Dayane Amaral

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Dayane Amaral
Ginástica rítmica
Nome completo Dayane Amaral
Modalidade Conjunto
Representante Brasil Brasil
Nascimento 15 de dezembro de 1993 (25 anos)[1]
Curitiba,[2] Brasil
Nacionalidade Brasil brasileira
Nível Sênior
Treinador Camila Ferezin
Clube Clube Agir
Medalhas
Competidora do  Brasil
Ginástica rítmica
Jogos Pan-Americanos
Ouro Guadalajara 2011 Grupo geral
Ouro Guadalajara 2011 5 bolas
Ouro Guadalajara 2011 3 fitas + 2 arcos
Ouro Toronto 2015 Grupo geral
Ouro Toronto 2015 5 fitas
Prata Toronto 2015 6 maças + 2 arcos
Campeonato Sul-Americano
Ouro Cáli 2012 Grupo geral
Ouro Cáli 2012 5 bolas
Ouro Cáli 2012 3 fitas + 2 arcos
Ouro Santiago 2013 Grupo geral
Ouro Santiago 2013 10 maças
Ouro Santiago 2013 3 bolas + 2 fitas

Dayane Amaral (Curitiba, 15 de dezembro de 1993 é uma ginasta rítmica brasileira. Representou o Brasil nos Jogos Pan-Americanos de 2015, como parte do conjunto brasileiro da ginástica rítmica.[3]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Em 2011 participou dos Jogos Pan-Americanos de 2011 em Guadalajara 2011[4] Ainda em 2011 participou do Campeonato Mundial em Montpellier, em que o Brasil terminou em 22º lugar e ficou de fora dos Jogos Olímpicos de Verão de 2012.[5]

Dayane fez parte também da equipe que disputou o Mundial de 2013, que mostrou evolução técnica em relação ao ano anterior e finalizou a competição em 12º lugar.[6]

Em 2015, Dayane foi convocada para disputar os Jogos Pan-Americanos de 2015 como parte do conjunto brasileiro.[7] Emanuelle conquistou 3 medalhas junto com o conjunto brasileiro: ouro no grupo geral, ouro no 5 fitas e prata no 6 maças + 2 arcos.[8] Ainda em 2015 Dayane participou do Campeonato Mundial em que a equipe terminou em 16º lugar.[9]

Em 2016, Dayane Amaral foi convocada como atleta reserva pela Confederação Brasileira de Ginástica para os Jogos Olímpicos de Verão de 2016,[10] não vindo a competir junto com o quinteto titular.[11]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Atletas - Dayane Amaral». ahe!. Consultado em 2 de abril de 2018 
  2. «AMARAL Dayane (BRA)». Federação Internacional de Ginástica. Consultado em 2 de abril de 2018 
  3. «Seleção da ginástica rítmica é convocada para o Pan 2015». Terra.com. 16 de junho de 2015. Consultado em 27 de março de 2018 
  4. «Equipe de ginástica rítmica brasileira conquista medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos Guadalajara». Portal Brasil. 18 de outubro de 2010. Consultado em 16 de julho de 2015 
  5. «Brasil termina em 22º no Mundial de Ginástica Rítmica». Terra.com. 24 de setembro de 2011. Consultado em 27 de março de 2018 
  6. «Camila Ferezin comemora resultados no Mundial de Ginástica em Kiev». GloboEsporte.com. 3 de setembro de 2013. Consultado em 2 de abril de 2018 
  7. «Seleção da ginástica rítmica é convocada para o Pan 2015». Terra.com. 16 de junho de 2015. Consultado em 27 de março de 2018 
  8. «Brasil encerra a ginástica ritímica com mais dois pódios e celebra». Diário do Grande ABC. 21 de julho de 2015. Consultado em 27 de março de 2018 
  9. «Conjunto brasileiro fica em 16º no Mundial de Ginástica Rítmica». Estadão. 12 de setembro de 2015. Consultado em 27 de março de 2018 
  10. «CBG ANUNCIA SELEÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA RÍTMICA PARA OS JOGOS RIO 2016». COB. 14 de julho de 2016. Consultado em 2 de abril de 2018 
  11. «Brasil emociona público na ginástica rítmica, mas fica fora da final». UOL. 20 de agosto de 2016. Consultado em 27 de março de 2018