Deambulatório

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Representação esquemática de uma planta de catedral. O deambulatório é a área colorida.

O termo arquitectónico deambulatório, também designado por charola, é originário do latim ambulatorium e significa local para andar, deambular. Em geral define-se como uma passagem que circunda uma área central e que pode ser encontrada em diversas aplicações, todas elas, no entanto, inerentes a edifícios religiosos.

Num mosteiro é a passagem coberta que, fechada de um dos lados e aberta do outro através de colunas, circunda um pátio exterior. Este conjunto também pode ser designado por claustro.

O termo remete também para a passagem presente no interior da igreja ou catedral cristã (especialmente em estilo gótico), que se situa na extremidade Este da mesma e que, acompanhando a curvatura da abside, circunda o coro. Esta passagem, semicircular ou poligonal, permite a procissão dos fiés em torno do altar-mor e dá acesso às capelas que radiam em torno da abside (capela radiante).

Nos templos de planta central é a ala que circunda a área central.

Outro significado[editar | editar código-fonte]

Charola é também o termo usado para designar um andor para imagens religiosas. No Brasil é um andor em forma de oratório, com a imagem do Senhor dos Passos no seu interior, muito utilizada nas cidades do interior de Minas Gerais, no Brasil, no século XIX. Fiéis saíam carregando essas charolas pela paróquia, durante a Quaresma, a fim de angariar fundos para as despesas da Semana Santa.

Uma ilustração da Charola mineira é o quadro do pintor mineiro Adão Rodrigues.1

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.