acrônimo recursivo de: GNU is Not Unix (em português: GNU Não é Unix).

Atualmente, o sistema operacional GNU com o núcleo Linux é conhecido como GNU/Linux, que é como o projeto GNU solicita aos utilizadores que se refiram ao sistema completo, embora a maioria das pessoas se refiram ao sistema completo apenas como Linux por uma questão de comodidade e sonoridade, especialmente depois de vasta cobertura da mídia referenciando o sistema completo apenas como "Linux" por questões estratégicas - uma vez que Linux, atualmente, não é mais sinônimo de software livre e sim do movimento open source.

Distribuições[editar | editar código-fonte]

As seguintes distribuições são oficialmente suportadas pelo projeto GNU[3]. Todas elas são construídas com versões do kernel Linux sem firmware proprietário ou blob:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «The GNU Operating System and the Free Software Movement». Free Software Foundation. 22 de março de 2015. Consultado em 14 de abril de 2015 
  2. «Release notes for the version 0.12 of the Kernel Linux». Linus. 23 de junho de 1993. Consultado em 14 de abril de 2015 
  3. Site de downloads do projeto GNU