Coeficiente de Poisson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O coeficiente de Poisson, ν, mede a deformação transversal (em relação à direção longitudinal de aplicação da carga) de um material homogêneo e isotrópico. A relação estabelecida é entre deformações ortogonais.[1] [2]

'"`UNIQ--postMath-00000001-QINU`"'

em que:

'"`UNIQ--postMath-00000002-QINU`"' Razão de Poisson (adimensional),
'"`UNIQ--postMath-00000003-QINU`"' Deformação na direção '"`UNIQ--postMath-00000004-QINU`"', que é transversal,
'"`UNIQ--postMath-00000005-QINU`"' Deformação na direção '"`UNIQ--postMath-00000006-QINU`"', que é transversal,
'"`UNIQ--postMath-00000007-QINU`"' Deformação na direção '"`UNIQ--postMath-00000008-QINU`"', que é a longitudinal,
'"`UNIQ--postMath-00000009-QINU`"' são também grandezas adimensionais, já que são deformações.

O sinal negativo está incluído na fórmula porque as deformações transversais e longitudinais possuem sinais opostos. Materiais convencionais têm coeficiente de Poisson positivo, ou seja, contraem-se transversalmente quando esticados longitudinalmente e se expandem transversalmente quando comprimidos longitudinalmente.

Já aqueles materiais que possuem coeficiente de Poisson negativo, (que são casos muitíssimo especiais) expandem-se transversalmente quando tracionados e são denominados auxéticos (ou anti-borrachas).[3]

No caso de materiais isotrópicos, o módulo de cisalhamento ('"`UNIQ--postMath-0000000A-QINU`"'), o módulo de Young ('"`UNIQ--postMath-0000000B-QINU`"') e o coeficiente de Poisson ('"`UNIQ--postMath-0000000C-QINU`"') relacionam-se pela expressão:

'"`UNIQ--postMath-0000000D-QINU`"'

Já o módulo de Young ('"`UNIQ--postMath-0000000E-QINU`"'), o módulo volumétrico ('"`UNIQ--postMath-0000000F-QINU`"') e o coeficiente de Poisson ('"`UNIQ--postMath-00000010-QINU`"'), pela expressão:

'"`UNIQ--postMath-00000011-QINU`"'

Para muitos metais e outras ligas, os valores do Coeficiente de Poisson (ν) variam na faixa entre 0,25 e 0,35. conforme mostra a tabela.[4]

Material Coeficiente de Poisson (ν)
Cobre 0,34
Alumínio 0,33
Titânio 0,34
Magnésio 0,29
Níquel 0,31
Aço 0,30

O coeficiente de Poisson de diversos materiais pode ser obtido em sites e livros que abordam o assunto (Ver item Ligações externas)

Referências

  1. MORREL, R. Measuring Elastic Properties of Advanced Technical Ceramics – A review. UK National Physical Laboratory Report, n. 42, 1996. 41p. Biblioteca Britânica (em inglês)
  2. HIBBELER, R.C. Resistência dos Materiais. 5 º ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2008 ISBN 8-576-05373-X
  3. Erro em Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  4. CALLISTER, Jr., W.D. Materials Science and Engineering. 7 º ed. New York: John Wiley & Sons, Inc, 2007 ISBN 8-126-54160-1 (em inglês)

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Fórmulas de conversão
Materiais lineares homogêneos e isotrópicos tem suas propriedades elásticas determinadas unicamente por qualquer dois módulos dentre estes, e assim dados quaisquer dois, qualquer outro dos módulos elásticos pode ser determinado de acordo com estas fórmulas.


Portal A Wikipédia possui o:
Portal de Ciência
Ícone de esboço Este artigo sobre Engenharia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.