Corpo Aéreo do Exército dos Estados Unidos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde fevereiro de 2016).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido (desde julho de 2014). Ajude e colabore com a tradução.
Insígnia do Corpo Aéreo.

O Corpo Aéreo do Exército dos Estados Unidos, (do inglês United States Army Air Corps - USAAC), foi o antecessor estatutário da Força Aérea. Foi o sucessor do Serviço Aéreo a partir de 2 de julho de 1926, ele era parte do Exército e o antecessor imediato das Forças Aéreas do Exército dos Estados Unidos (USAAF), criado em 20 de junho de 1941. Apesar de abolido como entidade administrativa em 1942, o Corpo Aéreo (AC) permaneceu como uma das "armas de combate" do Exército até 1947.

O Corpo Aéreo foi renomeado pelo Congresso, muito devido a um compromisso entre os favoráveis a um braço aéreo separado e aqueles do Alto Comando do Exército que enxergavam o braço aéreo como um ramo auxiliar as forças de terra. Apesar de seus membros terem trabalhado para promover o conceito de um "poder aéreo" e de uma "força aérea" autônoma entre 1926 e 1941, o seu objetivo primário de acordo com regimento do Exército permanecia sendo o suporte às forças de terra.

Em 1 de março de 1935, ainda lutando com o problema de um braço aéreo separado, o Exército ativou o Quartel General da Força Aérea para um controle centralizado das unidades de combate de aviação dentro dos Estados unidos, separado mas em coordenação com o Corpo Aéreo. A separação do controle das suas unidades de combate, fez com que o Corpo Aéreo sofresse problemas de falta de uma linha de comando, que ficaram mais agudos quando o Corpo Aéreo cresceu na preparação para a Segunda Guerra Mundial. Isso foi resolvido com a criação das Forças Aéreas do Exército (AAF) em 20 de junho de 1941, quando ambas as organizações foram subordinadas ao novo órgão.

O Corpo Aéreo deixou de ter uma estrutura administrativa depois de 9 de março de 1942, mas como "a organização estatutária permanente do braço aéreo, e o componente principal das Forças Aéreas do Exército", a grande maioria do pessoal designado para a AAF eram membros do Corpo Aéreo.[1]

Evolução da Força Aérea dos Estados Unidos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Craven and Cate, Vol. 6, p. 31.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Army Air Forces Statistical Digest, World War II. Office of Statistical Control, Headquarters AAF. Washington, D.C. December 1945
Tables 1-73, Combat Groups, Personnel, Training, and Crews
  • Bowman, Martin W. (1997). USAAF Handbook 1939–1945, ISBN 0-8117-1822-0
  • Coffey, Thomas M. (1982). Hap: The Story of the U.S. Air Force and the Man Who Built It, General Henry H. "Hap" Arnold, The Viking Press, ISBN 0-670-36069-4
  • Cate, James L. (1945). The History of the Twentieth Air Force: Genesis (USAF Historical Study 112). AFHRA
  • Craven, Wesley Frank, and Cate, James Lea, editors (1983). The Army Air Forces In World War II, Air Force Historical Studies Office, ISBN 0-912799-03-X (Vol. 1).
(1948). Volume One - Plans and Early Operations: January 1939-August 1942
(1949). Volume Two - Europe: Torch to Pointblank: August 1942-December 1943
(1951). Volume Three - Europe: Argument to V-E Day: January 1944-May 1945
(1950). Volume Four - The Pacific: Guadalcanal to Saipan: August 1942-July 1944
(1953). Volume Five - The Pacific: Matterhorn to Nagasaki: June 1944-August1945
(1955). Volume Six - Men and Planes
(1958). Volume Seven - Services Around the World

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

John Paul Stapp


Ícone de esboço Este artigo sobre aeronáutica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.