Clicker Heroes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Clicker Heroes
Desenvolvedora(s) Playsaurus
Publicadora(s) Playsaurus
Plataforma(s) Navegador web, Microsoft Windows, OS X, iOS, Android, PlayStation 4, Xbox One
Lançamento Navegador
2014
Microsoft Windows, OS X
13 de maio de 2015
Móvel
20 de agosto de 2015
PlayStation 4
7 de março de 2017
Xbox One
10 de março de 2017
Género(s) Incremental
Modos de jogo Um jogador

Clicker Heroes é um jogo incremental desenvolvido pelo estúdio independente americano Playsaurus. Foi originalmente lançado para navegadores em 2014, para dispositivos móveis em 2015 e para os consoles Xbox One e PlayStation 4 em 2017. O jogo é uma derivação do jogo anterior da Playsaurus, Cloudstone, do qual ele usa muitos elementos gráficos.[1]

Clicker Heroes é gratuito para jogar e os jogadores podem usar microtransações para comprar uma moeda no jogo chamada "rubi". Esta moeda não é necessária para progredir no jogo;[2] foi adicionado algum tempo na vida do jogo e várias mecânicas de jogo se concentram na obtenção da moeda premium no jogo.

Clicker Heroes teve uma recepção positiva dos críticos; Nathan Grayson, da Kotaku, chamou de "[um] passatempo perfeito".[3]

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

No Clicker Heroes, o jogador clica no inimigo para causar dano e, eventualmente, matá-lo. Uma vez morto, o inimigo derruba ouro que pode ser usado para atualizar e comprar personagens. Personagens comprados danificam automaticamente o inimigo, aumentando o dano por segundo total do jogador.[3] O jogo avança sem que o jogador precise fazer nada.[4] O jogador deve matar dez inimigos em um nível para avançar para o próximo nível. Começando no nível cinco, todo quinto nível é um nível de chefe, que requer apenas a morte de um inimigo para avançar. Os níveis de chefe têm um cronômetro; o jogador deve matar o chefe dentro do prazo estipulado. Entre os níveis 100 e 1.000, o chefe de cada centésima zona é um chefe "primordial" que derruba Almas de Herói quando morto. Após o nível 100, todo chefe tem 25% de chance de ser primal.[5][6]

O objetivo de Clicker Heroes é obter Almas de Herói, que podem ser usadas para comprar Anciãos que dão benefícios ao jogador, cuja natureza depende de qual Ancião é comprado. Depois que os chefes primordiais são mortos, o jogador deve realizar uma Ascensão antes de receber as Almas de Herói.[5][7]

Desenvolvimento e lançamento[editar | editar código-fonte]

Clicker Heroes foi lançado no site de jogos Kongregate em agosto de 2014[8] e na Armor Games em setembro de 2014.[9] Foi lançado na plataforma Steam em maio de 2015 para Microsoft Windows e OS X.[10] Em 20 de agosto de 2015, Clicker Heroes foi lançado para iOS e Android.[11] A versão 1.0 foi lançada em junho de 2016.[12] Em maio de 2019, a versão iOS gerava uma renda de duzentos a trezentos dólares por dia, até que uma disputa internacional sobre marcas registradas levou a Apple a remover o jogo da loja de aplicativos.[13]

Recepção[editar | editar código-fonte]

 Recepção
Resenha crítica
Publicação Nota
5/10[7]

Clicker Heroes recebeu uma recepção muito positiva dos críticos. Nathan Grayson, do Kotaku, disse que o jogo '[é um] passatempo perfeito'.[2] O escritor da Eurogamer, Christian Donlan, disse que o jogo era seu "passatempo secreto" e que era muito viciante.[3] O escritor da Forbes, Paul Tassi, disse que se o jogo ganhasse força no mercado móvel, poderia se tornar o principal jogo móvel de 2015.[14] Sammy Barker, da Push Square, deu ao jogo uma pontuação de 5/10, afirmando: "Muitas paredes de tijolos [sic] impedem que Clicker Heroes alcance os patamares de AdVenture Capitalist, mas esse ainda é um título incremental assustadoramente viciante".[15]

A popularidade de Clicker Heroes na Steam deu início ao lançamento de outros jogos incrementais nessa plataforma.[16] Clicker Heroes inspirou a criação de outros jogos como The Longing.[17]

Sequência[editar | editar código-fonte]

A Playsaurus criou uma sequência chamada Clicker Heroes 2, que tornou-se disponível no Steam Early Access a partir de 2018.[18] Ao contrário dos Clicker Heroes originais, o Clicker Heroes 2 não é gratuito para jogar.[19] A Gravity contratou a Playsaurus para desenvolver uma versão temática do Clicker Heroes baseada no Ragnarok Online, intitulada Ragnarok Clicker, lançada em 3 de agosto de 2016.[20][carece de fonte melhor]

Referências

  1. «Kongregate: Play free games online». www.kongregate.com. Consultado em 2 de dezembro de 2016. Cópia arquivada em 3 de dezembro de 2016 
  2. a b Grayson, Nathan (19 de maio de 2015). «Clicker Heroes Is Super Popular On Steam... For Some Reason». Kotaku. Consultado em 22 de maio de 2015. Cópia arquivada em 22 de maio de 2015 
  3. a b c Grayson, Nathan (19 de maio de 2015). «Clicker Heroes Is Super Popular On Steam... For Some Reason». Kotaku. Consultado em 22 de maio de 2015. Cópia arquivada em 22 de maio de 2015 
  4. Grayson, Nathan (20 de maio de 2015). «I Left Clicker Heroes Running All Night And Here's What Happened». Kotaku. Consultado em 22 de maio de 2015. Cópia arquivada em 23 de maio de 2015 
  5. a b «Clicker Heroes Tips and Tricks Guide». www.coolmathgames.com (em inglês). Consultado em 28 de maio de 2020 
  6. «Someone please take Clicker Heroes away from me before I play it all day». Destructoid (em inglês). Consultado em 29 de maio de 2020 
  7. a b «I have a problem and its name is Clicker Heroes». Destructoid (em inglês). Consultado em 29 de maio de 2020 
  8. «Play Clicker Heroes on Kongregate». Kongregate. Consultado em 22 de maio de 2015. Cópia arquivada em 24 de maio de 2015 
  9. «Clicker Heroes on Armor Games». Armor Games. Consultado em 24 de maio de 2015. Cópia arquivada em 25 de maio de 2015 
  10. «Clicker Heroes on Steam». Steam. Consultado em 22 de maio de 2015. Cópia arquivada em 24 de maio de 2015 
  11. «Clicker Heroes is now available globally on iOS and Android!». Posted on Reddit. Consultado em 11 de junho de 2016. Cópia arquivada em 16 de setembro de 2016 
  12. Price, Josh (10 de junho de 2016). «Clicker Heroes Patch 1.0 is Now Out». The Gamers Drop. Consultado em 14 de junho de 2016. Cópia arquivada em 16 de junho de 2016 
  13. «Apple pulls popular iOS game after Chinese company steals its name». Cult of Mac (em inglês). 24 de maio de 2019. Consultado em 1 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 27 de maio de 2019 
  14. Tassi, Paul (14 de outubro de 2014). «Why 'Clicker Heroes' Could Be The Top Mobile Game Of 2015». Forbes. Consultado em 22 de maio de 2015. Cópia arquivada em 24 de maio de 2015 
  15. Square, Push (15 de março de 2017). «Review: Clicker Heroes (PS4)». Push Square (em inglês). Consultado em 15 de junho de 2020 
  16. Grayson, Nathan (1 de agosto de 2015). «Clicker Games Are Suddenly Everywhere On Steam». Kotaku. Gawker. Consultado em 30 de julho de 2015. Cópia arquivada em 31 de julho de 2015 
  17. Jackson, Gita (18 de dezembro de 2020). «One Way To Beat This Upcoming Puzzle Game Is To Wait 400 Days». Kotaku (em inglês). Consultado em 1 de maio de 2020. Cópia arquivada em 6 de março de 2020 
  18. «Clicker Heroes 2». Consultado em 2 de dezembro de 2016. Cópia arquivada em 18 de novembro de 2016 
  19. Grayson, Nathan. «Clicker Game Ditches Microtransactions, Becomes Steam Best Seller». Steamed (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2018. Cópia arquivada em 19 de julho de 2018 
  20. «Ragnarok Clicker on Steam». store.steampowered.com. Consultado em 2 de dezembro de 2016. Cópia arquivada em 3 de dezembro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]