Darío Xohán Cabana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Darío Xohán Cabana
Nome nativo Darío Xohán Cabana Yanes
Nascimento 19 de abril de 1952 (66 anos)
Cidadania Espanha
Ocupação escritor, tradutor

Darío Xohán Cabana (Roás, Cospeito, província de Lugo, 19 de Abril de 1952) é um escritor galego. Filho de camponeses pobres, de idéias comunistas, republicanas e independentistas, milita desde 1968 na esquerda nacionalista galega.

Cursou o segundo grau em Lugo; em 1970 marchou para Vigo, onde viveu cinco anos, trabalhando com Xosé María Álvarez Blázquez na Editorial Edicións Castrelos. Além da influência de Xosé María, afirma ter como mestres a Manuel María e Méndez Ferrín.

Casou-se em 1974 e é pai de dois filhos, vivendo atualmente em Romeán, perto de Lugo.

Tem colaborado abundantemente em jornais, e desde 1987 trabalha no jornal La Voz de Galicia.

Durante muitos anos publicou quase exclusivamente poesia. A partir de 1984 dedicou-se à tradução de poetas italianos. Pela de A Divina Comedia foi galardoado com o Prêmio Otero Pedrayo na Galiza e com a Medalha de Ouro do município de Florença (Itália). Ocasionalmente tem traduzido também poemas franceses e catalães A partir de 1989 publicou nomeadamente narrativa, sendo Galván en Saor o seu romance de maior sucesso.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • A fraga amurallada (1983)
  • Ábrelle a porta ó día
  • Amor e tempo liso
  • Antoloxía poética
  • As aventuras de Breogán Folgueira (1990)
  • As viaxes do principe azul (1992)
  • Cándido Branco e o Cabaleiro Negro (1992)
  • Canta de cerca a morte (1994, Prêmio Martín Códax)
  • Cantigas de amor vilao
  • Cerco de ferro
  • Chirlo merlo na figueira
  • Chucho Cacho
  • Cinco lendas
  • Elexía nunha escuridade mortal
  • Fortunato de Trasmundi (1990)
  • Galván en Saor (1989, prêmio Xerais)
  • Home e terra
  • Inés e a cadela sabia
  • O libro dos moradores (1990)
  • Mitos e memorias
  • Morte de rei
  • Mortos por que Galicia viva
  • Narradio. 56 historias no ar (2003, Vários autores).
  • Noticias dunha aldea
  • O avión de Cangas (1992)
  • O castrón de ouro (1993, prêmio Barco de Vapor)
  • O cervo na torre (1994, prêmio Xerais)
  • O milagre das estrelas (1993)
  • O quiquiriquí e outras narracións
  • Os contos da campaña
  • Patria do mar
  • Recolleita
  • Romanceiro da Terra Cha
  • Verbas a un irmao
  • Vidas senlleiras (1992)
  • Vinte cadernos: Poemas 1969-2002
  • VIII Fragmentos (1986)
  • Xosé María Álvarez Blázquez. Vida e obra
  • Xuro que nunca volverei pasar fame: poesía escarlata (2003, vários autores).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Darío Xohán Cabana