Cristiane Sobral

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Cristiane Sobral
Pseudônimo(s) Sobral
Nascimento 1974 (47 anos)
Rio de Janeiro
Residência Brasília
Nacionalidade Brasil Brasileira
Cônjuge Jurandir Luiz
Filho(s) Malick Jorge, Ayana Thainá
Ocupação Atriz, escritora e poeta
Principais trabalhos Não vou mais lavar os pratos (2010)
Prémios Prêmio FAC - Cultura Afro-brasileira 2017
Página oficial
cristianesobral.blogspot.com

Cristiane Sobral (Rio de Janeiro, 1974) é uma atriz, escritora, dramaturga e poeta brasileira[1][2].

Estudou teatro no SESC do Rio de Janeiro, em 1989. No ano seguinte mudou-se para Brasília, onde montou a peça Acorda Brasil. Foi a primeira atriz negra graduada em Interpretação Teatral pela Universidade de Brasília. Atuou no curta-metragem A dança da Espera, de André Luís Nascimento, e em diversos espetáculos teatrais.

Estreou na literatura em 2000, publicando textos nos Cadernos Negros. Foi crítica teatral da revista Tablado, de Brasília. Mestre em Artes (UnB) com pesquisa sobre as estéticas nos teatros negros brasileiros. Membro da Academia de Letras do Brasil seção DF onde ocupa a cadeira 34 e do Sindicato dos Escritores do DF.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • 1998 - Uma boneca no lixo (teatro) - Prêmio de montagem GDF
  • 2000 - Dra. Sida (teatro) Prêmio do Ministério da Saúde
  • 2004 - Petardo, será que você agüenta? (teatro) - com Dojival Vieira
  • 2010 - Não Vou Mais Lavar os Pratos (poesia) - Editora Thesaurus
  • 2011 - Espelhos, miradouros, dialéticas da percepção (contos) - Dulcina Editora[3] - DF
  • 2014 - Só por hoje vou deixar o meu cabelo em paz (poesia) - Ed. Teixeira - DF
  • 2016 - Não vou mais lavar os pratos (poesia) 3ª ed. revisada e ampliada - Ed. Garcia - SP
  • 2016 - O tapete voador (contos) - Ed. Malê - RJ
  • 2017 - Olhos de Azeviche (contos e crônicas) - Coletânea - Ed. Malê - RJ
  • 2017- Terra Negra (poesia) Ed. Malê - RJ

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]