UberStudent

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


UberStudent
Uberstudent-logo-black-bg-small.png
Desktop padrão do UberStudent 1.0 Cicero Lightweight (CD) Edition. O Logotipo contido na imagem é uma marca registrada.
UberStudent – Linux for Learners
Versão estável 3.0
Interface XFCE, MATE e LXDE
Licença Principalmente GNU GPL; algumas licenças livres; pequenas adições de software proprietário
Página oficial uberstudent.com, uberstudent.org, uberstudent.net

UberStudent é um sistema operacional e uma coleção de programas livres e de código aberto para o ensino superior e futuros universitários no Ensino Médio, seus professores e escolas, e pesquisadores, profissionais do conhecimento e professores de educação continuada.

Chamando a si mesmo de "Linux para aprendizes", o UberStudent se descreve como "um currículo acadêmico coeso e integrado em uma plataforma de aprendizagem instalável, fácil de usar e cheia de recursos", visando a aumentar o aprendizado global do aluno, o conhecimento de informática acadêmica e a fluência computacional dos alunos de educação continuada. Seu objetivo adicional é ampliar a adoção das pĺataformas computacionais de software livre e de código aberto, como ele próprio, na educação superior e em escolas de ensino médio[1].

O UberStudent tem sido descrito por analistas como "altamente sintonizado com as necessidades dos alunos"[2], "repleto de ferramentas amigáveis ao estudante e de personalizações"[3], "perfeito para o ambiente de educação superior"[2][4], obtendo sucesso em seus objetivos "com desenvoltura, elegância e potência"[2], "uma escolha inteligente para ter seu trabalho escolar feito"[3], e "fantástico e delicioso"[5]. Recebeu uma análise positiva no jornal The Chronicle of Higher Education, que citou a completude do UberStudent por tornar amigável ao usuário o trabalho acadêmico e por sua natureza livre e de código aberto[6]. Sessenta dias após o lançamento oficial do UberStudent 1.0 Cicero Full Edition, em 15 de Julho de 2010, seu primeiro não-beta, obteve a classificação de mais popular distribuição de Linux para educação em todo mundo no Distrowatch e como trigésima segunda mais popular globalmente, entre as 316 variadas distribuições rastreadas[7].

A versão atual do UberStudent é a 3.0, codinome Platão. Uma mudança maior em relação às edições anteriores é que a distribuição passou a usar um repositório de softwares próprio[8].

Origem e projeto[editar | editar código-fonte]

O fundador e desenvolvedor chefe do UberStudent é Stephen Ewen, um educador residente nos EUA, que se especializou em alfabetização digital no pós-secundário, estratégias de sucesso acadêmico e tecnologia educacional. Ele disse que começou o UberStudent como "uma maneira de colocar um conjunto de ferramentas computacionais inteligentes e dedicadas e apenas a quantidade certa de suporte nas mãos dos estudantes que estejam atualmente na educação superior ou se preparando para ela no ensino médio". Seu objetivo declarado através do UberStudent é que os estudantes "aprendam a realmente superar as habilidades fundamentais e hábitos que necessitam, para se tornarem tudo que eles podem ser academicamente e na vida profissional". Ewen disse que o UberStudent é, em parte, inspirado por suas próprias experiências, onde alcançou performance acadêmica superior com o auxílio de tecnologias educacionais[9].

Abordagem das habilidades acadêmicas fundamentais do UberStudent

Ewen descreveu a abrangente filosofia de projeto do UberStudent como aquela que fornece um "sistema unificado para aprender, fazer e ensinar o sucesso acadêmico". Disse que o UberStudent pega o que ele chama de uma abordagem de "habilidades acadêmicas fundamentais", que ele delineou como "as habilidades em pesquisa e em escrita, no estudo e na tomada de decisão exigidas dos estudantes em todos os cursos acadêmicos. Afirmou que o UberStudent pode ser "facilmente estendido" para cursos específicos através de softwares adicionais. Adicionalmente, em parte devido à natureza de código aberto e multiplataforma do sistema, bem como sua base Unix-like, é voltado a produzir alfabetização digital entre seus usuários como um "resultado mais ou menos natural"[1][10][11].

Ewen declarou que instituições acadêmicas podem aumentar seus resultados de aprendizagem estudantis e eficiência econômica ao adotarem aplicativos e softwares de sistema de fonte aberta mais amplamente para as necessidades computacionais acadêmicas diárias dos alunos. Adicionalmente se manifestou a favor de que instituições acadêmicas aumentem seu envolvimento no desenvolvimento de ferramentas de código aberto, tais como UberStudent, citando sucessos como o gerenciador de fontes bibliográficas Zotero da Universidade George Mason, incluído entre o conjunto de programas acadêmicos importantes do UberStudent[12].

Software e sistema[editar | editar código-fonte]

O primeiro nível do menu Educação no UberStudent 1.0 Cicero Full Edition

Quase todos os softwares do UberStudent são livres e de código aberto e seus programas principais são multiplataforma. Assim, seus usuárioss podem evitar o aprisionamento tecnológico, seja com o Windows, com o Mac OS X ou com o Linux[11]. O sítio de análises tecnológicas Dedoimedo analisou o UberStudent como contendo uma "superba" coleção de "programas inteligentemente selecionados", "provavelmente o melhor quando um trabalho sério é desenvolvido", com cada um "costurado no tecido do sistema operacional"[5]. O colunista tecnológico Jack Wallen disse que o UberStudent "contém tantas ferramentas específicas de educação que você perderá seus primeiros dias com ele apenas se maravilhando no que os desenvolvedores empacotaram em um único sistema operacional"[2].

Os programas principais do UberStudent para trabalho acadêmico são agrupados no menu de aplicações Educação, onde são organizados em sub-categorias, incluindo Leitura, Pesquisa e Escrita, Autogerenciamento, Auxílio Estudantil, Matérias e Utilidades, os quais possuem sub-categorias[2]. Em adição ao seu conjunto de aplicações específicas acadêmicas, os analistas notaram a inclusão de modelos para trabalho acadêmico e "toneladas" de guias que são "frequentemente ausentes" em outros sistemas operacionais"[5]. O UberStudent também contém uma gama completa de programas orientados aos alunos nas categorias Áudio/Vídeo, Jogos, Gráficos, Internet e muitas outras. Seu "Cloud Menu" contém aplicativos de computação em nuvem para um conjunto completo de tarefas e tem sido descrito como contendo adicionais que "você não vê frequentemente em outro lugar"[6].

Em sua intenção declarada de possuir facilidade de uso com segurança e estabilidade, as versões de produção do UberStudent são baseadas em uma versão LTS do Ubuntu, que é um derivado do Debian. branch O UberStudent também inclui vários programas de desenvolvimento próprio, incluindo aqueles para instalação um-clique de codecs multimídia e para vários utilitários. O sistema utiliza seu próprio gerenciador de atualizações e o formato de arquivo .deb para gerenciamento e atualização[5].

O desktop padrão do UberStudent 1.0 Cicero Lightweight Edition

Edições[editar | editar código-fonte]

As edições principais do UberStudent são distribuídas como imagens de DVD. As edições completas estão disponíveis com os ambientes de desktop XFCE ou MATE e uma edição leve com o desktop LXDE, que possui recursos para computadores antigos e cabe em um único CD[11].

Críticas aos ambientes desktop[editar | editar código-fonte]

Ewen disse que "o UberStudent deve preferir estabilidade, segurança e usabilidade tradicional sobre o novo quando se trata de uma coisa tão importante como os ambientes de desktop básicos que utiliza".[13]

GNOME 3, Ubuntu Unity[editar | editar código-fonte]

Durante o ciclo de lançamento do UberStudent 2.0, Ewen criticou rispidamente os projetos de ambos os ambientes de desktop Linux Unity e GNOME 3 Shell como obstáculos à produtividade computacional acadêmica do estudante. Em uma sátira do dia da mentira de 2013, ele anunciou um "UberStudent Dumbed Down Edition", apresentando o GNOME 3 Shell. Apontando para o que ele chamou de "o desamparo imposto" levando ao "desamparo aprendido" que ele diz que os desenvolvedores do GNOME 3 projetaram em seu novo ambiente desktop, ele disse que a intenção por trás da paródia era "obscurecer o que não é óbvio e simples para que possa ser evitado continuamente" pelos estudantes e, dessa forma, nunca aprendido[14]. Em uma entrevista de Maio de 2013, explicou suas críticas ao Unity e ao GNOME 3 ao citar problemas específicos de usabilidade e disse que o UberStudent não tinha planos para adotar nem o Unity nem o GNOME 3 Shell[15].

Cinnamon[editar | editar código-fonte]

No meio do ciclo de lançamento do UberStudent 3.0, Ewen criticou o ambiente desktop Cinnamon, desenvolvido pelo Linux Mint, apontando o que ele chamou de "grandes falhas" no ambiente, as quais ele definiu como falha em respeitar certos padrões fundamentais do Freedesktop.org. Disse que, enquanto o ambiente desktop cumpre promessas, "Cinnamon, a partir de sua versão completa 1.8, de Maio de 2013, é atualmente um software de qualidade beta", que os desenvolvedores tinham repetidamente e com razão dito isso internamente, mas nunca abertamente declarado a seus usuários. Caracterizou o Cinnamon como "não adequado ainda para uma estação de trabalho séria e estável" como o UberStudent[16] [17].

Lançamentos e nomes[editar | editar código-fonte]

Captura de tela do UberStudent 2.0 pre-release.

De acordo com Ewen, "o UberStudent homenageia um pensador histórico famoso em cada um de seus principais lançamentos", uma prática que ele descreve como "cabendo somente" à missão educacional do UberStudent. Até agora, os pensadores foram gregos e romanos. A versão 0.9 do UberStudent, o primeiro beta, foi lançado em 15 de Janeiro de 2010 e chamada de Thales. A versão 1.0, lançada em 15 de Julho de 2010, foi chamada de Cicero[18]. A versão 1.0 também teve uma breve edição de pré-lançamento, que foi inadvertidamente entendida como a edição de lançamento.[5] UberStudent 1.0 Cicero Lightweight Edition foi lançada em 4 de Setembro de 2010 e herdou o nome Cicero da edição completa. De acordo com um anúncio de 11 de Junho de 2011, o UberStudent 2.0 seria chamado de "Aristóteles"[18][19].

Em uma notícia de Agosto de 2012, Ewen disse que a edição principal do UberStudent estava sendo construída como um sistema multiboot com os ambientes desktop XFCE e MATE[20][21]. O lançamento ocorreu em Novembro de 2012 como versão de número 2.0.4.1[8].

Referências

  1. a b "Unique Linux Distro Geared to Impact Higher Education, Student Success." EFYTimes, 30 July 2010. Disponível em http://www.efytimes.com/e1/48950/fullnews.htm (Arquivado na data de recuperação por WebCite).
  2. a b c d e Wallen, Jack. "Uberstudent: The students’ Linux," 9 August 2010. Available at http://www.ghacks.net/2010/08/09/uberstudent-the-students-linux/ (Archived on retrieval date by WebCite)
  3. a b Purdy, Kevin. "UberStudent Is an Ubuntu System Custom-Built for Students," Lifehacker, 20 September 2010. Available at http://lifehacker.com/5642659/uberstudent-is-an-ubuntu-system-custom+built-for-studenst (Archived on retrieval date by WebCite).
  4. Kafle, Sudip. "Uberstudent—A Linux Distribution for Students," 21 September 2010. Available at http://technott.com/2010/09/uberstudent-a-linux-distribution-for-students/ (Archived on retrieval date by WebCite)
  5. a b c d e Ljubuncic, Igor. "UberStudent 1.0 Cicero—Almost perfect; killed by a bug," Dedoimedo. Available at http://www.dedoimedo.com/computers/uberstudent.html (Archived on retrieval date by WebCite)
  6. a b Cavender, Amy. "UberStudent: An Academic-Oriented Linux Distribution," The Chronicle of Higher Education, ProfHacker, 8 October 2010. Available at http://chronicle.com/blogs/profhacker/uberstudent-an-academic-oriented-linux-distribution/27523 (Archived on retrieval date by WebCite).
  7. Ewen, Stephen. "UberStudent Moves From 0 to 32 on DistroWatch in 60 Days," UberStudent News, 24 September 2010. Available at http://www.uberstudent.org/mod/forum/discuss.php?d=49 (Archived on retrieval date by WebCite).
  8. a b http://uberstudent.com/node/14
  9. "Stephen Ewen - Project Lead," 12 Aug 2010. Available at http://www.uberstudent.org/mod/resource/view.php?id=18 (Archived on retrieval date by WebCite)
  10. "About UberStudent." disponível em http://about.uberstudent.org/ (Arquivado na data de recuperação por WebCite)
  11. a b c UberStudent Slideshow, http://uberstudent.org/slideshow/slides/, recuperado 28 May 2011.
  12. "UberStudent—Ubuntu Version for Students and Researchers," Ubuntu Geek. Disponível em http://www.ubuntugeek.com/uberstudent-ubuntu-version-for-students-and-researchers.html (Arquivado na data de recuperação por WebCite)
  13. http://uberstudent.com/phpBB/viewtopic.php?f=8&t=73&p=1204#p1204
  14. Ewen, Stephen, "Announcing UberStudent DumbedDown Edition Based on GNOME 3," UberStudent News, 1 April 2011. Disponível em http://www.uberstudent.org/mod/forum/discuss.php?d=117&mode=1 (Arquivado na data de recuperação por WebCite)
  15. Byfield, Bruce. "Other Linux Distros' View of Ubuntu's Unity: It Ain’t Pretty," 17 May 2011. Available at http://itmanagement.earthweb.com/osrc/article.php/3933716/Other-Linux-Distros-View-of-Ubuntus-Unity-It-Aint-Pretty.htm (Arquivado na data de recuperação por WebCite).
  16. https://github.com/linuxmint/Cinnamon/issues/2180
  17. http://uberstudent.com/phpBB/viewtopic.php?f=8&t=73&p=1204#p1204
  18. a b Ewen, Stephen. "UberStudent 2.0 to be Dubbed 'Aristotle,'" UberStudent News, 11 June 2011. Available at http://www.uberstudent.org/mod/forum/discuss.php?d=125#p424 (Archived on retrieval date by WebCite).
  19. http://www.uberstudent.org/mod/forum/discuss.php?d=150
  20. http://www.uberstudent.org/mod/forum/discuss.php?d=168
  21. http://www.facebook.com/photo.php?fbid=10150978234841927&set=a.382465811926.171279.345518906926&type=1

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia tem o portal:


Ligações externas[editar | editar código-fonte]