Club Penguin Island

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde março de 2017). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.

Club Penguin Island (Ilha do Club Penguin, em português) é um MMORPG para dispositivos móveis. É o sucessor do Club Penguin.[1] O jogo foi lançado mundialmente em 29 de março de 2017 para as línguas inglesa, portuguesa, espanhola e francesa.[2]

O período de teste beta aconteceu na Austrália e Nova Zelândia a partir de 15 de dezembro de 2016, e no Canadá a partir de 17 de janeiro de 2017.[3][4]

O anúncio do jogo e o encerramento do Club Penguin não agradou a muitos jogadores do original. Club Penguin Island teve muitas críticas negativas.[5]

O jogo se trata de um reboot do jogo original, isto é, a história do antigo jogo não continua nesse. E esse foi um dos motivos que fez com que muitos jogadores criticassem o jogo.

História[editar | editar código-fonte]

O jogo começa na chegada do pinguim (jogador) até a Ilha do Club Penguin. Ele é recebido de uma forma bastante turbulenta, pela Tia Arctic. Rockhopper acabou batendo seu navio Migrator, em um Iceberg. Logo depois, temos uma pequena aventura para concertar o navio do capitão Rockhopper.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

O jogo era originalmente conhecido apenas como o Projeto: Supersecreto, anunciado pela primeira vez em julho de 2015. No dia 17 de novembro de 2016, o projeto foi revelado como Club Penguin Island, ou Ilha do Club Penguin.

O beta fechado ocorreu em novembro de 2016, por meio de convites para jogadores.

Um "geo-beta" ocorreu entre 15 de dezembro de 2016 e 29 de março de 2017, que foi seu lançamento mundial.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

A jogabilidade é semelhante á do original, Club Penguin, mas funciona em um formato tridimensional, em vez do Adobe Flash Player. Inclui um sistema de missões, com um tutorial incluído na primeria vez que um jogador entra.

Recepção[editar | editar código-fonte]

As críticas iniciais do jogo foram mistas, mas principalmente negativas. No lançamento, o jogo tinha um ponto de 3.5/5 na Google Play Store, caindo para 2.7/5 um dia após o lançamento.[2] A classificação mais baixa que o jogo atingiu foi de 2.3/5. Atualmente conta com uma classificação média de 2.6/5. Estas críticas negativas vêm principalmente da parte de jogadores do antigo Club Penguin, que ainda não aceitaram o encerramento desse jogo, além da jogabilidade ser muito baixa para quem não paga as assinaturas, que são necessárias para fazer grande parte das missões e ser um tanto quanto pesado para os celulares, aproximadamente 200 megabytes.

Referências

  1. Perez, Sarah. «Club Penguin is shutting down». TechCrunch. Consultado em 28 de fevereiro de 2017 
  2. a b «Club Penguin Island - Android Apps on Google Play». play.google.com (em inglês). Consultado em 29 de março de 2017 
  3. «Club Penguin Island: Now Available in Australia and New Zealand!». Club Penguin (em inglês). 15 de dezembro de 2016. Consultado em 28 de fevreiro de 2017  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  4. «Club Penguin Island Geo-Beta: Now Available in Canada!». Club Penguin (em inglês). 13 de janeiro de 2017. Consultado em 28 de fevereiro de 2017 
  5. Frank, Allegra (30 de março de 2017). «No one's feeling Club Penguin's replacement». Polygon. Vox Media. Consultado em 3 de abril de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]