LXDE

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
LXDE
LXDE Logo
LXDE Screenshot
Um screenshot do LXDE
Desenvolvedor The LXDE Team
Plataforma Multiplataforma (Linux, BSD)
Lançamento 2006
Versão em teste 0.3.2.1 (26 01 2009)
Linguagem C (GTK+)
Gênero(s) Ambiente de desktop
Licença GPL, LGPL
Estado do desenvolvimento ativo
Página oficial lxde.org

LXDE é um ambiente de desktop open source para Unix e outras plataformas POSIX, como Linux e BSD. O nome LXDE significa "Lightweight X11 Desktop Environment".[1] [2]

LXDE foi desenvolvido para funcionar bem em computadores lentos e de baixa performance e para sistemas simplificados como netbooks e outros computadores pequenos. LXDE é eficiente no uso de energia e rápido comparado com outros desktops.[3] [4] LXDE pode ser usado em várias distribuições Linux como Mandriva, Ubuntu, Debian, Fedora e openSUSE.

História e comunidade[editar | editar código-fonte]

O projeto foi iniciado em 2006 pelo hacker Taiwanense Hong Jen Yee, conhecido também como PCMan, quando ele publicou o PCManFM, um novo gerenciador de arquivos e primeiro módulo do LXDE.

Metas do projeto[editar | editar código-fonte]

Entre as metas do projeto LXDE estão:

  • Um ambiente de desktop que seja rápido e que economize energia.
  • Manter o baixo uso de recursos do sistema, como pouca RAM, pouca CPU e pouco espaço no disco rígido.
  • Desktop completo
  • Suporte a múltiplos idiomas

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

LXDE é desenvolvido em C, usando a biblioteca GTK+, e roda em Unix e outras plataformas POSIX, como Linux e BSD. GTK+ é usado comumente em muitas distribuições Linux e permite que aplicações rodem em diferentes plataformas.[5]

Componentes[editar | editar código-fonte]

Diferente de outros ambientes gráficos, os componentes do LXDE não são fortemente integrados.[6] Podem funcionar de forma independente.[7]

LXDE consiste em em vários componentes:

Compatibilidade com Hardware[editar | editar código-fonte]

Entre as arquiteturas de computador suportadas pelo LXDE estão IA-32, x86-64,x86 e MIPS.

Distribuições que incluem LXDE[editar | editar código-fonte]

  • Arch Linux[8]
  • Debian 5.0 "Lenny"[9]
  • Fedora 10 e versões posteriores[10]
  • Gentoo Linux[11]
  • Greenie Linux: Sistema baseado em Ubuntu com LXDE GNOME[12]
  • Hiweed 2.0RC: Derivado de Ubuntu em Chinês[carece de fontes?]
  • Knoppix 6.0: Debian based Live-CD featuring LXDE as the default Desktop Environment as of version 6.0[13]
  • Linux Mint 8: Versão derivada do Ubuntu [14]
  • lxde-sid-lite: Uma versão não oficial de sidux Live-CD com LXDE, instalador de disco rígido e USB, especial para netbooks como Eee PC[15]
  • Mandriva Linux: release version 2009.1 (aliás "Spring") uses LXDE as the default light environment[16]
  • Myah OS 3.0 Box edition: LXDE flavor of Myah OS[17]
  • openSUSE: A partir da versão 11.3 o LXDE é um dos ambientes disponíveis para instalação[18]
  • Parted Magic 3.1, uma ferramenta de partição baseada em LXDE[1]
  • PUD GNU/Linux: Ubuntu-based installable Live-CD with LXDE[19]
  • Ubuntu começou a incluir LXDE em seus repositórios começando na versão 8.10 "Intrepid Ibex". LXDE pode ser instalado em versões antigas do Ubuntu.[20] Em maio de 2009, eles anunciaram uma versão oficial de Ubuntu com LXDE, chamada Lubuntu, que está em desenvolvimento.[21]
  • U-lite[22] [23]
  • VectorLinux Light[24]
  • BlankOn Linux 5 (codename: Nanggar) Edição minimalista. A edição regular de BlankOn usa GNOME desde a primeira versão derivada de Ubuntu
  • SliTaz Distribuição extremamente leve de apenas 30mb com um amplo repositório

Personalização[editar | editar código-fonte]

O LXDE também suporta temas GTK+ 2 e Openbox no ambiente de trabalho, sendo que os mais famosos são os temas que imitam a interface do Microsoft Windows XP.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b LXDE Team (undated). «LXDE». Consultado em 2008-10-26. 
  2. LXDE Team (undated). «About LXDE». Consultado em 2008-11-01. 
  3. Todd Ogasawara. «LXDE may let netbooks run even faster». Consultado em 2008-08-08. 
  4. Eric Brown. «Lightweight GNOME alternative emerges». Consultado em 2008-08-07. 
  5. «GTK+ Features». 
  6. Łukasz Bigo. «LXDE - lekka alternatywa do GNOME». Consultado em 2008-08-08. 
  7. About LXDE
  8. «LXDE in Arch's AUR». Arch Linux. Consultado em 2008-12-10. 
  9. «Details of package lxde in lenny». Debian Project. Consultado em 2008-10-13. 
  10. «Features/LXDE». Fedora Project. 2008-10-31. Consultado em 2008-11-08. 
  11. Gentoo Foundation (2008). «Gentoo LXDE Project». Consultado em 2008-11-29. 
  12. «Greenie Operating System Website». Consultado em 2008-09-05. 
  13. «KNOPPIX 6.0 / ADRIANE 1.1 - Live CD». Consultado em 2009-01-29. 
  14. «Linux Mint 8». Consultado em 2010-03-15. 
  15. «lxde-sid-lite Linux resource saving and functional». 
  16. «Mandriva 2009.1 Notes». Consultado em 2009-06-18. 
  17. LXDE. «LXDE». Consultado em 2009-02-22. 
  18. openSUSE. «openSUSE». Consultado em 2010-08-05. 
  19. Distrowatch. «Development Release: PUD GNU/Linux 0.4.8.6 LXDE Edition». Consultado em 2008-04-05. 
  20. LXDE Wiki (2008). «Ubuntu». Consultado em 2008-12-03. 
  21. DistroWatch (2009). «DistroWatch Weekly, Issue 302, 11 May 2009». Consultado em 2009-05-14. 
  22. Scott Gilbertson. «Lightweight Linux Desktop Proves Popular with Netbooks». Consultado em 2008-08-07. 
  23. eWeek DesktopLinux.com, Henry Kingman. «"UbuntuLite" reviewed». Consultado em 2008-08-27. 
  24. VectorLinux. «VectorLinux Light Edition Released». Consultado em 2009-02-22. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]