Concentração mental

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
O tiro com arco é um exemplo de esporte que treina a concentração mental.

A concentração mental é um processo psíquico que consiste em centrar voluntariamente toda a atenção da mente sobre um objetivo, objeto ou atividade que se está fazendo no momento, deixando de lado todos os fatos ou objetos que possam ser capazes de interferir na atenção.

Nos estudos[editar | editar código-fonte]

A concentração é especialmente importante para o processo de ensino. Por esta razão, se tenta por todos os meios aumentar esta capacidade, que é essencial para a aquisição de novos conhecimentos. Sobre este ponto, a psicologia da educação fez importantes observações e contribuições.

Nos esportes[editar | editar código-fonte]

A concentração mental é usada em quase todos os esportes individuais (ginástica, tênis, xadrez etc.), uma vez que ajuda o executor a focar sua atenção nas ações que estão sendo desenvolvidas.

Nas religiões[editar | editar código-fonte]

No budismo, a Concentração Correta é um dos Oito Elos do Nobre Caminho Óctuplo, sendo o seu desenvolvimento parte fundamental do treinamento mental do monge ou mesmo de praticantes leigos.

Obstáculos[editar | editar código-fonte]

A concentração pode ser prejudicada ou mesmo completamente bloqueada por transtornos mentais ou comportamentos de vários tipos.

Desenvolvimento da concentração[editar | editar código-fonte]

Além de esportes, outras práticas, tais como a meditação (por exemplo, a meditação zen) e a ioga têm provado ser meios eficazes para melhorar o foco mental. Além disso, elas estimulam a produção de ondas alfas, tetas e deltas no cérebro, que estão associadas com o relaxamento, calma, criatividade, aumento de memória e resolução de problemas.

Veja também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]