Fedora Linux

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
  ·Criar Caixa  


Fedora antigamente chamado Fedora Core é um sistema operativo que tem por base o Linux, a distribuição Linux é completamente livre de custos para poder usufruir e partilhar. Foi criada pela Red Hat. Atualmente mantida pelo Projeto Fedora (Fedora Project) e patrocinado pela Red Hat. Depois da instalação o GNOME fica como gestor de desktop padrão, podendo ser mudado para o KDE, cinnamon, XFCE e outros. Já vem com o navegador Mozilla Firefox, com LibreOffice e suporte a diversos idiomas, além de uma grande diversidade de programas para servidores e desktops. Novas versões do Fedora são lançadas aproximadamente a cada 6 meses, tendo como padrão três versões-teste para validação e correção de defeitos, reportados através do sistema bugzilla do projeto. Atualmente (desde a versão 21) o Fedora está disponível em 3 versões principais: Fedora Workstation (para uso no desktop), Fedora Server (para servidores) e Fedora Cloud (para serviços na nuvem). Existe também as spins do Fedora, que são versões com ferramentas e ambientes gráficos específicos como o KDE, XFCE, LXDE, Games, Robotics, Security e outros.

História[editar | editar código-fonte]

Os usuários da versão Red Hat 9 estavam aguardando a versão 9.1 ou 10 da distribuição, mas na verdade a Red Hat estava com outros planos para a nova versão.

Esta distribuição era comercializada em caixas e disponível nas lojas. Quem assim o adquiria, procurava por mais recursos. Esta era a versão Enterprise Linux.

A Redhat decidiu criar o mundo corporativo com o Red Hat Enterprise Linux e descontinuou sua versão voltada para a comunidade, lançando o Projeto Fedora e registrando esta nova marca, desvinculando esta nova distribuição de suas marcas.[1] Este novo projeto é movido pela comunidade onde estes acreditam em dar a outros a capacidade de seguirem a sua própria visão do que deve ser um sistema operativo livre. Qualquer pessoa pode fazer o download do código fonte do Fedora e alterá-lo, criando um novo produto com um novo nome. O Fedora até fornece as ferramentas no próprio Fedora. Aliás, o Fedora já é a base para derivados como o Red Hat Enterprise Linux, o One Laptop Per Child XO e o DVD Live de Conteúdos da Creative Commons.[2]

Captura Fedora 21 (Gnome Shell)
Gerenciador de arquivos Nautilus (Fedora 21)

Projeto Fedora[editar | editar código-fonte]

O Fedora representa um conjunto de projetos patrocinados pela Red Hat e direcionados pelo Projeto Fedora. Estes projetos são desenvolvidos por uma imensa comunidade internacional de pessoas focadas em prover e manter as melhores iniciativas através dos padrões livres do software de fonte aberto.

A Distribuição GNU/Linux Fedora, projeto central do Projeto Fedora, é um sistema operacional baseado no Linux, sempre gratuito para ser usado, modificado e distribuído por qualquer pessoa.

As versões testes do Fedora foram iniciadas a partir de Julho de 2003 e em Março de 2004 saiu a primeira versão estável.

O Fedora é um sistema que pode ser utilizado tanto em desktop quanto em servidor sendo derivado do Red Hat Linux 9 (uma das distribuições Linux mais populares).

Existe um boato sobre o Fedora ser uma distribuição beta para o RHEL. Fato não verdadeiro. [3] O que acontece na verdade é que a Red Hat o usa como base para o RHEL, pré-selecionando ferramentas e recursos que serão mais tarde incorporados ao RHEL. Existe versões para testes do RHEL no site da Red Hat. São distribuições distintas.

Suas principais características são:

  • Fedora é completamente gratuito e consiste em software livre ou aberto.
  • Fácil utilização, mesmo para usuários inexperientes em GNU/Linux.
  • Instalador Anaconda.
  • Gestor de desktop GNOME e versão que são chamadas de Spins com KDE, xfce, lxde, etc.
  • Inclui diversos Drivers de periféricos atualizados, facilitando a detecção de hardwares mais novos.
  • Possui diversas interfaces de configuração (Rede, Video, Som, Segurança, Teclado, Samba, Serviços e etc) facilitando a administração e configuração do sistema.
  • Sistema para gerenciamento de pacotes DNF.
  • Disponível ISO para gravação em formato de livecd´s
  • Disponível nas arquiteturas x86, x86_64, PPC e ARM.
  • Traduzido e Documentado em Português pelo Projeto Fedora Brasil.

Histórico das versões estáveis[editar | editar código-fonte]

Cor Legenda
Vermelho Versão antiga não mais suportada
Amarelo Versão antiga ainda suportada
Verde Versão atual
Azul Versão futura
Versão Data de lançamento Fim do suporte oficial Codinome Descrição
Fedora Core 1.0 5 de novembro de 2003 20 de setembro de 2004[4] "Yarrow" núcleo 2.4.22
Fedora Core 2.0 18 de maio de 2004 11 de abril de 2005[4] "Tettnang" Linux 2.6.5, GNOME 2.6.0, KDE 3.2.2
Fedora Core 3.0 8 de novembro de 2004 16 de janeiro de 2006[4] "Heidelberg" Linux 2.6.9, GNOME 2.8.0, KDE 3.3.0
Fedora Core 4.0 13 de junho de 2005 7 de agosto de 2006[4] "Stentz" Linux 2.6.11, GNOME 2.10.0, KDE 3.4.0, gcc 4.0.0
Fedora Core 5.0 20 de março de 2006 2 de julho de 2007[4] "Bordeaux" Linux 2.6.15, GNOME 2.14,0, KDE 3.5.1, gcc 4.1.0
Fedora Core 6.0 24 de outubro de 2006 7 de dezembro de 2007[4] "Zod" Linux 2.6.18, GNOME 2.16.0, KDE 3.5.4, gcc 4.1.1
Fedora 7.0 31 de maio de 2007 13 de junho de 2008[4] "Moonshine" Linux 2.6.21, GNOME 2.18.0, KDE 3.5.6, Python 2.5
Fedora 8.0 8 de novembro de 2007 7 de janeiro de 2009[4] "Werewolf" Linux 2.6.23.1, GNOME 2.20.1, KDE 3.5.8, Python 2.5.1
Fedora 9.0 13 de maio de 2008 10 de julho de 2009[4] "Sulphur" Linux 2.6.25, GNOME 2.22.0, KDE 4.0.3, Python 2.5.1
Fedora 10 25 de novembro de 2008 18 de dezembro de 2009[4] "Cambridge" Linux 2.6.27.5, GNOME 2.24.1, KDE 4.1.2, Python 2.5.2
Fedora 11 9 de junho de 2009[5] 25 de junho de 2010[4] "Leonidas" Linux 2.6.29.4, GNOME 2.26.0, KDE 4.2.2, Python 2.6
Fedora 12 17 de novembro de 2009[6] 2 de dezembro de 2010[4] "Constantine" Linux 2.6.31.5, GNOME 2.28.0, KDE 4.3.2, Python 2.6.2
Fedora 13 10 de junho de 2010[7] 24 de junho de 2011[4] "Goddard" Linux 2.6.33.3, GNOME 2.30.0, KDE 4.4.2, Python 2.6.4
Fedora 14 2 de novembro de 2010[8] 9 de dezembro de 2011[4] "Laughlin" Linux 2.6.35.6, GNOME 2.32.0, KDE 4.5.2, Python 2.7
Fedora 15 24 de maio de 2011[9] 26 de junho de 2012[4] "Lovelock" Linux 2.6.38.6, gnome-shell 3.0.1, KDE 4.6.2, Python 2.7.1
Fedora 16 8 de novembro de 2011[10] 12 de fevereiro de 2013[4] "Verne"[11] Linux 3.1, gnome-shell 3.2.1, KDE 4.7.2, Python 2.7.2
Fedora 17 29 de maio de 2012[12] 30 de julho de 2013 [4] "Beefy Miracle"[13] [14] Linux 3.3.4, gnome-shell 3.4.1, KDE 4.8.3, Python 2.7.3
Fedora 18 15 de janeiro de 2013[15] 14 de janeiro de 2014 [4] "Spherical Cow"[16] Linux 3.6.10, gnome-shell 3.6.2, KDE 4.9.4, Python 2.7.3
Fedora 19 02 de julho de 2013[17] 06 de janeiro de 2015 [4] "Schrödinger's Cat"[18] Linux 3.9.5, gnome-shell 3.8.3, KDE 4.10.4, Python 2.7.5
Fedora 20 17 de dezembro de 2013 23 de junho de 2015 [4] "Heisenbug"[19] Linux 3.11.10, gnome-shell 3.10.2.1, KDE 4.11.3, Python 2.7.5
Fedora 21 09 de dezembro de 2014[20] 1 de dezembro de 2015 [4] "Fedora 21"[21] Linux 3.17.4, gnome-shell 3.14.2[22] , Python 2.7.8
Fedora 22 26 de maio de 2015[23] "Fedora 22" Linux 4.0.4, gnome-shell 3.16.2, Python 2.7.9
Fedora 23 3 de novembro de 2015 "Fedora 23" Linux 4.2.3 GNOME 3.18, Python3.4.3

Referências

  1. «Fedora Project: Announcing New Direction». fedora-list redhat com. 22 de setembro de 2003. Consultado em 10/05/2009. 
  2. «Sobre Projecto Fedora». Consultado em 19/07/2012. 
  3. «Why the release of RHEL 7 is important to Fedora». fedoramagazine.org. Consultado em 12/02/2016. 
  4. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u «End of life». Wiki. 7 de dezembro de 2015. Consultado em 03/02/2016. 
  5. «Announcing Fedora 11». Fedora-list redhat com. 9 de junho de 2009. Consultado em 11/06/2009. 
  6. «Announcing Fedora 12». Fedora-list redhat com. 17 de novembro de 2009. Consultado em 18/11/2009. 
  7. «Announcing Fedora 13». announce -- Announcements related to the Fedora Project. 25 de maio de 2010. Consultado em 30/05/2011. 
  8. «Announcing the release of Fedora 14». announce -- Announcements related to the Fedora Project. 2 de novembro de 2010. Consultado em 30/05/2011. 
  9. «Announcing the release of Fedora 15 (Lovelock)». announce -- Announcements related to the Fedora Project. 24 de maio de 2011. Consultado em 30/05/2011. 
  10. «Releases/16/Schedule». Releases. 25 de maio de 2011. Consultado em 1º/06/2011. 
  11. «Results of Fedora 16 Release Name Voting». announce -- Announcements related to the Fedora Project. 12 de abril de 2011. Consultado em 1º/06/2011. 
  12. «Releases/17/Schedule». Releases. 18 de maio de 2012. Consultado em 06/06/2012. 
  13. «Results of the voting for the Fedora 17 release name». announce -- Announcements related to the Fedora Project. 11 de outubro de 2011. Consultado em 23/10/2011. 
  14. «Results of the voting for the Fedora 17 release name». announce -- Announcements related to the Fedora Project. 11 de outubro de 2011. Consultado em 23/10/2011. 
  15. «Releases/18/Schedule». Releases. 15 de janeiro de 2013. Consultado em 15/01/2013. 
  16. «Fedora 18 release name». announce -- Announcements related to the Fedora Project. 30 de abril de 2012. Consultado em 05/05/2012. 
  17. «Releases/19/Schedule». Releases. 29 de junho de 2013. Consultado em 29/06/2013. 
  18. «Results of Fedora 19 Release Name Voting». announce -- Announcements related to the Fedora Project. 16 de novembro de 2012. Consultado em 16/12/2012. 
  19. «Results of Fedora 20 Release Name Voting». announce -- Announcements related to the Fedora Project. 3 de setembro de 2013. Consultado em 22/09/2013. 
  20. «Fedora 21 Release Announcement». 09 de Dezembro de 2014. 
  21. «F21 Artwork». 
  22. Stephen Gallagher (7 de Agosto de 2014). «Fedora 21 to ship the 3.16 Linux kernel and a smaller minimal install set». 
  23. «Releases/22/Schedule». 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o portal:

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Fedora Linux