Concreto celular

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Concreto Celular é um material composto por agregados convencionais (areia, brita), cimento Portland, água e pequenas bolhas de ar distribuídas uniformemente em sua massa. Como tal, adquire a propriedade de material leve, com massa específica menor que a dos concretos convencionais, de fácil trabalhabilidade, rápida produção e um excelente material para a execução de paredes estruturais ou de vedação para casas e prédios, em substituição, com grande vantagem de desempenho térmico, acústico, com durabilidade comprovada e com vantagens técnicas de execução e custo, aos processos de tijolos cerâmicos ou blocos de concreto, e ou paredes de concreto comum.

Utilizado há mais de três décadas no Brasil para a construção de paredes e lajes estruturais em empreendimentos habitacionais térreos, sobrados e prédios, é bastante superior ao concreto comum por proporcionar isolamento térmico o suficiente para cumprir com sobra a norma de desempenho de habitações ABNT NBR 15575, isolamento acústico, elevado grau de impermeabilidade e economia substancial de concreto na obra (30% ou mais).

O concreto celular é produzido adicionando aditivo ao concreto inicial e misturando na própria betoneira.

Propriedades básicas relevantes:

Elevado grau de impermeabilidade, excelente isolamento térmico, acústico, durabilidade e resistência. Normalizado pelas ABNT NBRs 12644/45/46.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

http://gethal.com.br/tecnologia-em-concreto/

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Engenharia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.