Darío Xohán Cabana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Darío Xohán Cabana.

Darío Xohán Cabana (Roás, Cospeito, província de Lugo, 19 de Abril de 1952) é um escritor galego. Filho de camponeses pobres, de idéias comunistas, republicanas e independentistas, milita desde 1968 na esquerda nacionalista galega.

Cursou o segundo grau em Lugo; em 1970 marchou para Vigo, onde viveu cinco anos, trabalhando com Xosé María Álvarez Blázquez na Editorial Edicións Castrelos. Além da influência de Xosé María, afirma ter como mestres a Manuel María e Méndez Ferrín.

Casou-se em 1974 e é pai de dois filhos, vivendo atualmente em Romeán, perto de Lugo.

Tem colaborado abundantemente em jornais, e desde 1987 trabalha no jornal La Voz de Galicia.

Durante muitos anos publicou quase exclusivamente poesia. A partir de 1984 dedicou-se à tradução de poetas italianos. Pela de A Divina Comedia foi galardoado com o Prêmio Otero Pedrayo na Galiza e com a Medalha de Ouro do município de Florença (Itália). Ocasionalmente tem traduzido também poemas franceses e catalães A partir de 1989 publicou nomeadamente narrativa, sendo Galván en Saor o seu romance de maior sucesso.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • A fraga amurallada (1983)
  • Ábrelle a porta ó día
  • Amor e tempo liso
  • Antoloxía poética
  • As aventuras de Breogán Folgueira (1990)
  • As viaxes do principe azul (1992)
  • Cándido Branco e o Cabaleiro Negro (1992)
  • Canta de cerca a morte (1994, Prêmio Martín Códax)
  • Cantigas de amor vilao
  • Cerco de ferro
  • Chirlo merlo na figueira
  • Chucho Cacho
  • Cinco lendas
  • Elexía nunha escuridade mortal
  • Fortunato de Trasmundi (1990)
  • Galván en Saor (1989, prêmio Xerais)
  • Home e terra
  • Inés e a cadela sabia
  • O libro dos moradores (1990)
  • Mitos e memorias
  • Morte de rei
  • Mortos por que Galicia viva
  • Narradio. 56 historias no ar (2003, Vários autores).
  • Noticias dunha aldea
  • O avión de Cangas (1992)
  • O castrón de ouro (1993, prêmio Barco de Vapor)
  • O cervo na torre (1994, prêmio Xerais)
  • O milagre das estrelas (1993)
  • O quiquiriquí e outras narracións
  • Os contos da campaña
  • Patria do mar
  • Recolleita
  • Romanceiro da Terra Cha
  • Verbas a un irmao
  • Vidas senlleiras (1992)
  • Vinte cadernos: Poemas 1969-2002
  • VIII Fragmentos (1986)
  • Xosé María Álvarez Blázquez. Vida e obra
  • Xuro que nunca volverei pasar fame: poesía escarlata (2003, vários autores).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Darío Xohán Cabana