Columbia University Graduate School of Journalism

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fachada do Pulitzer Hall com uma estátua de Thomas Jefferson.

A Columbia University Graduate School of Journalism é uma das escolas de pós-graduação da Universidade de Columbia. Localizada no Morningside Heights, bairro de Nova Iorque, é a única escola de jornalismo na Ivy League e uma das mais antigas nos Estados Unidos e o mundo. A escola foi fundada por Joseph Pulitzer e aberta em 1912. Oferece Mestrado em Ciências e Mestrado de Artes em jornalismo, bem como um Ph. D. em comunicação.

Além dos programas de pós-graduação, a faculdade abriga os Prêmios Pulitzer e concede outros prêmios, incluindo o de Alfred I. duPont–Columbia University Award. Ela também copatrocina o prêmio Nacional de Revistas e publica a Columbia Journalism Review, essencialmente, uma publicação de mercado para jornalistas.

História[editar | editar código-fonte]

A faculdade foi fundada com a herança de Joseph Pulitzer. Em 1892, ele ofereceu ao presidente da universidade, Seth Low, dinheiro para criar a primeira faculdade de jornalismo do mundo. A universidade, inicialmente, recusou a oferta. O sucessor de Seth, Nicholas Murray Butler, aceitou a proposta, no entanto.[1]

A universidade levou muitos anos para usar os US$ 2 milhões doados por Joseph para criar a faculdade. As aulas começaram em 30 de setembro de 1912, com um corpo discente de cerca de 100 alunos de graduação e pós-graduação, provenientes de 21 países. O prédio ainda estava em construção na época.[2]

Em 1935, o reitor Carl Ackerman liderou a transformação da faculdade na primeira escola de pós-graduação de jornalismo nos Estados Unidos. Turmas de 60 alunos apuravam matérias em Nova Iorque durante o dia e elaborava artigos em uma grande redação na faculdade durante a noite.[2]

Programas acadêmicos[editar | editar código-fonte]

O programa de mestrado em ciência tem quatro especializações: jornal, revista, transmissão ou novas mídias. Alguns estudantes interessados em jornalismo de investigação são parte da Stabile Center for Investigative Journalism, uma sub-especialização do programa de mestrado. O programa também é oferecido em meio período.[3]

A instituição também oferece programas de graduação dupla com outras faculdades da Columbia: Jornalismo e Ciência da Computação, Jornalismo e Direito; Jornalismo e Negócios, Jornalismo e Religião; Jornalismo e Assuntos Públicos e Internacionais; e Jornalismo e Ciências da Terra e Ambientais. Ela oferece também programas de graduação dupla com Sciences Po , em Paris, e a Universidade de Witwatersrand, em Joanesburgo, África do Sul.[4]

O mestrado em artes de nove meses é voltado para jornalistas experientes que queiram focar em política, ciência, negócios ou artes. Os alunos trabalham com os professores da faculdade e de outro departamentos da universidade. O programa é em tempo integral.[5]

O programa Ph. D. baseia-se nos recursos da Universidade Columbia e tem uma abordagem multidisciplinar para o estudo das comunicações. Os estudantes montam programas individuais de estudo dos departamentos e divisões da universidade, incluindo Jornalismo, Ciência Política e Sociologia, as escolas profissionais de Administração e Direito, e a Faculdade dos Professores.[6]

Pulitzer Hall

Prêmios jornalísticos[editar | editar código-fonte]

A Faculdade de Jornalismo cuida de várias premiações profissionais, uma tradição que Joseph Pulitzer começou quando ele estabeleceu a instituição e doou os prêmios na Columbia.[7]

A faculdade cuida diretamente do Alfred I. duPont-Columbia University Award; o National Magazine Awards; o Maria Moors Cabot Prizes; o John Chancellor Award for Excellence in Journalism; o Lukas Prize Project; o John B. Oakes Awards; the Mike Berger Award; e o Paul Tobenkin Award for Race Reporting.[7] O escritório do Prêmio Pulitzer fica no Pulitzer Hall; desde 1975, os prêmios foram concedidos pelo presidente da universidade sob recomendação de um conselho de jornalistas e acadêmicos, do qual o reitor da faculdade de jornalismo é um membro ex officio.[8][9][10][11]

Administração da faculdade[editar | editar código-fonte]

Alunos notórios[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. James Boylan, Pulitzer's School: Columbia University's School of Journalism. Columbia University Press (2003). pgs. 3-10, 13-16.
  2. a b «History of the Journalism School». Columbia University. 2010. Consultado em 9 de janeiro de 2011. 
  3. «Master of Science Degree». Columbia University. 2010. Consultado em 9 de janeiro de 2011. 
  4. «Dual-Degree Programs». Columbia University. 2010. Consultado em 9 de janeiro de 2011. 
  5. «Master of Arts in Journalism». Columbia University. 2010. Consultado em 9 de janeiro de 2011. 
  6. «Doctor of Philosophy in Communications». Columbia University. 2014. Consultado em 27 de abril de 2014. 
  7. a b http://www.journalism.columbia.edu/page/9-journalism-awards/9  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  8. [1]
  9. [2]
  10. [3]
  11. [4]
  12. Block, Irwin (4 de março de 2011). «Former Westmount mayor dies at 87». Montreal Gazette. Consultado em 6 de março de 2011. 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]